Em mercados

Os 7 eventos que irão definir o rumo do mercado na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber para operar na próxima semana

Investidor
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Após uma semana de forte queda do Ibovespa, que voltou para o patamar de 84 mil pontos, com o mercado em compasso de espera por novidades sobre o governo de Jair Bolsonaro, os próximos dias prometem manter o ritmo, com atenção ainda para feriados aqui e no exterior.

A política continuará sendo o foco de atenção dos investidores, aguardando novidades sobre possíveis medidas econômicas, um possível andamento da reforma da Previdência este ano, além dos anúncios de novos ministros e membros da equipe de Bolsonaro para 2019.

nos últimos dias ganharam força as notícias de que o governo trabalha com a chamada "reforma light", que não mudaria a Constituição e poderia ser mais fácil de tramitar no Congresso este ano.

Estas mudanças poderiam chegar a 80% dos cortes previstos pela proposta do presidente Temer e envolveriam alíquota maior para o servidor público e mais tempo de trabalho para aposentadoria integral.

Além disso, sobre integrantes do novo governo, destaque para o futuro do Banco Central, com a possibilidade de Ilan Goldfajn seguir no cargo. Porém, caso ele saia, diversos nomes estão sendo cotados, entre eles os ex-BCs Mário Mesquita, do Itaú, e Beny Parnes, da SPX, além de Roberto Campos Neto, diretor do Santander, e do atual diretor do BC Carlos Viana.

Agenda de indicadores
Na agenda, a B3 permanecer fechada na quinta-feira (15), feriado nacional. Além disso, os próximos dias marcarão o fim da temporada de resultados corporativos. Entre os destaques estão a Anima (ANIM3), Braskem (BRKM5), Eletrobras (ELET3), BR Malls (BRML3). No total, serão cerca de 40 balanços.

Entre os indicadores, o principal destaque no Brasil fica para o IBC-Br (Indicador de Atividade Econômica do Banco Central), que segundo projeção da GO Associados deve ter queda de 0,80%. Com isso, o dado, considerado uma prévia do PIB, chegará a 2,30% no acumulado de 12 meses.

No exterior, a agenda é mais tranquila também. Na quarta-feira (14), serão publicados os dados da inflação de outubro, enquanto no dia seguinte saem os números do comércio e os índices de preços dos bens exportados e importados. Já na sexta- feria (16), sai a produção industrial de outubro.

Além disso, atenção também para os discursos do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na quarta e na quinta-feira. Sua fala ocorre após sinal do Fomc desta semana, de que segue em seu curso para elevar a taxa de juros em dezembro.

Na China, os investidores ficarão atentos aos números relativos ao crédito e produção industrial, aos investimentos e às vendas do comércio, todos de outubro. A semana terá ainda os números do investimento direto, que serão publicados na quarta-feira (14).

Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.

Aproveite as oportunidades da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!

 

Contato