Novembro é o mês ideal para alugar casas de temporada e evitar preços altos

Presidente do CRECI-SP afirma que os preços no final de novembro estão 50% menores do que estarão em dezembro

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Essa é a melhor época para alugar uma casa de veraneio para as festas de final de ano. Quem garante é o presidente do CRECI-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), José Augusto Viana Neto.

“Para quem quer evitar os preços abusivos, e acho que todo mundo quer, é preciso procurar a casa para passar as férias agora. Os preços no final de novembro estão 50% menores do que estarão em dezembro. Agora, quem deixar para alugar na semana do Reveillon pagará até seis vezes mais do que quem reservar o imóvel ainda neste mês”, aconselha o presidente.

“Uma casa simples, de dois dormitórios, que nessa época é alugada por R$ 120, sobe facilmente para R$ 400 a diária na semana do ano novo. No entanto, sempre é mais vantajoso alugar um imóvel do que ficar em um hotel. Em um hotel você não tem a facilidade de poder cozinhar e diminuir os gastos com alimentação, por exemplo”.

Vantagens

Viana Neto afirma ainda que, além da vantagem financeira, quem for procurar o imóvel encontrará os melhores lugares. “Essa é uma época em que os imóveis estão livres e o locatário consegue escolher um imóvel melhor localizado e em melhores condições. Os imóveis próximos da praia, com vários quartos e piscina costumam ser alugados no início de dezembro e quem demorar ficará com as casas que ficam bem longe da areia”, garante.

Sobre o fato de muitos proprietários exigirem o pagamento antecipado, Viana Neto diz que é uma prática legal. “A lei do inquilinato permite a exigência do pagamento adiantado. O dono do imóvel pode pedir de 30% a 50% para confirmar a locação e exigir que o resto seja pago quando as pessoas entrarem no imóvel”.

O presidente explica, ainda, que o proprietário pode escolher a forma como deseja receber. “Cerca de 90% dos pagamentos de aluguel em casa de temporada são feitas em dinheiro ou em cartão de crédito. Como trata-se de uma negociação onde as partes não se conhecem, é normal que o dono não queira receber em cheque por exemplo”.

Cuidados

“Infelizmente essa é uma época em que muitas pessoas aplicam golpes relacionados ao aluguel de imóveis. Por isso é preciso cuidado”, alerta Viana Neto.

“Um golpe muito comum é oferecer casas que não existem. Normalmente os bandidos colocam fotos de uma casa grande, com um preço relativamente baixo na internet e solicitam depósito bancário. Aí quando a pessoa chega para se hospedar descobre que o imóvel não existe. Por isso, o ideal é fechar a locação com uma imobiliária e um corretor, preferencialmente que morem na cidade onde o imóvel está. Eles poderão confirmar a existência da propriedade e garantir que tudo esteja correto.

Realizar um contrato para o aluguel do imóvel é outro fator importante para reduzir o risco de ter seus planos frustrados nesse feriado. Neste papel devem constar as datas de entrada e saída do inquilino, o valor, a forma de pagamento, eventuais multas para os casos de atraso ou depredação e até o número de pessoas que vão ficar no local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como a locação é de um imóvel para temporada, que normalmente já está mobiliado, é necessário incluir no contrato a lista dos móveis, aparelhos eletroeletrônicos e utensílios da casa. E para não haver desentendimentos após a ocupação, assim que entrar no imóvel, verifique se tudo está de acordo com o especificado no contrato.

Compartilhe