PEAC

Programa de acesso ao crédito para pequena empresa deve começar em julho e pode continuar pós-pandemia, diz Montezano

Durante live, o presidente do BNDES também comentou a situação da Eletrobras e ressaltou a importância da privatização da companhia elétrica

SÃO PAULO – O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, voltou a ressaltar nesta quinta-feira (18) que o banco deve colocar em funcionamento o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC) em julho.

O PEAC foi criado com o objetivo de facilitar o acesso de pequenas e médias empresas a novos empréstimos, por meio da concessão de garantias a agentes financeiros.

PUBLICIDADE

Durante live promovida pela XP Investimentos, Montezano afirmou que o programa de crédito já tem R$ 25 bilhões em recursos reservados, mas que este valor poderá chegar a R$ 80 bilhões.

Além disso, o presidente do BNDES destacou que é possível que o PEAC continue mesmo após o fim da pandemia. Assista a apresentação na íntegra no player acima.

Durante a conversa, Montezano comentou a situação da Eletrobras e ressaltou a importância da privatização da companhia elétrica. Segundo ele, a empresa precisa de investimento anual de cerca de R$ 15 bilhões, mas consegue investir apenas entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões.

“Se não privatizarmos a Eletrobras, vamos perder investimentos para o Brasil”, disse o executivo lembrando do processo de autorização para a privatização no Congresso.

Invista na carreira mais promissora dos próximos 10 anos: aprenda a trabalhar no mercado financeiro em um curso gratuito do InfoMoney!