Balanço

Lucro da Stone cai no 1º tri, mas ações disparam 20% após volume de pagamentos aumentar em abril e maio

Os volumes de pagamento subiram 9% em abril e 22,9% em maio até agora na comparação anual, segundo dados preliminares da empresa

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A empresa de meios de pagamentos Stone registrou um lucro líquido ajustado de R$ 162,3 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 12,9% na comparação com o mesmo período do ano passado, impactada pela pandemia do novo coronavírus.

Apesar do resultado menor, as ações da companhia, negociadas na bolsa americana Nasdaq, registravam forte alta de 20% no after market, cotadas a US$ 32,15.

Isso ocorre após a companhia informar que, após uma queda na segunda metade de março por causa do isolamento, os volumes de pagamento subiram 9% em abril e 22,9% em maio até agora na comparação anual, segundo dados preliminares.

PUBLICIDADE

No primeiro trimestre, houve um avanço de 42,1% no total de volume de pagamentos na comparação anual, para R$ 37,6 bilhões. Apesar disso, a empresa destacou que até metade de março, esse volume estava em 52,2%, reduzindo bastante com o efeito da pandemia.

A Stone encerrou o período entre janeiro e março de 2020 com uma alta de 73,9% em sua base de clientes quando comparado com o início do ano passado, para 531,3 mil, com a receita total ficando em R$ 716,8 milhões, avanço de 33,8% no mesmo período.

Sobre os efeitos da pandemia, a empresa de pagamentos estima um impacto de R$ 61 milhões no primeiro trimestre, sendo R$ 35,8 milhões em despesas financeiras e R$ 25,2 milhões de ajuda financeira aos clientes e inadimplência.

Como ler o mercado financeiro e aproveitar as oportunidades: conheça o curso A Grande Tacada, do Fernando Góes – de graça nos próximos dias!