Películas são maneira eficaz e econômica de proteger motoristas do calor

Enquanto a instalação de um ar-condicionado custa cerca de R$ 1,6 mil, o modelo mais caro de película sai por R$ 420

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Com a proximidade do verão, quem passa muito tempo dentro do carro começa a se preocupar com o grande calor que terá de enfrentar. Para quem não quer – ou não pode – gastar cerca de R$ 1,6 mil na instalação de um ar-condicionado (preço médio para um automóvel Corsa 4 portas), uma solução eficaz e econômica é utilizar a película não refletiva, que diminui a penetração dos raios solares no interior do veículo.

O modelo tradicional dessas películas reduz entre 5% e 50% a entrada de calor – dependendo da transparência escolhida – e custa aproximadamente R$ 240* para um Corsa. Além disso, a película é bastante utilizada para proteger o veículo de vandalismo, diminuir os riscos de cortes – já que em um acidente, se o vidro quebrar, ela impede que os cacos atinjam o motorista – e para diminuir a poluição sonora em até 25%.

Outra opção – mais cara (R$ 420* para o mesmo veículo) e mais eficaz – é a instalação da película climatizada, que bloqueia 65% da entrada de raios infravermelhos e 99,5% dos raios UVA e UVB. Além disso, esse tipo de película dispensa o uso de óculos de sol, em razão de sua capacidade de impedir a incidência dos raios solares no interior do automóvel.

Dentro da Lei

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) alterou nesta quarta-feira (21) a resolução de 19 de novembro de 1998, que regulamentava a aplicação de películas nos veículos.

A mudança aconteceu porque, segundo o Contran, estudos feitos pelo órgão comprovaram que o escurecimento não atrapalha, já que o motorista pode contar com o auxílio dos retrovisores. Agora, o limite passou de 50% de visibilidade de dentro para fora do veículo nos vidros laterais traseiros e vidros traseiros para 28%, de 70% nos vidros laterais dianteiros para 65% e de 75% no pára-brisa para 70%.

Os condutores que utilizarem películas com menor transparência que o determinado estão sujeitos a multas de R$ 127,50 e a ganhar cinco pontos na carteira, cada vez que for flagrada a irregularidade.

Além disso, a resolução 73/98 determina que as películas apresentem um selo visível pelos lados externos dos vidros, que identifique a transparência do material e a marca do instalador.

* Preços do site Insulfilmautomotivo.com.br. A InfoMoney não se responsabiliza por nenhuma alteração nos valores.

Compartilhe