Radar InfoMoney

Minerva aprova estudos para mudar domicílio legal, prévias operacionais de Cyrela e Lavvi, Ser recomprará ações e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta sexta-feira (14)

Por  Equipe InfoMoney -

O noticiário corporativo desta sexta-feira (14) tem como destaque a Minerva (BEEF3) que aprovou o início de estudos para processo de redomiciliação, que poderá resultar na migração da base acionária para o exterior. Além disso, Cyrela (CYRE3) e Lavvi (LAVV3) divulgaram prévias operacionais do quarto trimestre de 2021 (4T21).

A Ser (SEER3) aprovou abertura de no programa de recompra de ações.

A Aliansce Sonae (ALSO3), por sua vez, confirmou envio de proposta de combinação de negócios com brMalls (BRML3). Contudo, ainda antes da abertura dos mercados, a brMalls informou ter recusado a proposta. 

Confira os destaques:

Aliansce Sonae (ALSO3) e brMalls (BRML3)

Em comunicado ao mercado enviado na manhã desta sexta-feira (14), a brMalls  informou que seu Conselho de Administração decidiu, por unanimidade, recusar a proposta de combinação dos negócios com a Aliansce Sonae.

A companhia entendeu que a proposta subavalia, consideravelmente, o valor justo da brMalls e do seu portfolio de ativos e, portanto, não atende aos melhores interesses dos acionistas.

A Aliansce Sonae enviou  na noite de ontem uma Proposta Não Vinculante de Combinação de  Negócios ao Conselho de Administração da brMalls. 

A Aliansce propôs que  os  acionistas  de  brMalls  recebam,  como  resultado  da operação, 265.013.405 novas ações ordinárias de emissão de ALSO, representativas de 50% do capital social de ALSO (excluindo-se as ações em tesouraria), assumindo, dessa forma, uma relação de substituição de ações de 0,31769690 ações ordinárias de emissão de ALSO para cada 1 ação ordinária de emissão de brMalls, mais uma parcela em dinheiro no montante total de R$ 1,350 bilhão, representando R$ 1,6184 por ação ordinária de emissão de brMalls.

A Operação trata-se de uma fusão entre iguais (merger  of  equals), na qual ALSO oferece aos acionistas de brMalls participação final de 50% do capital social da companhia combinada, pagamento em dinheiro no valor equivalente a aproximadamente 20% do valor de mercado de brMalls e a relação de troca que reflete um prêmio implícito de múltiplo relativo para os acionistas de brMalls de aproximadamente 13%, se considerados os respectivos múltiplos de EV/ EBITDA 2019 de brMalls e ALSO.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até o momento, não existe acordo assinado ou aceite formal acerca da combinação de negócios objeto da proposta.

Cyrela (CYRE3)

A Cyrela (CYRE3) atingiu R$ 2,5 bilhões em VGV de lançamentos no quarto trimestre de 2021, queda de 11,1% contra um ano antes.

As vendas líquidas contratadas neste trimestre somaram R$1.575milhões, valor 15% inferior ao registrado no 4T20 (R$ 1.860milhões). A participação da Companhia nas vendas contratadas foi de 90% no 4T21, abaixo dos 91% do mesmo trimestre do ano anterior e do 3T21.

Os dados operacionais resultaram em um indicador de Vendas sobre Oferta (VSO) de 12 meses de 44,0%,ficando abaixo do VSO 12 meses apresentado no mesmo trimestre do ano anterior (48,4%).

Lavvi (LAVV3

A Lavvi Empreendimentos Imobiliários (LAVV3) registrou lançamentos de R$ 211 milhões no 4T21, representados pelo Grand Vitrali. No ano, os lançamentos somaram R$ 1,2 bilhão.

As vendas líquidas foram de R$ 155 milhões no 4T21. Em 2021, as vendas totalizaram R$ 942 milhões, 120% superior a 2020.

O VSO (vendas sobre oferta) somou 22% no 4T21, e de 49% no lançamento. No ano, a VSO de lançamentos foi de 63%, enquanto a de estoque foi de 66%.

