Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Jake Bernstein: 70% do sucesso do trader está na psicologia e 30% na estratégia

Para ele, o trader tem que ter paciência para aprender e estabelecer regras de negociação, que devem ser repetidas, até se acertar

Rodrigo Petry Paulo Barros

Jake Bernstein. Arte: Leo Albertino/divulgação

Publicidade

Analista, operador de mercados futuros e escritor internacionalmente reconhecido, com mais de 40 livros, que abordam desde a estratégia operacional até a psicologia, Jake Bernstein diz que um dos segredos para o sucesso do trader está no estabelecimento de regras, aplicadas “repetidamente, até acertar.”

“Se você conhece as regras, as aplica, age devagar  – e segue sempre aprendendo o processo – terá sucesso”, afirmou, em entrevista exclusiva ao IM Trader, canal do InfoMoney. Com grande parte da obra dedicada à mentalidade dos operadores do mercado, ele entende que, “talvez, 70% do sucesso do trader esteja na psicologia e 30% esteja na estratégia.”

Bernstein também é conhecido pela criação do “Daily Sentiment Index” (DSI), indicador, construído nos anos 80 e utilizado até hoje, que mede o “sentimento” – otimista (bullish) ou pessimista (bearish) – dos traders. O DSI, dessa forma, identifica os extremos do mercado, podendo indicar reversões de tendências em ações, commodities, moeda, futuros e opções.

Curso gratuito

Semana do Trader Sossegado

Uma semana de conteúdo prático e gratuito para você ter ganhos consistentes na bolsa operando apenas 30 minutos por dia

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Abaixo, confira a entrevista concedida por Bernstein antes de participar da Sociedade do Gain, evento online e gratuito, sobre universo trader, que acontece nos dias 26, 27 e 28 de fevereiro.

Entrevista Jake Bernstein

InfoMoney: O senhor diz que os pequenos traders “nem sempre estão errados” em suas operações. Afinal, caso contrário, “não estariam no jogo”, e que os grandes traders também perdem. Poderia explicar como o senhor chegou a essas conclusões?

Bernstein: Essa é uma excelente questão. O pequeno trader não gosta de admitir que errou. Por isso, é mais fácil permanecer em uma má operação do que terminá-la. O mesmo ocorre nas relações humanas. Muitas vezes as pessoas permanecem em relacionamentos ruins por muitos anos porque é mais fácil lidar com isso do que dizer: ‘Eu cometi um erro”. O trader profissional é muito rápido em dizer: “Errei. Vou encerrar (a posição) e sair. Vou partir para a próxima operação.” Essa é a grande diferença. Portanto, o pequeno trader tem uma psicologia perdedora. Você pode pegar um sistema de negociação lindo, perfeito, e dar a alguém que é um mau operador e ele perderá o dinheiro. Você pode pegar um sistema de negociação ruim e entregá-lo a um trader vencedor e ele ganhará dinheiro. Talvez, 70% do sucesso do trader esteja na psicologia, 30% esteja na estratégia.

InfoMoney: Como o Daily Sentiment Index (DSI) pode ajudar traders a encontrar o melhor ponto de compra e de venda de um ativo. E, na sua avaliação, por que o DSI se transformou em uma referência para o mercado?

Bernstein: O DSI é importante quando está no extremo. Então, como você disse antes, nem sempre o pequeno trader está errado. Se estivessem sempre errados, “não estariam no jogo”. Mas quando erram muito – talvez 80 a 90% dos traders tenham uma psicologia negativa –, eles acham que o mercado vai cair. É aí que temos que começar a procurar oportunidades de compra. Usamos nosso timing e a análise técnica para comprar. Quando o sentimento do mercado está muito alto, 80% dos traders dizem que o mercado vai subir, e estarão certos por um tempo. Mas, a longo prazo, estarão errados. Então, quando eles estão muito otimistas (bullish), começamos a procurar oportunidades de venda. É simples assim. Por isso que o sentimento (DSI) funciona tão bem. Traders profissionais usam o sentimento para descobrir quando o pequeno trader está muito negativo ou muito positivo.

InfoMoney: O senhor diz que um dos maiores problemas dos traders é não usar informações de forma objetiva, tomando decisões de forma “mística”, com suposições, e opiniões pouco objetivas. O que os traders devem fazer para fugir dessa armadilha?

Bernstein: Feche a sua mente para o excesso de informação. A boa notícia agora é que há muita informação. A má notícia é que há muita informação. Você tem que ser capaz de ver quais informações são significativas e quais informações não são significativas. E com a inteligência artificial fica ainda mais difícil separar informações ruins de informações boas. Então, a questão é: como separamos essas informações das boas informações? Fácil. Colocamos no computador. Testamos novamente os números. Usamos estatísticas. E isso nos dirá quais informações são boas e quais são ruins. É um processo muito simples, mas que leva tempo. E as pessoas querem tudo rápido, rápido, rápido. Elas querem a resposta imediatamente, imediatamente, imediatamente. Às vezes demora um pouco até conseguirmos boas informações, por isso precisamos ser pacientes.

