Construção civil

Lançamentos totais da MRV&Co (MRVE3) somam R$ 3,24 bilhões no 4º tri de 2021, alta de 52,4%

Na AHS houve saltos de 184,4% nas vendas, para R$ 771 milhões, e de 129% nas unidades vendidas, para 590.

Por  Equipe InfoMoney

No quarto trimestre de 2021, os lançamentos totais da MRV&Co, composta pelas empresas MRV Incorporadora, Urba, Luggo e AHS, somaram R$ 3,24 bilhões, alta de 52,4% sobre mesma etapa de 2020. Enquanto a divisão MRV (MRVE3) ficou praticamente estável, a AHS passou de zero para R$ 1 bilhão em lançamentos.

Nas vendas, o consolidado teve recorde em R$ 2,4 bilhões, aumento de 18% ano a ano, com queda de 16,2% na divisão MRV, que viu o preço médio por apartamento subir 4,7%, para R$ 169 mil. Na AHS houve saltos de 184,4% nas vendas, para R$ 771 milhões, e de 129% nas unidades vendidas, para 590.

A companhia encerrou o quarto trimestre com queima de caixa de R$ 128 milhões, após 174,2 milhões de geração um ano antes. A unidade MRV teve consumo de quase R$ 250 milhões de caixa enquanto a AHS gerou R$ 107,5 milhões, alta de 15,3% ante o quarto trimestre de 2020. A Lugo, que constrói imóveis para alugar, teve geração de caixa de R$ 64,1 milhões, revertendo resultado negativo de r$ 12,4 milhões um ano antes.

O Bradesco BBI comentou que os números operacionais da MRV foram sólidos e com um giro de diversificação muito positivo. As operações de desenvolvimento da empresa no Brasil apresentaram números decentes, a Urba apresentou um crescimento sólido, o negócio entre Luggo e Brookfield decolou e a AHS voltou a apresentar um forte trimestre de vendas.

De fato, as linhas alternativas de negócios da MRV estão gradualmente se tornando relevantes, ajudando a compensar os desafios do core business (CVA) da MRV, apontam os analistas.

O banco mantém avaliação outperform para MRV, e preço-alvo de R$ 24,00, frente a cotação de segunda-feira (17) de R$ 11,00.

Já o Itáu BBA espera reação neutra à previa operacional de MRV (MRVE3), uma vez que os números da AHS eram esperados e a queda anual das vendas foi parcialmente afetada pelo quadro de Vendas Garantidas

O banco destaca que a MRV registrou recorde de lançamentos e pré-vendas no trimestre, respaldado por números robustos da AHS. Os lançamentos na operação principal também foram robustos, enquanto as vendas contratadas melhoraram em relação ao 3T21, embora ainda modestas em uma base anual. A geração de caixa foi o ponto fraco.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe