Oito em dez mulheres são fiéis a marcas, mesmo quando aumenta o preço

Pesquisa do Provar constatou que 41% delas fazem compra por impulso, principalmente na promoção “leve dois, pague um”

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Oito em cada dez mulheres
são fiéis às marcas de produtos de beleza que normalmente consomem. “Não chegamos a abordar esse tema, mas de uma maneira geral, essa preferência não muda mesmo que haja aumentos de preço”, explicou o coordenador geral do estudo, Cláudio Felisoni de Ângelo.

A pesquisa, realizada pelo Programa de Administração do Varejo (Provar), da Fundação Instituto de Administração (FIA), em parceria com o Canal Varejo, ouviu um total de 500 paulistanas. “Como a inflação no Brasil é relativamente baixa, as variações de valores não são muito fortes, o que permite essa postura”, adicionou.

Baixa renda

Por outro lado, quando analisadas as entrevistadas com faixa de renda mais baixa, a situação muda um pouco. “Não se pode deixar de lado a sensibilidade de preço das menores classes sociais”, destacou Ângelo.

De qualquer maneira, sempre que podem, essas compradoras
mantêm sua rotina e seus gostos, optando, sempre que possível, pelas marcas de costume. “Dentro de níveis razoáveis de encarecimentos, elas conseguem absorver essa diferença”, adicionou.

Conselhos

Dentro do universo das demais consumidoras (22%), que recebem conselhos na hora da compra, a maior parte delas, especificamente 17,2%, vê nas consultoras de beleza fontes de informação sobre qual produto comprar.

Outras 10,2% optam pelo dermatologista, ao passo que 6,6% confiam nas vendedoras de lojas, 6,6% em conversas no salão de beleza e outras 4,6% recorrem às amigas.

Por impulso

Por fim, o levantamento constatou que, quando o assunto é compra por impulso, 41% são motivadas por promoções. “Esse foi com certeza o item de maior representatividade. Há ainda cartazes, faixas e outras propagandas, mas com efeito menor”, explicou o coordenador.

Dentro desse perfil, o que mais leva a consumidora a abrir a bolsa e sacar a carteira são as ofertas “leve dois, pague um”. “Os preços tornam-se parâmetro e acabam balizando as escolhas. Sendo desconto ou brinde, o negócio atrai as mulheres”, finalizou.

Compartilhe