Radar InfoMoney

Oi tem rating cortado a CC pela S&P; Usiminas é elevada pelo BBI, Localiza recomprará ações e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta sexta-feira (19)

(Foto: Reprodução)

SÃO PAULO – As empresas veem cada vez mais espaço para a captação de recursos no mercado acionário. A Metalfrio informou que estuda realizou uma oferta de ações, ainda sem valor definido.

Já a CVC, que espera reabrir todas as lojas até o dia 1º de julho, estuda uma capitalização de seu negócio.

A Minerva fechou um acordo com o frigorífico paraguaio Frigonorte e a Cemig adiou o pagamento de proventos.

Usiminas (USIM5), Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3)

PUBLICIDADE

O Bradesco BBI elevou a recomendação das ações da Usiminas de underperform para neutro, com preço alvo de R$ 7,30. Essa revisão já leva em conta os efeitos da pandemia da Covid-19 na produção da siderúrgica.

Para os analistas do Bradesco BBI, o impacto será menos acentuado. Agora, é esperada uma queda de 35% no segundo trimestre ante o primeiro. Antes, a estimativa inicial era de um recuo entre 50 a 55%.

O Bradesco BBI também vê a oportunidade de reajuste nos preços do aço. “Há um ambiente melhorado para implementar aumentos de preços domésticos e preços mais altos do minério de ferro (no exterior)”, explicaram, em relatório a clientes, os analistas.

As ações da Gerdau foram mantidas com recomendação neutra (preço-alvo de R$ 17), com preferência relativa, e as da CSN em “underperform” (preço alvo de R$ 11).

Oi (OIBR3;OIBR4)

A Oi teve o rating rebaixado de B- para CC pela Standard & Poor’s. A perspectiva segue negativa, segundo o relatório.

A decisão reflete a pesada estrutura de capital e os desafios na conclusão do plano de reorganização proposto pela companhia na segunda-feira, de acordo com a S&P.

Localiza (RENT3)

PUBLICIDADE

O Conselho de Administração da Localiza aprovou a recompra de até 50 milhões de ações em um ano.O  12º plano de recompra de ações valerá entre 23 de julho de 2020 até 22 de julho de 2021, disse a Localiza em comunicado.

A quantidade de ações que podem ser adquiridas é de até 50 milhões. A quantidade de ações em circulação no mercado era de 597,3 milhões em 4 de junho de 2020.

Segundo o Bradesco BBI, não se espera que a Localiza desembolse o valor total no programa de recompra. “Historicamente, a empresa realizou apenas uma pequena parte do programa de recompra para comprar ações para financiar o plano de opção de compra de ações. Mantemos nossa recomendação outperform para esta ação”, afirmam os analistas.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

Em live realizada pela XP Investimentos, Gustavo Montezano, presidente do BNDES, afirmou que a Eletrobras é a estatal que mais precisa ser privatizada no país, sob risco do Brasil ficar para trás e perder dinheiro.

“A estatal que mais necessita da privatização no curto prazo é a Eletrobras. É também a mais madura e mais preparada para isso. O projeto está pronto, embora ainda precise de conversa com o Congresso. A companhia precisa investir de R$ 14 bilhões a R$ 15 bilhões ao ano, mas consegue aportar no máximo de R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões. Se não privatizar, vamos ficar para trás”. Veja mais sobre a live clicando aqui. 

Nesta semana, O Globo informou que o ministro da Economia Paulo Guedes decidiu que vai trabalhar para fazer quatro grandes privatizações este ano, incluindo a Eletrobras.

Vale (VALE3)

A Vale Canada Limited vendeu sua participação de 20% da PT Vale Indonesia para a PT Indonesia Asahan Aluminium por aproximadamente US$ 290 milhões. O pagamento está previsto para o final do ano.

O anúncio da assinatura do acordo, feito em conjunto com a Sumitomo Metal Mining, foi realizado nesta sexta-feira.

PUBLICIDADE

A venda da participação de 20% faz parte do acordo assinado pela Vale, ainda em 2014, com o governo da Indonésia para prorrogar a licença de operação para além de 2025.

A Inalum é a entidade estatal indonésia para investimentos no setor de mineração. Após a conclusão da transação, a Inalum terá adquirido 20% das ações da PT Vale (14,9% da Vale Canadá e 5,1% da Sumitomo). A Vale e a Sumitomo passarão a ter uma participação de 44,3% e 15,0% na PT Vale, totalizando uma participação de 59,3%.

