Radar InfoMoney

Petrobras (PETR4) não tem decisões tomadas sobre preço de combustível, diz CEO; brMalls (BRML3) vende fatia em shopping e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quinta-feira (3)

Por  Equipe InfoMoney -

O noticiário corporativo desta quinta-feira (03) tem como destaque a divulgação do balanço da AES Brasil (AESB3), após o fechamento do mercado.

Já a Vibra Energia (VBBR3) confirmou a opção de adquirir 50% da Comerc, uma das maiores comercializadoras do mercado livre de energia elétrica do país.

A brMalls (BRML3), por sua vez, vendeu 30% da sua participação no Center Shopping Uberlândia pelo valor de R$ 307 milhões.

Enquanto isso, a rede hospitalar Mater Dei (MATD3) aprovou a compra de participação representativa entre 75% e 80% do Hospital e Maternidade Santa Clara.

Já Joaquim Silva e Luna, presidente da Petrobras, disse à Reuters na quarta que a estatal analisa a pressão de alta da cotação do barril da commodity, mas por enquanto não há nenhuma decisão tomada quanto a ajustes nos preços dos derivados.

Confira os destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4)

Em meio à disparada do petróleo com a invasão da Ucrânia pela Rússia, Joaquim Silva e Luna, presidente da Petrobras, disse à Reuters na quarta que a estatal analisa a pressão de alta da cotação do barril da commodity, mas por enquanto não há nenhuma decisão tomada quanto a ajustes nos preços dos derivados.

Segundo ele, após a invasão da Rússia à Ucrânia, o mercado do petróleo ficou “nervoso” e com muitas “incertezas”.

A Abicom, associação que reúne as distribuidoras, apontou que os valores médios de diesel e gasolina da Petrobras atingiram defasagem de preço de 25%, o maior patamar em 10 anos.

“É isso que estamos estudando”, acrescentou ele ao ser questionado até quando a Petrobras suportaria a alta de preços do Brent, sem fazer ajustes nas cotações dos derivados de petróleo no mercado interno. O CEO da Petrobras reiterou que o grupo da estatal que avalia a política de paridade de preços analisa o cenário “minuto a minuto” antes de tomar qualquer decisão.

brMalls (BRML3)

A brMalls (BRML3) informou a venda de 30% da sua participação no Center Shopping Uberlândia, localizado na cidade de Uberlândia, estado de Minas Gerais, para os sócios atuais pelo valor de R$ 307 milhões, a ser pago à vista. O valor representa um cap rate 2022 de 6,7%.

A brMalls permanecerá com 21% de participação no empreendimento e se mantêm como administradora e comercializadora do shopping.

Vibra (VBBR3)

A Vibra Energia (VBBR3) anunciou a conversão das debêntures e exercício de opção de compra da Comerc Participações. Dessa forma, a companhia passou a deter 50% da Comerc.

Em 8 de outubro de 2021 a companhia subscreveu, em colocação privada, debêntures conversíveis em ações ordinárias representativas de 30% do capital social da Comerc.

Também adquiriu a opção de comprar, de acionistas da Comerc, ações de emissão daquela sociedade equivalentes a 20% de seu capital social.

A Vibra e os sócios da Comerc – a gestora Perfin, o fundador Kiko Vlavianos e executivos – também chegaram a um acordo para aportar a Targus, uma comercializadora de energia controlada pela Vibra desde 2021. Com a Targus, a Comerc passa da quarta para a primeira posição no ranking das comercializadoras, passando de 1,9 gigawatts para 2,4 gigawatts.

Telefônica (VIVT3

A Telefônica (VIVT3) assinou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com Anatel, no valor de R$ 435 milhões. Acordo, aprovado pelo órgão em dezembro, prevê a troca de multas por investimentos.

O acordo envolve processos sancionatórios sobre qualidade e direitos e garantias dos usuários.

Mater Dei (MATD3)

O Conselho de Administração da hospital Mater Dei (MATD3), em reunião realizada no dia 02 de março de 2022, aprovou, por meio de sua subsidiária RMDS Participações, a celebração do contrato de compra de participação representativa entre 75% e 80% do Hospital e Maternidade Santa Clara, com a permanência da grande maioria dos médicos sócios do HSC.

O Enterprise Value da  operação para 100% do HSC, incluindo o imóvel, é de R$ 234 milhões, do qual será descontado o endividamento líquido, implicando um múltiplo implícito de R$ 1,35 milhão por leito. A receita líquida do HSC nos doze meses encerrados em outubro de 2021 foi de R$ 137 milhões.

Inaugurado  em 1949,  o HSC é um  hospital  geral  de  alta  complexidade que conta  com mais de 40 especialidades. Reconhecido como um dos hospitais mais tradicionais de Uberlândia, o HSC possui uma ampla gama de credenciamentos e acreditações, como Qmentum e ONA III.

Raia Drogasil (RADL3)

A Raia Drogasil (RADL3) aprovou a realização de sua 6ª emissão de debêntures simples, no valor total de R$ 250 milhões. Segundo comunicado, os recursos serão direcionados para reembolso de gastos, custos e despesas relacionados à aquisição, construção e/ou reforma de unidades de negócios.

Hermes Pardini (PARD3)

A rede de laboratórios Hermes Pardini (PARD3) concluiu a aquisição do Instituto de Análises Clínicas de Santos (IACS), que deverá ser submetida à deliberação da Assembleia Geral da companhia, oportunamente convocada.

Dexco (DXCO3)

A Dexcos (DXCO3)) comunicou que, nesta quarta-feira (2), por meio de sua controlada Dexco Revestimentos Cerâmicos,foi concluída a aquisição de 100% das quotas do capital social da CASTELATTO. Foram  concluídas todas as condições  precedentes, dentre elas  a  aprovação, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Via (VIIA3)

A BlackRock reduziu participação acionária na Via (VIIA3) para 2,96%, com 47,4 milhões de papéis ordinários.

Santander (SANB11)

O Santander (SANB11) informou que Marino Alexandre Calheiros Aguiar pediu renúncia do cargo de diretor. A saída do Calheiros foi avaliada e aprovada pelo conselho de administração.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe