Em mercados

Rogério Xavier: dólar pode ir a R$ 5,30, BC terá que subir Selic e juro dos EUA vai explodir

Um dos gestores mais respeitados do mercado brasileiro fez uma análise extremamente pessimista sobre o mercado na última terça-feira (5) em evento em São Paulo; texto com resumo da apresentação de Xavier viralizou no "Whatsapp do mercado financeiro" e teor foi confirmado ao InfoMoney por participante que estava no evento

Dólar
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Nem todos os investidores têm o privilégio de estar na lista de convidados para um evento fechado do BTG Pactual. Mas graças à "democratização da informação" dos aplicativos de mensagens, informações que num passado não muito distante ficariam apenas dentro de um seleto grupo de pessoas hoje são compartilhadas conosco, meros mortais. E nesta quarta-feira (6), viralizou nos grupos de Whatsapp do mercado financeiro uma projeção extremamente pessimista feita por um dos gestores mais respeitados do mercado brasileiro, o que ajudou a explicar (ou até mesmo acelerou) a derrocada do Ibovespa e a disparada do dólar e dos juros nesta sessão.

O gestor em questão é Rogério Xavier, um dos fundadores da SPX Capital, gestora que possui mais de R$ 30 bilhões em ativos sob gestão e que conquistou o mercado com uma altíssima rentabilidade nos seus 8 anos de história - o fundo SPX Nimitz, carro-chefe da casa, possui de 2010 até abril de 2018 uma rentabilidade 165% superior ao CDI, o que em termos nominais equivale a um retorno de 185,2%. 

Xavier fez o discurso final do evento promovido pelo BTG na última terça-feira (5) e trouxe uma mensagem extremamente pessimista aos espectadores. “Ainda bem que ele foi o último a falar, se ele tivesse sido o primeiro, teria acabado o evento ali na fala dele”, disse ao InfoMoney um dos convidados do evento, que confirmou a veracidade das informações que estão circulando nos WhatsApp do mercado financeiro. O portal Brazil Journal também confirmou as informações com a própria SPX.

Resumindo: Xavier acredita que a situação do Brasil é caótica: o PIB deve crescer apenas 0,8% em 2018, o dólar chegar até R$ 5,30 ("câmbio está de graça") e o BC deverá subir os juros rapidamente para conter a pressão. Pra piorar, a taxa de juros dos EUA "vai explodir", com uma probabilidade muito alta da Treasury de 10 anos chegar a 6% ao ano (atualmente ela "tocou" nos 3% e já foi o suficiente para estremecer o mercado global).

Situação do mercado: a poucos minutos da bolsa fechar, Ibovespa caía 1,1% e operava a 75.795 pontos (nos últimos 20 dias, quase 11 mil pontos de queda). Ao mesmo tempo, dólar futuro subia 0,45%, a R$ 3,833, e juros futuros disparam mais um pregão, com a curva de juros já precificando pelo menos 100 pontos-base de alta na Selic ainda em 2018.

Veja também: o fundo mais novo da SPX que está disponível a todos os investidores

Confira na íntegra (sem edição) o texto que está circulando nos grupos de whatsapp do mercado financeiro:

Mercado está ferrado. Cenário externo está contra nós e cenário interno é reflexo dos nossos próprios erros.

Estados Unidos: esta indo para o superaquecimento. Crescimento de 2,9% está acima do potencial. O nível de déficit fiscal é inédito para o estágio atual do ciclo (desemprego baixo com déficit alto). Inflação está surgindo. Já é possível ver um reflexo nos salários e nos custos de produção. Tarifas propostas pelo Trump devem pressionar ainda mais a inflação. Condições financeiras seguem frouxas mesmo com as altas de juros recentes. Todos os episódios de recessão nos US aconteceram após altas de juros. Atualmente juros está 0,9% abaixo do neutro, ainda tem muito para subir. Balanço do Fed precisa diminuir significativamente. Ou seja, taxa de juros americana vai explodir (10y tem probabilidade muito alta de chegar a 4-5-6%). Oportunidade boa de fazer posições tomadas em taxas de juros US. Consequentemente Brasil vai sofrer.

Situação do Brasil é caótica. Governo acabou de financiar terroristas. Projetam 0,8% de crescimento do PIB para 2018, bem abaixo do mercado. Hiato do produto ainda é elevado e inflação não deve ser muito pressionada, mas melhor momento ficou para trás. IPCA deve ser de 3,7% no final do ano. Dívida bruta está crescendo de maneira acelerada e precisa de solução. Se nada for feito em relação à previdência vamos caminhar para insolvência.

Eleição totalmente indefinida. Pessoas estão contra tudo e contra todos, a chance de cairmos num extremo é enorme. As pessoas atribuem a falta de recursos à corrupção e não a um problema estrutural da economia. Populismo vai ganhar apoio muito forte. Qualquer candidato indicado pelo Lula vai sair com grande vantagem. Congresso tem maioria centro direita, se um candidato pro reformas ganhar vai ter apoio. O problema é que o Congresso está cada vez mais fragmentado e exige grande capacidade de negociação do presidente.

A soma do déficit fiscal com o déficit em conta corrente deixa o Brasil em situação vulnerável.

Taxa de câmbio pode chegar a 4,90-5,30. O câmbio está de graça.

Mercado de juros, principalmente pré, também está de graça. Inclinação não está muito alta como todos estão pensando. Falar que tem prêmio na curva brasileira é piada. Em breve BC vai ter que subir juros para conter a situação.

Os fundos da SPX estão disponíveis para investir na XP Investimentos. Clique aqui e abra sua conta gratuitamente!

 

Contato