Bolsa

O que o presidente do Fed falou que assustou tanto o mercado? Ibovespa cai 1%

Mercado repercute o discurso hawkish de Powell e declarações de Paulinho da Força sobre Previdênica

SÃO PAULO – O Ibovespa nesse momento segue o “sell-off” generalizado nas bolsas internacionais por conta do discurso proferido pelo presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, ontem. O que o chefe da autoridade monetária dos Estados Unidos fez foi basicamente contrariar as expectativas e descartar um corte de juros este ano. 

Após o Fomc (Federal Open Market Committee) manter os juros dos EUA entre 2,25% e 2,5% ao ano, Powell disse que apesar do mercado de trabalho na maior economia do mundo estar mais forte e o impacto na inflação mais fraco que o esperado, essa situação é “temporária”. Para ele, o consumo deve melhorar e a inflação voltará para a meta, não havendo motivo para fazer mudanças na política monetária. 

Segundo o economista da Infinity Asset, Jason Vieira, o mercado gosta de soluções rápidas e de certezas, mas o Fed não pode oferecer nenhuma das duas coisas agora. “É preciso mensurar o que é um país sem inflação com crescimento do mercado de trabalho e de salários. É difícil de entender o que está acontecendo nos EUA. O Fed está certo em parar para observar e estudar”, afirma. 

PUBLICIDADE

Nesta toada, o Ibovespa opera queda nesta quinta-feira (2), assim como fizeram os ADRs – na prática, as ações brasileiras negociadas nas bolsas dos Estados Unidos – no feriado.

Às 12h40 (horário de Brasília), o principal índice da B3 caía 0,9% a 95.491 pontos. Já o dólar comercial tem alta de 1,02% a R$ 3,962 na compra e a R$ 3,9626 na venda. O dólar futuro com vencimento em junho sobe 1,21% a R$ 3,975. 

Nos juros futuros, o DI para janeiro de 2021 avança três pontos-base a 7,15%, enquanto o DI para janeiro de 2023 tem alta de quatro pontos-base a 8,26%. 

Previdência

Na véspera, a B3 esteve fechada, mas as manifestações de rua de centrais sindicais por conta do 1º de maio movimentaram o cenário nacional, com atos contra a reforma da Previdência e a proposta de cortes acima do R$ 1 trilhão. Paulinho da Força, presidente do Solidariedade, afirmou que os partidos do Centrão trabalham para desidratar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Previdência, reduzindo à metade a economia prevista.

Paulinho disse que a discussão no Centrão é sobre a necessidade de fazer uma reforma que não garanta a reeleição do presidente Jair Bolsonaro. “R$ 800 bilhões garantem, de cara, e reeleição dele. Se dermos 800 (bilhões de reais) como disse ele, significa que nos últimos 3 anos dele (Bolsonaro, na Presidência), há (R$) 240 bilhões ao ano para gastar. Eu acho que temos de ter (economia) em torno de (R$) 500 bi. (R$) 600 (bilhões). Seria o limite para essa reforma”, defendeu, durante evento das centrais sindicais.

Em discurso na TV, Bolsonaro admitiu “dificuldades” iniciais no governo, mas afirmou que “unidos ultrapassaremos essas dificuldades”.

PUBLICIDADE

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por meio do Twitter, afirmou que não tem “nenhum interesse” em entrar em conflito Bolsonaro e que é necessário união para aprovar a reforma da Previdência.

Bolsas Internacionais

As bolsas globais operam na sua maior parte em queda após a decisão do decisão do Federal Reserve de manter inalterada as taxas de juros norte-americana e as falas de Powell.

Cabe destacar que os mercados na China e Japão estão fechados por conta de feriados. As expectativas, porém, se dão quanto ao fechamento do acordo comercial entre os norte-americanos e chineses. Um entendimento incluiria a redução, por parte dos EUA, de tarifas de mais de US$ 250 bilhões em bens do gigante asiático.

Os dois lados também teriam chegado a acordo sobre um mecanismo de retaliação para garantir o cumprimento do pacto bilateral. Os detalhes podem resolvidos a partir do momento em que a delegação chinesa chegar a Washington, em 8 de maio.

Na Europa, o índice de gerentes de compras (PMI) da indústria da zona do euro avançou de 47,5 em março a 47,9 em abril, segundo a IHS Markit, com resultado superior à previsão do mercado. No entanto, houve recuo de novas encomendas à indústria da região em abril, especialmente da Alemanha puxando a queda. Com isso, o PMI industrial da zona do euro continuou abaixo da marca de 50, que separa contração de expansão da atividade nessa pesquisa.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!

Entre as commodities, os preços do petróleo operavam em queda, por conta da produção da recorde dos EUA, elevando os estoques do produtos na maior economia global. Os estoques subiram 9,934 milhões de barris, a 470,567 milhões de barris, publicou ontem o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do país, muito acima do previsto por analistas, enquanto os estoques de gasolina subiram 917 mil barris, a 226,743 milhões de barris, ante expectativa de queda. Os futuros de minério de ferro operavam em alta de 2,08%.

Noticiário corporativo

A Petrobras (PETR3; PERT4) informa que finalizou, por meio de sua subsidiária Petrobras America Inc. (PAI), a venda de 100% de suas ações nas empresas que compõem o sistema de refino de Pasadena, nos Estados Unidos, para a empresa Chevron U.S.A. Inc. (Chevron).

A transação envolve o pagamento pela Chevron para a PAI de US$ 467 milhões (cerca de R$ 1,8 bilhão), sendo US$ 350 milhões pelo valor das ações e US$ 117 milhões de capital de giro, que será ajustado posteriormente para refletir a posição da data do fechamento.

A superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu processo administrativo contra o Bradesco (BBDC3; BBDC4) para apurar se o banco estaria prejudicando a GuiaBolso, aplicativo de gestão financeira e oferta de crédito.

O processo é mais um aberto pelo Cade para garantir a concorrência para fintechs e no setor financeiro. Segundo o Cade, há suspeita de prática anticompetitiva pela instituição financeira, já que o Bradesco teria instituído um segundo fator de autenticação para que seus clientes acessem suas contas correntes na plataforma.

Já a Azul (AZUL4) anunciou ontem sua saída da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Em comunicado, a companhia, uma das fundadoras da associação, criada em 2012, disse reconhecer as contribuições da entidade ao setor, mas “entende que a partir desse momento prefere representar seus interesses de forma direta”.

Após a saída, a Abear agradece à Azul e reforça permanece firme na “missão de promover um ambiente de cooperação empresarial.” A saída ocorre em meio às polêmicas entre Azul, Gol e Latam em relação à compra dos ativos da Avianca, que está em recuperação judicial, especialmente das posições no aeroporto de Congonhas.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 BTOW3 B2W DIGITAL ON36,97-3,35-12,0218,17M
 CSNA3 SID NACIONALON14,06-3,30+59,0591,33M
 RAIL3 RUMO S.A. ON17,51-3,26+3,0061,28M
 ELET6 ELETROBRAS PNB EDR33,57-3,12+19,1721,02M
 BRAP4 BRADESPAR PN EDJ30,44-2,98-1,9532,21M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 SUZB3 SUZANO S.A. ON ED41,70+2,38+10,7176,58M
 BRDT3 PETROBRAS BRON ED24,04+1,43+2,7146,18M
 UGPA3 ULTRAPAR ON21,24+1,14-19,0943,64M
 CCRO3 CCR SA ON11,80+0,94+5,3635,46M
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN ED33,96+0,43+0,59249,53M
* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)