InfoMoney: Qual é o seu “setup” operacional? Quais são as suas operações preferidas? Diárias, como day trade, ou com prazos maiores?

Bernstein: Escrevi cinco livros sobre day trading para a McGraw-Hill. Mas isso foi há muitos anos. Não estou mais interessado em day trading. Day trading é como fazer amor, acaba muito rápido. Quero ter tempo para buscar grandes movimentos (operações). A negociação de curto prazo, de 5 a 10 dias, é boa. Mas a de longo prazo é melhor. Curto prazo é emocionante, mas já tenho emoções demais na minha vida! Portanto, o mercado é como uma máquina, que você dirige de maneira agradável, lenta e constante, fazendo a mesma coisa indefinidamente. E funciona. Para o pequeno investidor, o day trade é emocionante, mas não é mais para mim. E não é para a maioria das pessoas, porque a maioria dos day traders perde dinheiro.

InfoMoney: Quais são os indicadores e as ferramentas de análise técnica que mais utiliza? E quais são os tempos gráficos mais eficientes, em sua opinião?

Bernstein: Excelente questão. Diariamente e semanalmente, em intervalos intradiários, apenas para o day trader. Os melhores indicadores são o momentum [que analisa a velocidade de mudança dos preços], ciclo sazonal e o que chamo de canal de média móvel. Então esses são os que discuto em meus livros. Mas o melhor indicador é a divergência de momentum. A divergência é um indicador muito poderoso. Funciona extremamente bem. Por exemplo, neste momento, na soja – que é muito importante no Brasil e nos EUA – o indicador (momentum) está dizendo que muito, muito em breve, começará a subir muito. Está perto. Está muito perto. Mas ainda não está no momentum. Mas temos que ficar atentos todos os dias aos sinais do preço da soja. Para isso, usamos o gráfico semanal. 

InfoMoney: É possível usar ferramentas de análise técnica com outras, por exemplo, de análise fundamentalista. É possível aliar o uso de ambas?

Bernstein: Claro, com certeza. Eu uso a estratégia “setup, trigger, follow through” [configuração, gatilho e execução, respectivamente, que permite aos traders definir critérios claros para entrada e saída de posições, bem como para a gestão de risco.] Então, a configuração pode ser qualquer coisa: um padrão gráfico, divergência ou clima. Podem ser as condições da colheita. Pode ser oferta e demanda. Todas essas são configurações. São padrões. Isso é possível porque, uma vez que se tem um padrão, se precisa de um gatilho (triger). Isso é o que chamamos de timing. Então, sim (é possível aliar), com certeza.

Leia também:

Para “pai” das Bandas de Bollinger, segredo para trader é ser “o menos emotivo possível”

InfoMoney: Mais do que a técnica, o sucesso de um trader está ligado a sua capacidade de compreender e controlar os seus comportamentos e reações emocionais. Como a psicologia pode ajudar os traders?

Bernstein: Primeiramente, é preciso entender: por que você está jogando? Quais são as suas expectativas? Segundo, você tem paciência para aprender as regras? Então, o trading, assim como qualquer outro jogo – tênis, basquete e futebol – é igual. Se você conhece as regras, as aplica, age devagar  – e segue sempre aprendendo o processo – terá sucesso. Mas a maioria dos traders novatos, que entram no mercado, não tem ideia de quais são as regras e não tem estratégia. Acham que podem ouvir alguém que lhes dirá como ganhar dinheiro. Então, o mais importante é: uma vez que você tem as regras, e tem um pequeno sucesso, você constrói e aumenta a confiança, e adquire disciplina. Se o trader tiver confiança e disciplina, ele ganha dinheiro; ganha confiança. E, com mais confiança, se adquire disciplina. Isso gira em círculos, sem parar. Mas a maioria dos traders começa com uma quantia muito pequena de dinheiro. Sabemos que 95% dos traders que começam com uma pequena quantia de dinheiro perdem em poucos meses. Então você tem que começar o jogo com a quantia certa de dinheiro. É como qualquer outro negócio. Se você quer abrir uma loja, precisa investir nela e iniciá-la com uma boa quantia de dinheiro. Portanto, você não pode começar a fazer trading com uma quantia pequena, (caso contrário) deveria apenas ir para Las Vegas (apostar).

InfoMoney: Na sua obra, um dos temas recorrentes é sobre a tendência que os investidores têm de se prenderem às suas perdas, medo e ganância nas decisões de investimentos. O que os traders devem fazer para fugir desses sentimentos?

