Resultado da gigante

JBS (JBSS3) vê lucro saltar 142% no 3º tri, a R$ 7,6 bi; companhia aprova dividendo de R$ 1 por ação

Já a receita líquida consolidada foi de R$ 92,6 bilhões, o que representa um aumento de 32,2% em relação ao mesmo período de 2020

Por  Lara Rizério -

SÃO PAULO – A JBS (JBSS3) registrou uma alta de 142% no lucro líquido no terceiro trimestre de 2021 na base de comparação anual, passando de R$ 3,312 bilhões para R$ 7,585 bilhões.

Novamente o desempenho foi impulsionado pelas operações na América do Norte, que compensaram algumas adversidades no Brasil, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (10).

No terceiro trimestre de 2021, a JBS registrou uma receita líquida consolidada de R$ 92,6 bilhões, o que representa um aumento de 32,2% em relação ao mesmo período de 2020. A companhia destacou ter registrado um crescimento em reais em todas as unidades de negócio: Seara (+38,2%), JBS Brasil (+35,3%), JBS USA Bovinos (+34,2%), JBS USA Suínos (+42,2%), e PPC (+21%).

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 13,9 bilhões, alta de 74,2% na base anual. Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada foi para 15%, 3,6 pontos percentuais acima na base de comparação anual.

No trimestre, o fluxo de caixa das atividades operacionais foi de R$ 10,8 bilhões, um aumento de 40% em função
principalmente da melhora na performance operacional.  O fluxo de caixa livre, após adição de ativo imobilizado, juros pagos e recebidos, totalizou R$7,3 bilhões. Excluído o impacto do pagamento de R$1,1 bilhão de antitruste da PPC, o fluxo de caixa livre do trimestre teria sido de R$ 8,4 bilhões, apontou a companhia.

Em dólares, a dívida líquida passou de US$ 9,1 bilhões no 3T20 para US$ 11,2 bilhões no 3T21 e a alavancagem reduziu de 1,60x para 1,49x neste mesmo período. A dívida líquida em reais aumentou de R$ 51,5 bilhões no 3T20 para R$ 61,0 bilhões no 3T21, com a alavancagem reduzindo de 1,83x para 1,52x no período.

Unidades de negócios

A JBS destacou que a Seara registrou receita líquida de R$9,6 bilhões, um crescimento de 38,2% em relação ao 3T20,
como resultado de volumes 20,4% maiores e aumento de 14,7% no preço médio de venda.

As vendas no mercado doméstico, que responderam por 51% da receita da unidade no período, totalizaram R$ 4,9 bilhões, 44% maior que no 3T20. A categoria de produtos preparados manteve a tendência de crescimento e registrou um aumento de 4,0% no volume e de 19,9% no preço médio de venda.

A companhia destacou que, no mercado externo, a receita líquida foi de R$4,7 bilhões, o que representa um aumento de 32,6% em relação ao 3T20, graças a um crescimento de 19,7% no volume vendido e de 10,7% no preço médio de
venda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“No 3T21, o cenário para os custos de produção, especialmente o da ração, se manteve desafiador”, apontou a companhia, que ressaltou que o aumento do custo vem sendo parcialmente compensado pelo repasse de preços, aliado a um melhor mix de mercados, canais e produtos, além do foco da gestão da companhia em eficiência operacional e inovação.

A JBS Brasil registrou uma receita líquida de R$ 15,5 bilhões, 35,3% maior que no 3T20, apesar da redução de 11% no número de bovinos processados no período, explicado pelo cenário de escassez de matéria prima e pela suspensão temporária das exportações brasileiras para China, ocorridas no início de setembro.

No mercado doméstico brasileiro, que representou 49% dessa unidade, a receita líquida apresentou um crescimento de 22,6% na comparação anual, principalmente devido ao aumento de 44,3% no preço médio de venda na categoria de carne bovina in natura, apesar de volumes 17% menores em meio a um cenário econômico mais desafiador.

Já o mercado externo foi o destaque do trimestre, com a receita líquida registrando aumento expressivo de 50,1% quando comparado ao 3T20, atingindo a marca de R$ 7,9 bilhões, em função principalmente do crescimento de 25,0% no volume e de 26,7% no preço médio de venda de carne bovina in natura.

Sobre a JBS USA BEEF, a receita líquida no 3T21 foi de R$ 38,6 bilhões, um crescimento de 34,2% em relação ao 3T20, com um Ebitda de R$ 8,4 bilhões, e uma margem Ebitda de 21,8%. Esses resultados incluem o impacto da apreciação de 2,8% do câmbio médio, que passou de R$ 5,38 no 3T20 para R$ 5,23 no 3T21.

“A demanda por carne bovina continua crescendo nos mercados da América do Norte. O progresso nas vacinações de Covid-19 acelerou a reabertura e reconstrução do canal de foodservice enquanto as vendas no varejo permaneceram fortes, impactando os preços da carne. Por outro lado, os custos operacionais também foram maiores devido principalmente a aumentos nos custos de mão de obra e benefícios, bem como, frete e armazenamento”, apontou a companhia.

A JBS também ressalta que a demanda global por carne bovina também continua muito forte, principalmente na Ásia, atualmente responsável por mais de 75% do total das exportações de carne bovina dos Estados Unidos. “A China continua
aumentando sua participação mês após mês, e já se tornou o 3º maior destino das exportações americanas desta proteína. As exportações são um importante canal de venda para a carne bovina norte-americana”, apontou no release de resultados.

Dividendos

A companhia ainda informou aos acionistas que aprovou a distribuição de dividendos intercalares, com base no lucro líquido do exercício, no montante total de cerca de R$ 2,3738 bilhões, correspondentes a R$ 1 por ação ordinária.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A companhia ressalta que o valor dos dividendos por ação é estimado e poderá sofrer variação em razão de
eventual alteração do número de ações em tesouraria.

Os dividendos intercalares serão imputados aos dividendos mínimos obrigatórios relativos ao exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021. Eles serão pagos de acordo com as posições acionárias existentes no encerramento do pregão do dia 16 de novembro de 2021 (data-base) e as ações da JBS serão negociadas ex-dividendos a partir de 17 de novembro de 2021 (inclusive).

O pagamento será efetuado em 24 de novembro de 2021.

Leia também: 5 ações que pagam bons dividendos em novembro

Análises

A XP comentou que a JBS (JBSS3) entregou mais um trimestre forte, com a JBS USA Beef novamente em destaque.

Em relação aos dividendos anunciado, a corretora diz que implica em um dividend yield atraente de 8% em 2021, mas com lucro líquido acumulado de R$ 14 bilhões e baixo nível de alavancagem atual, não desconsidera outro anúncio de dividendos.

A corretora mantém recomendação de compra para ações da JBS, e preço-alvo de R$ 40,00, frente à cotação de quarta-feira (10) de R$ 37,86.

Aprenda a transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe