Ônibus em São Paulo é o mais caro, mas pesa mais no bolso em Salvador

Na capital paulista, tarifa é de R$ 2,30, contra R$ 2,00 da capital baiana. Já a participação na cesta básica é de 1,22% e 1,33%

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor em oito capitais brasileiras revela que a tarifa de ônibus comum em São Paulo é a mais cara do País.

No entanto, em relação à cesta básica calculada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a de Salvador é a que mais pesa no bolso dos consumidores.

Valores por localidade

CapitalPreço da tarifa de ônibus comum em abril 2007Valor da cesta básica em abril 2007Percentual em relação à cesta básica
São PauloR$ 2,30R$ 188,801,22%
Belo HorizonteR$ 2,00R$ 175,921,14%
Rio de JaneiroR$ 2,00R$ 181,221,10%
SalvadorR$ 2,00R$ 150,361,33%
Porto AlegreR$ 2,00R$ 199,091%
CuritibaR$ 1,80R$ 172,041,05%
NatalR$ 1,60R$ 149,211,07%
RecifeR$ 1,60R$ 146,101,10%

Fonte: Idec

De acordo com o Idec, se um habitante de Salvador usar dois ônibus por dia, em 22 dias úteis terá consumido quase 59% do valor da cesta básica. Se esta pessoa tiver renda mensal de um salário mínimo, gastará 23% dela.

Em Curitiba, onde o valor da tarifa é o que menos pesa para as pessoas, o usuário de dois ônibus diários gastaria 46% do valor da cesta básica. No caso do salário mínimo, o percentual despendido seria de 20%.

37 milhões não podem pagar

Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cerca de 37 milhões de brasileiros não utilizam o transporte público de forma regular, porque não podem pagar a tarifa.

Além disso, uma pesquisa da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) aponta que, em 2005, os sistemas de transportes públicos transportavam 35% menos passageiros que dez anos antes.

Compartilhe