Discussões em destaque

Petrobras (PETR4): mudança sobre quem decidirá preços de combustíveis e antecipação de dividendos estarão em discussão pelo Conselho

Companhia faz outras deliberações importantes em semana de divulgação dos resultados do segundo trimestre de 2022

Por  Equipe InfoMoney -

Mais do que a divulgação dos resultados do segundo trimestre de 2022 (2T22) na próxima quinta-feira (28), a Petrobras (PETR3;PETR4) estará ainda mais no radar dos investidores pelas reuniões do Conselho de Administração que ocorrem nesta quarta (27) e também na quinta.

Segundo o jornal O Globo, nesta quarta, o Conselho se reúne com uma pauta polêmica envolvendo a atual política de preços dos combustíveis, que alinha os valores cobrados pelas refinarias às variações da cotação internacional do petróleo e do câmbio.

A discussão é de uma proposta prevendo que o próprio Conselho da companhia fosse o responsável por estabelecer política de preços, sendo que a diretoria executiva passaria apenas a executar as decisões. Quem decide atualmente sobre o reajuste é o CEO da estatal, o diretor financeiro e o diretor de logística, que avaliam os indicadores e informam a decisão ao Conselho de Administração.

Segundo o jornal, a reunião do Conselho, com início às 9h (horário de Brasília) desta quarta, não conta com Caio Paes de Andrade, CEO e também um dos 11 conselheiros, uma vez que ele se recupera de uma cirurgia.

O jornal aponta, citando fontes, que o principal assunto na pauta é a proposta, que está sendo tratada como “uma mudança estrutural para a companhia”, mas há quem classifique como “jogada eleitoral”.

Nos últimos dias, também ganhou destaque que a companhia deverá avaliar, mas em deliberação na quinta-feira, a antecipação do pagamento de dividendos à União.

Na segunda-feira, o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Esteves Colnago, disse que o governo encaminhou ofícios para Caixa, Banco do Brasil (BBAS3), Petrobras e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômica e Social (BNDES) pedindo o pagamento trimestral de dividendos, que geralmente são semestrais. A Petrobras, porém, já tem feito pagamentos trimestrais.

Mais tarde, a Petrobras confirmou o recebimento do ofício e esclareceu, em fato relevante, que todas as solicitações do governo já constam na política de remuneração da companhia aos acionistas. Mesmo assim, informou que ainda não há qualquer decisão tomada sobre novos pagamentos de dividendos em 2022.

“A Petrobras já está antecipando valores referentes aos dividendos trimestrais com base em recebíveis futuros previstos. Para este trimestre, esperamos que a empresa anuncie US$ 12 bilhões, porém, se a empresa antecipar valores para o próximo trimestre, não descartamos a possibilidade de aumento desse nível para US$ 16 bilhões”, avalia o Bradesco BBI.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Manual dos Dividendos: inscreva-se e aprenda com o estrategista-chefe da XP uma estratégia simples e poderosa para viver de renda
Compartilhe