Fique de olho

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta terça-feira

Bolsas sobem com acordo europeu; Guedes entrega proposta de reforma tributária ao Senado e mais destaques desta terça-feira

Paulo Guedes
(Crédito: Edu Andrade/Ascom/ME)

Os mercados globais operam com maior otimismo nesta terça-feira após a aprovação do acordo considerado histórico para a recuperação da União Europeia. Após quatro dias de reuniões, os líderes da região deram aval ao pacote de 750 bilhões de euros que serão destinados aos países mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus.

No Brasil, a expectativa é em relação à primeira parte da reforma tributária do ministro da Economia, Paulo Guedes, que será entregue ao Congresso Nacional nesta terça-feira. Nessa primeira fase, o governo deve propor a unificação da cobrança do PIS e Cofins.

Entre as notícias corporativa, a CVM vai investigar a publicação de mensagens da Via Varejo em redes sociais. Já a francesa Engie comprou a parcela remanescente de participação da Petrobras na TAG e a Vale reportou aumento na produção de minério de ferro.

1. Bolsas mundiais

PUBLICIDADE

As Bolsas europeias operam em alta após os líderes da União Europeia (UE) chegarem a um acordo sobre o pacote de 750 bilhões de euros de ajuda à recuperação da região. Os futuros de Nova York também operam em terreno positivo.

A reunião da cúpula da UE durou quatro dias. Ficou definido que 390 milhões de euros serão destinados aos países mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus, como Itália e Espanha, e uma fatia de 360 milhões estará disponível como empréstimo.

Com o socorro financeiro a região, o DAX, de Frankfurt, sobe 1,24%.

Além do acordo, os investidores também seguem confiantes no desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. Na segunda-feira, duas das alternativas em estudo, a Pfizer e BioNTech e a da Universidade de Oxford, mostraram resultados que se mostraram animadores.

Nos Estados Unidos, os futuros do Dow Jones sobem 0,63% e os do S&P 500 registram valorização de 0,70%.

Um novo pacote de ajuda financeira também está sendo cogitado nos Estados Unidos, no momento em que algumas regiões precisam retomar as medidas de isolamento social para conter o avanço da Covid-19.

PUBLICIDADE

“A redução dos estímulos monetário e fiscal não ocorrerá até que tenhamos um progresso significativo na área da saúde”, disse à Bloomberg Mariann Montagne, gerente de portfólio da Gradient Investments.

No mercado asiático, o Shangai SE fechou em alta de 0,20%, mas o Hang Seng Index, de Hong Kong, avançou 2,31%. Em Tóquio, o Nikkei 225 fechou com valorização de 0,73%.

Veja o desempenho dos mercados, às 7h41 (horário de Brasília):

Nova York
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,70%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,84%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,63%

Europa
*Dax (Alemanha), +1,74%
*FTSE 100 (Reino Unido), +0,60%
*CAC 40 (França), +1,24%
*FTSE MIB (Itália), +2,13%

Ásia
*Nikkei 225 (Japão), +0,73% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), +2,31% (fechado)
*Shanghai SE (China), +0,20% (fechado)

*Petróleo WTI, +2,52%, a US$ 41,84 o barril
*Petróleo Brent, +2,52%, a US$ 44,37 o barril

**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em alta de 2,75%, cotados a 841.000 iuanes, equivalente hoje a US$ 120,27 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,9923 (+0,12%)

PUBLICIDADE

*Bitcoin, US$ 9.323, +1,79%

2. Agenda

A agenda de divulgação de indicadores econômicos está esvaziada nesta terça-feira. Nos Estados Unidos, está prevista a publicação do índice Reebok, às 9h55 (horário de Brasília), e dos estoques de petróleo semanal da API, às 17h30.

No Japão, às 21h30, será divulgado o PMI do setor de serviços.

Já o InfoMoney recebe, nesta terça-feira (21), às 10h, Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, para responder perguntas ao vivo sobre auxílio emergencial, saque do FGTS e crédito para micro ou pequena empresa. Em live transmitida pelos canais do InfoMoney no Youtube e no Twitter, Guimarães vai comentar também: as perspectivas sobre o IPO da Caixa Seguridade, o braço de seguros e previdência da Caixa; as medidas voltadas ao crédito imobiliário para combater os efeitos da crise; e o que muda no setor bancário com o open banking, conjunto de novas regras que pode aumentar a competição entre as instituições financeiras. Veja mais clicando aqui. 

