Em mercados

Cotado para o BC, Roberto Campos Neto, do Santander, reuniu-se com Paulo Guedes

Na lista dos cotados para comandar o Banco Central no governo de Jair Bolsonaro, Campos Neto saiu do local por volta das 13h30, mas não falou com a imprensa  

Banco Central
(REUTERS/Ueslei Marcelino)

O diretor do Santander Roberto Campos Neto esteve reunido nesta terça-feira, 13, com o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, no centro de transição.

Na lista dos cotados para comandar o Banco Central no governo de Jair Bolsonaro, Campos Neto saiu do local por volta das 13h30, mas não falou com a imprensa.

A preferência do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes seria pela permanência de Ilan Goldfajn no cargo, já que ambos têm em comum a defesa do projeto de autonomia do Banco Central, com mandato fixo de presidente não coincidente com o do presidente da República. Mas isso dependeria da “motivação” de Goldfajn.

Assim, além dos nomes de Ilan e Campos Neto, estão cotados para o BC os nomes do atual diretor de Política Econômica, Carlos Viana, os ex-diretores do banco Afonso Bevilaqua, Mário Mesquita e Beny Parnes.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa com a melhor corretora do país: abra uma conta gratuita na XP!

(Com Agência Estado e Agência Brasil)

 

Contato