O Itaú BBA viu a transação como ligeiramente positiva para a Vale. No modelo dos analistas, esse ativo tinha um valor implícito de aproximadamente US$ 1,5 bilhão. Na transação, o EV (“enterprise value” ou “valor da empresa”) implícito saiu por US$ 1,95 bilhão. “Considerando que a Vale vendeu 14,9%, teve apropriação de uma diferença de avaliação de aproximadamente US$ 70 milhões”, explicaram.

Segundo o Itaú BBA, a PT Vale Indonesia representa entre 15% e 20% do Ebitda do segmento da Vale (com base em 2018 e 2019) ou aproximadamente 10% do EBITDA total das operações de metais básicos.

Metal Frio (FRIO3)

A Metalfrio anunciou, na quinta-feira à noite, que considera realizar uma oferta pública de ações.

O BTG Pactual, Santander, Bradesco BBI e BB Banco de Investimentos foram contratados para atuarem como coordenadores. Ainda não há definição sobre volume ou o cronograma da oferta.

Minerva (BEEF3)

A Minerva Foods fechou um contrato de prestação de serviços com o frigorífico paraguaio Frigonorte, segundo reportagem do jornal “Valor Econômico”.

Pelo acordo, o Frigonorte vai fornecer carne bovina para a Minerva, que será responsável pela venda dos produtos. O contrato tem validade de um ano.

PUBLICIDADE

A Marfrig chegou a avaliar a aquisição da empresa paraguaia, mas desistiu após encontrar problemas na diligência.

CVC (CVCB3)

Apesar do avanço do coronavírus no país, a CVC espera retomar 100% das suas atividades a partir de 1º de julho. Segundo o jornal “Valor Econômico”, Leonel Andrade, presidente da CVC, disse que o grupo aproveitou a quarentena para acelerar a digitalização da companhia.

A companhia também prepara um plano de capitalização que, segundo estimativas de mercado, pode chegar a R$ 1 bilhão. Andrade espera ter uma conclusão desse plano nos próximos 15 dias.

A CVC começou a reabrir lojas neste mês. Na quarta-feira, eram 928. Ao todo, são 1.400.

Via Varejo (VVAR3)

A Via Varejo aprovou a emissão de R$ 1,50 bilhão em debêntures. A emissão será em 2 séries para investidores qualificados.

Na 1ª série, com vencimento de 1 ano, com remuneração DI mais 3,75 pontos percentuais ao ano. Na 2ª série, com vencimento em 2 anos, a remuneração DI mais 4,25 pp ao ano. Os recursos serão usados para oferta de recompra de notas promissórias da 2ª emissão.

TIM Participações (TIMP3)

A TIM recebeu na quinta a autorização final para fechar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que permite a troca de multas regulatórias por investimentos em telecomunicações.

O tema foi apreciado na tarde desta quinta-feira em reunião do conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), sob relatoria do conselheiro Carlos Baigorri. Na reunião, o valor do TAC foi corrigido de R$ 627 milhões para R$ 639 milhões.

Como contrapartida pelo corte das sanções, a TIM terá de investir esse montante na melhoria dos canais de atendimento digital e presencial, redução dos índices de reclamação, reparação de usuários e reforço das redes de tráfego de dados.

A menina dos olhos do TAC é a obrigação da TIM de levar banda larga móvel com sinal 4G para 366 cidades pobres, com menos de 30 mil habitantes, e carentes deste tipo de tecnologia. A projeção da Anatel é que 3 milhões de cidadãos sejam beneficiados pela iniciativa. A nova infraestrutura deverá ser instalada em três anos, sendo mais de 80% nos primeiros dois anos.

Este é o primeiro grande TAC firmado pela Anatel após as tentativas fracassadas nos anos anteriores de Oi e Telefônica, cujas propostas de acordos movimentariam R$ 5 bilhões e R$ 3,2 bilhões, respectivamente. O TAC da Oi não foi adiante porque a tele entrou em recuperação judicial, condição na qual se encontra até hoje. O da Telefônica minguou porque previa investimentos em cidades de maior porte e que já tinham prestadoras de internet rápida. Isso levou ao entendimento de que a companhia poderia se beneficiar do TAC, além de provocar reclamações de concorrentes locais.