Às 19h, o Youtube do InfoMoney transmitirá nova edição do VRB Talks, contando com a participação de Leonardo Martins, Chief Executive Officer da Turim MFO, e Guilherme Ferraioli, diretor da UBS Consenso e membro do Comitê de Investimento do VRB Previdência.

3. Reforma tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, apresenta nesta terça-feira ao Congresso Nacional a primeira parte da proposta de reforma tributária do governo. O texto deve ter a unificação do PIS e Cofins.

Segundo o jornal “O Estado de São Paulo”, o tributo unificado receberá o nome de Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) e terá uma alíquota de 12%. O texto deve incluir ainda a oneração de todos os produtos da cesta básica. A ideia é utilizar os recursos do fim da isenção do PIB/Cofins sobre esses recursos para o Renda Brasil, programa de transferência de renda que deve substituir o Bolsa Família.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, recebem a proposta do governo federal às 14h30, segundo a Agência Senado.

4. Vetos na geladeira 

PUBLICIDADE

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deve evitar colocar para votação os vetos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o novo marco legal do saneamento e o que trata da desoneração da folha de pagamento. Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, o parlamentar quer evitar desgaste no momento em que tenta garantir a sua reeleição para a presidência da Casa.

No marco legal, Bolsonaro vetou a regra que permitia renovação de contratos de estatais por mais 30 anos, o que desagradou parlamentares. Na segunda-feira, o presidente do Senado suspendeu a reunião com os líderes partidários, evitando uma cobrança sobre o tema. Não há data marcada para discutir os vetos.

Ainda no radar político, a Polícia Federal começou a cumprir mandados na manhã desta terça em investigação sobre suposto caixa 2 na campanha de José Serra (PSDB) ao Senado em 2014. A operação é uma nova fase da Lava Jato que apura crimes eleitorais e é feita em conjunto com o Ministério Público Eleitoral (MPE).

5. Noticiário corporativo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu um processo administrativo para investigar a divulgação, pela Via Varejo, de mensagens no Twitter que mostraram números fortes das vendas da varejista entre maio e junho. Essa divulgação impulsionou os papéis da empresa negociados na B3.

De acordo com as publicações na conta da Via Varejo no Twitter, as vendas da “games e câmeras, com itens como controles, drones e câmeras semiprofissionais” tiveram um aumento de mais de 2.500% em maio e junho frente ao mesmo período de 2019. No caso dos televisores, a empresa afirmou na postagem que houve aumento de cerca de 1.900%. Essas mensagens foram posteriormente excluídas.

Em fato relevante, a Via Varejo informou que as mensagens no Twitter não foram autorizadas e por essa razão fora retiradas do ar assim que a área de relações com investidores tomou conhecimento. A companhia também soltou os dados de desempenho das vendas em maio e junho.

Já a Vale divulgou, após o fechamento do mercado, que atingiu no segundo trimestre uma produção de minério de ferro de 67,6 milhões de toneladas, aumento de 5,5% na comparação com o mesmo período do ano passado e de 13,4% ante o primeiro trimestre de 2020.

A companhia informou que a extração de minério de ferro em junho ficou acima de 25 milhões de toneladas, “apresentando forte aceleração em relação aos níveis de abril e maio”, e entrando em um período sazonalmente forte, com níveis mais baixos de chuva.

Apesar da alta na produção, a empresa disse que impactos relacionados à Covid-19 somaram 3,5 milhões de toneladas no segundo trimestre.

Também na segunda-feira, a francesa Engie informou a aquisição de fatia acionária remanescente de 10% da Petrobras na Transportadora Associada de Gás (TAG), em um lance de aproximadamente R$ 1 bilhão em conjunto com a Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ).

A Petrobras detalhou que o valor inicial da transação era de R$ 1,1 bilhão, porém foi considerado um desconto de 110 milhões de reais já recebidos em junho a título de dividendos e os demais ajustes previstos em contrato. O valor de R$ 1 bilhão foi quitado na quinta-feira, segundo fato relevante.

Com essa aquisição, a participação acionária total da Engie na TAG aumenta para 65% (dos quais 32,5% pertencem à Engie Brasil Energia), enquanto a CDPQ detém os demais 35%.

Aprenda a identificar as ações com maior potencial de valorização: assista à série gratuita Stock Picking – A Habilidade mais Valiosa do Mercado