Análise Itaú BBA

Os melhores e os piores setores da bolsa para investir na retomada da economia

Estatais devem surfar melhor a onda otimista, segundo o Itaú BBA, enquanto o setor financeiro deve ficar para trás

SÃO PAULO – Diferente do observado em 2018, a equipe do Itaú BBA acredita que as ações ligadas ao mercado doméstico superem o Ibovespa neste ano, enquanto os ativos dos setores financeiro e de commodities devem ficar para trás.

“Acreditamos que os riscos para a economia global são maiores que os riscos decorrentes da dinâmica local, onde o apoio à reforma da Previdência parece estar se espalhando lentamente e uma recuperação econômica mais forte está se formando”, contam os analistas do banco em relatório.

Ações favoritas

No setor doméstico, o time do Itaú BBA é favorável à exposição de empresas que reflitam o aumento da eficiência das estatais, como a Copasa (CSMG3), e à melhora da economia brasileira, como a Cyrela (CYRE3), Azul (AZUL4) e Localiza (RENT3). Além disso, os analistas veem uma convincente valorização nos papéis de Estácio (ESTC3) e Fleury (FLRY3). 

PUBLICIDADE

No setor financeiro, a preferência é por empresas ligadas ao governo, como Banco do Brasil (BBAS3) e Petrobras (PETR4; PETR3), ações que se beneficiam do fortalecimento da economia, como o Bradesco, e que ofereçam alta rentabilidade em dividendos, como Bradespar (BRAP4). 

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!