O TAC da TIM foi aprovado pelo conselho diretor da Anatel em agosto de 2019 e encaminhado para o Tribunal de Contas da União (TCU), que deu aval em março de 2020. Como o valor final das obrigações e compromissos é ajustado em razão do tempo que passou, o termo voltou à agência reguladora, recebendo só agora a liberação definitiva.

“O TCU considerou que não havia óbices à celebração imediata do acordo, o objetivo da minha análise é apenas a atualização dos valores e ajustes de erros materiais”, explicou Baigorri.

“Concordamos que essa é uma notícia positiva para o setor como um todo, pois mostra que a Anatel está disposta a remover obstáculos para o setor, o que deve aumentar os investimentos e até a lucratividade”, avaliam os analistas do Bradesco BBI.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras deu início a mais uma etapa de divulgação de oportunidade, conhecida pelo termo “teaser”, dessa vez referente à venda da totalidade de sua participação em quatro campos de exploração em águas rasas no estado do Ceará.

O “teaser” dá informações sobre os campos de Atum, Curimã, Espada e Xaréu, todos na sub-bacia de Mundaú, que está localizada a cerca de 30% na costa do Ceará e com lâmina de água entre 30 e 50 metros.

Os critérios de elegibilidade para participação desse processo também estão na divulgação de oportunidade.

Ainda em destaque, a diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autorizou a Petrobras a ceder o direito de dez contratos de concessão à Trident Energy do Brasil, dos polos Pambo e Enchova. A cessão inclui os campos de Badejo, Bicudo, Bonito, Enchova Oeste, Enchova, Linguado, Marimbá, Pampo, Piraúna e Trilha.

As áreas, inseridas no programa de desinvestimento da estatal, estão na Bacia de Campos, em águas rasas, onde a produção caiu à metade nos últimos 10 anos, segundo a ANP. “O processo é importante para a revitalização dessa porção da bacia, a partir da atração de investimentos que resultarão na geração de emprego, renda, royalties e participações especiais”, afirmou a agência, em nota.

A expectativa é que sejam investidos nas áreas cerca de US$ 1 bilhão, previstos nos Planos de Desenvolvimento desses campos, com potencial de adição de 203,5 milhões de barris de óleo em reservas. Além disso, há a previsão de investimentos contingentes da ordem de US$ 1,3 bilhão.

Após a assinatura dos termos aditivos aos contratos de concessão, a Trident Energy do Brasil, ingressante na exploração e produção de petróleo e gás no Brasil, será a operadora e única concessionária nesses campos.

A Petrobras também anunciou o nome de dois candidatos para indicação para o Conselho de Administração. A eleição ocorrerá no dia 22 de julho.

Marcelo Mesquita de Siqueira Filho é o indicado pelos acionistas minoritários e e Sônia Júlia Sulzbeck Villalobos a indicada pelos preferencialistas.

Os dois candidatos foram indicados por fundos da Leblon (Leblon Ações Master FIA, Leblon Icatu Previdência FIM, Ataulfo LLC, Leblon Prev FIM FIFE e Leblon Equities Institucional I FIA).

Cemig (CMIG4)

A Cemig informou, na quinta-feira à noite, que o Conselho de Administração da empresa aprovou a postergação do pagamento da primeira parcela dos juros sobre o capital próprio do dia 30 de junho para o dia 30 de dezembro.

O valor do pagamento é de R$ 200 milhões e foi adiado devido aos efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus. “A administração avalia ser prudente prorrogar a data de pagamento do provento como medida de caráter preventivo, de modo que a companhia possa atravessar este período com reserva de caixa para suprir as necessidades que possam surgir.”

Sabesp (SBSP3), Copasa (CSMG3) e Sanepar (SAPR11)

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou na quinta-feira que o novo marco regulatório do saneamento básico deverá ser votado, em plenário virtual, na próxima quarta-feira.

O projeto abre caminho para a privatização do serviço e estabelece metas a serem cumpridas para os próximos anos. O texto já foi aprovado pela Câmara.

Invista na carreira mais promissora dos próximos 10 anos: aprenda a trabalhar no mercado financeiro em um curso gratuito do InfoMoney!

(Com Bloomberg e Agência Estado)