Bernstein: Tornem-se uma máquina. Negociem como uma máquina. Não tentem negociar como uma pessoa. E vou dizer uma coisa, talvez seja uma surpresa. As mulheres são melhores traders do que os homens. Os homens são muito emocionais, se casam com seu dinheiro. Eles não podem aceitar que cometeram um erro. As mulheres reconhecem o erro. Essa é a grande diferença. Então você tem que pensar mais como uma máquina e controlar suas emoções. Você já ouviu isso mil vezes. Todo mundo diz para controlar suas emoções. Mas como você faz isso? Peça a um parceiro para ajudá-lo a estabelecer algumas regras. Faça as regras dez vezes, repetidamente, até acertar. É como qualquer outro negócio, e quando você estiver errado, você tem que encerrar imediatamente esse posicionamento. O mais rápido que puder.

InfoMoney: Sobre agir como uma máquina, cada vez mais temos negociações automatizadas e, agora, a inteligência artificial. No futuro teremos apenas robôs fazendo negociações? Qual é a sua opinião?

Bernstein: Acho que é muito cedo para dizer. Acho que precisamos de mais informações. Temos que ver até que ponto as máquinas são realmente inteligentes. Ver se as máquinas podem ser manipuladas, podendo tomar decisões erradas. Então é muito cedo para dizer. Na situação perfeita, sim, a máquina faria isso melhor do que uma pessoa poderia fazer, mas no momento ainda não sabemos.

InfoMoney: Como a saúde e o bem-estar físico e mental podem impactar a performance de trader? Estresse, ansiedade e outros fatores psicológicos podem impactar negativamente as decisões de investimento?

Bernstein: Absolutamente. É assim em todos os jogos: se o jogador profissional, de futebol, não estiver em boas condições, não dormir o suficiente, não tiver o tipo certo de comida, não tiver os relacionamentos certos, é claro que terá uma atitude ruim e fará decisões ruins. Isso já aconteceu comigo muitas vezes, na minha vida. Portanto, a minha regra é que se não me sinto bem, se estiver com algum um problema, não negociarei até resolver esse problema. Então sim, isso é muito importante. E isso é verdade em todas as profissões.  

InfoMoney: Falando em situações estressantes, como o investidor deve se comportar em momentos de alta volatilidade do mercado e de eventos adversos? Qual melhor maneira de lidar nessas situações?

Bernstein: Depende das estratégias de trading. Certas estratégias vão te manter longe do mercado se a volatilidade for muito grande. Então você tem que incorporar isso em seu modelo. Quando a volatilidade é grande o seu risco tem que ser maior. E se esse risco for muito grande não é para você. Então, você sabe, eu gosto de carros velozes. As pessoas vêm à minha casa e dizem: posso dirigir seu carro veloz? Eu digo, não, você não pode dirigir meu carro rápido até eu saber que você sabe fazer isso. Caso contrário, você vai se matar e danificar meu carro. Você tem que conhecer as suas limitações e o que pode fazer. E se a limitação for muito grande não é para você; ou opere uma posição menor.

InfoMoney: Em relação à macroeconomia, em breve, o Fed deve começar a reduzir os juros. Como um trader deve se preparar para não ser surpreendido quando esse evento acontecer? 

Bernstein: Nem pense nisso. Se você tiver uma boa estratégia de negociação, ela lhe dirá antes do fato o que vai acontecer. Portanto, não pense nisso porque você nunca saberá a verdadeira resposta. Na hora certa, outra pessoa saberá a resposta antes de você. Então nem vá lá. Eu nem penso nisso.

InfoMoney: O S&P 500 encontra-se nas máximas históricas. Como os traders devem se posicionar?

Bernstein: Estamos posicionados na alta do mercado há três anos e prevendo novos picos, e isso ainda é só o começo do movimento. Ainda tem muito espaço para subir, especialmente entre as ações do Russell e as de menor capitalização. Então, como se preparar? Observe os indicadores. Se você tiver divergência negativa, isso será uma má indicação. Mas, por enquanto, não há divergência negativa. As notícias ainda são muito incertas. E, enquanto for assim, mantenha-se otimista (bullish). Ainda não é a hora de um pico. Provavelmente, (será) em mais um ou dois anos.

InfoMoney: O senhor acompanha o mercado de criptomoedas?  
Bernstein: Sim, definitivamente, olhamos para os mercados de criptografia, o tempo todo. É um mercado muito fácil de negociar. É um mercado puro. São 24 horas por dia, sete dias por semana, o tempo todo. Então é um bom mercado. E o sentimento do mercado é muito importante, como um bom indicador para as criptomoedas.

Mais sobre universo trader

Diariamente, o InfoMoney publica também uma seção com as perspectivas para os minicontratos negociados na B3.

Para mais conteúdos sobre day trade, mercados futuros e análise técnica acompanhe o IM Trader, canal do InfoMoney.