Minerva (BEEF3

O Conselho Administrativo da Minerva (BEEF3) aprovou que se iniciem estudos para potencial processo de redomiciliação, que poderá resultar na migração da base acionária para a sociedade a ser constituída no exterior, com listagem das ações no mercado estrangeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo disse uma fonte à Reuters, a Minerva está inclinada a mudar sua listagem da bolsa de valores local B3 para a norte-americana Nasdaq.

Estamos olhando várias bolsas. A Nasdaq é uma delas e parece fazer mais sentido”, disse a fonte na condição de anonimato.

Em comunicado,  a companhia ainda acrescentou que, caso decida efetivamente seguir com o processo, todas as informações pertinentes serão tempestivamente divulgadas aos seus acionistas e ao mercado.

A Minerva é a mais recente de uma série de empresas brasileiras que buscam se mudar para os Estados Unidos e realizar listagem em uma bolsa norte-americana, alimentadas pelo desejo de acesso mais amplo aos investidores, impostos corporativos mais baixos, regulamentações mais flexíveis para acionistas controladores e mercados de capitais mais eficientes.

O Santander vê uma possível listagem da Minerva no exterior como positiva. O banco diz que a listagem em um mercado estrangeiro como os EUA, onde os frigoríficos negociam com avaliações mais altas, poderia permitir que a Minerva negociasse em um múltiplo mais alto do que sua média histórica. Além disso, o banco observa que cerca de 85% das receitas do Minerva no 3T21 vieram de mercados estrangeiros e 55% da base acionária do Minerva está fora do Brasil, apoiando uma listagem no exterior.

Santander reitera recomendação de compra para Minerva, com preço-alvo de R$ 16,00.

Log-In (LOGN3)

A MSC comprou uma fatia de 67% na Log-in, em leilão de oferta pública de ações (OPA) realizado na quinta-feira. Na operação, a companhia deverá desembolsar R$ 1,75 bilhões (equivalente a US$ 316 milhões).

As ações foram precificadas a R$ 25, um prêmio de aproximadamente 17,6% em relação ao preço médio de R$ 21,26 das ações ordinárias da companhia nos 30 pregões anteriores a 10 de dezembro na B3.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Camil (CAML3)

A Camil (CAML3) registrou lucro líquido de R$ 120,2 milhões no terceiro trimestre de 2021, queda de 6,9% em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 200,7 milhões entre setembro a novembro, redução de 15,3% na comparação anual. Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) atingiu 8,8%, com queda de 3,1 pontos percentuais.

A receita líquida subiu 14%, para R$ 2,3 bilhões no trimestre, principalmente com o aumento 15,3% das vendas no Brasil.

Ser (SEER3

A Ser (SEER3) aprovou ontem (13) o encerramento antecipado do atual programa de recompra de ações e abriu um novo programa.

A Ser entende que a Recompra permitirá incrementar a geração de valor para os seus acionistas.

A Ser poderá adquirir, a seu exclusivo critério, até 4.939.840 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da Companhia, correspondentes a até 3,8376% do total de ações de emissão da Companhia e até 9,09% das Ações em Circulação.

O prazo máximo para a realização da recompra de ações é de 12 meses.

Bahema Educação (BAHI3

A Bahema Educação emitiu notas comerciais escriturais por sua controlada Bahema Educação RJ no âmbito do Termo da 1ª Emissão de Notas Comerciais, em série única, no valor de R$ 75 milhões.

Banco PAN (BPAN4

O Banco PAN (BPAN4) comunicou que recebeu nesta quinta-feira (13) correspondência do acionista controlador Banco BTG Pactual (BPAC11), informando que passou a deter 222.416.597 de ações preferenciais da companhia. Ou seja, representando 40,62% do total das ações preferenciais do banco.

Considerando também as ações ordinárias do Banco PAN detidas pelo BTG Pactual, sua participação total alcançou 73,02 %.

(com Reuters)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

 

Compartilhe