Em mercados

Chile mantém taxa básica de juros em 2,5% ao ano

O BC chileno ressaltou a valorização do dólar no mercado internacional e a desvalorização do preço do cobre e a consequente baixa do peso.

Bandeira Chile
(Shutterstock)

O Banco Central do Chile manteve em 2,5% ao ano a taxa básica de juros da economia do país. A decisão foi unânime.

No comunicado que acompanhou a decisão, o BC chileno ressaltou a valorização do dólar no mercado internacional e a desvalorização do preço do cobre e a consequente baixa do peso.

"No entanto, as taxas de juros de longo prazo permaneceram relativamente estáveis, ao contrário do que aconteceu na maioria das economias. Os prêmios de risco locais estão localizados em níveis semelhantes às da decisão de política monetária anterior e permanecem baixos em perspectiva histórica", afirmou a instituição.

Os dirigentes de política monetária do Chile previram ainda que a taxa de juros vai retornar ao nível neutro nos próximos trimestres.

"Com isso, reafirmamos o compromisso de conduzir a política monetária com flexibilidade, de maneira que a inflação projetada se localize em torno de 3% no horizonte de dois anos", disse o comunicado.

 

Contato