Em mercados

S&P corta rating da China e cita aumento dos riscos econômicos e financeiros

As preocupações com a forte elevação do crédito da China parecem estar aumentando, mesmo com o crescimento econômico do país superando as expectativas

China
(Bloomberg)

SÃO PAULO - A agência de classificação de risco Standard & Poor's cortou o rating de longo prazo da China nesta quinta-feira (21) de AA- para A+, citando riscos crescentes da rápida acumulação de crédito do país. Apesar disso, a perspectiva para a nota se manteve estável.

"O downgrade reflete nossa avaliação de que um período prolongado de forte crescimento do crédito aumentou os riscos econômicos e financeiros da China", afirmou a S&P.

O downgrade segue a mesma linha adotada pela Moody's em maio e vem em um momento que o governo lida com os desafios para conter os riscos financeiros decorrentes de anos de estímulo alimentado por estímulos de crédito para conseguir atingir as metas de crescimento oficiais.

As preocupações com a forte elevação do crédito da China parecem estar aumentando, mesmo com o crescimento econômico do país no primeiro semestre superando as expectativas. As bolsas chinesas já estavam fechadas quando o corte de rating foi anunciado e o impacto foi reduzido no yuan.

A S&P disse que os esforços recentes do governo para reduzir a alavancagem corporativa poderiam estabilizar os riscos financeiros no médio prazo. "No entanto, prevemos que o crescimento do crédito nos próximos dois a três anos permanecerá em níveis que aumentarão gradualmente os riscos financeiros", afirmou a agência.

 

Contato