Caso de default?

Nota garantida por Evergrande vence domingo e preocupa credores

Prazo talvez seja o maior teste de dívida da Evergrande desde que reguladores orientaram a empresa a evitar o default de títulos em dólar

Por  Bloomberg -

(Bloomberg) – Alguns credores de um título emitido por uma empresa chamada Jumbo Fortune Enterprises criaram um comitê para queixas em caso de default, porque a China Evergrande seria a garantidora da dívida, segundo pessoas a par dos planos.

O título de US$ 260 milhões da Jumbo Fortune Enterprises vence em 3 de outubro, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. O título em dólar é garantido pela China Evergrande e sua unidade Tianji Holding, disseram pessoas a par do assunto, que pediram para não serem identificadas.

A Jumbo Fortune é uma joint venture cujos proprietários incluem a Hengda Real Estate, a principal unidade onshore de Evergrande, segundo prospecto de um título doméstico publicado em abril pela Hengda. Como 3 de outubro cai no domingo, a data de vencimento efetiva é no dia seguinte.

Leia mais: Evergrande: quem é a empresa chinesa que derrubou os mercados globais

O prazo talvez seja o maior teste de dívida da Evergrande desde que reguladores recentemente orientaram a empresa a evitar o default de títulos em dólar.

A incorporadora mais endividada do mundo é também a maior emissora da Ásia de títulos com grau especulativo, ou junk, o que gerou temores de contágio nos mercados financeiros globais nas últimas semanas.

A incorporadora já atrasou pagamentos a bancos, fornecedores e investidores de produtos de investimento onshore.

A construtora tem um pagamento de um cupom de US$ 45 milhões em 29 de setembro de um título em dólar que vence em 2024 e não deu nenhum sinal na semana passada de ter pagado US$ 83,5 milhões de um cupom de outro título.

Um representante da Evergrande não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre os termos de garantia de títulos e o plano de pagamento. Ligações para a Hengda não foram atendidas na terça-feira.

Seriam concedidos cinco dias úteis se o pagamento não tiver sido feito por erro administrativo ou técnico, mas, fora isso, não há período de carência, disseram as pessoas.

O título não é negociado em bolsa, segundo dados compilados pela Bloomberg. Títulos não listados que foram emitidos para compradores pré-selecionados e não via oferta pública às vezes são chamados de colocações privadas.

O próximo título público de valor elevado da Evergrande vence em março e faz parte dos US$ 7,4 bilhões em títulos com vencimento em 2022:

Analista TOP 3 em rentabilidade de curto prazo compartilha seu método exclusivo na Bolsa

Compartilhe