Itens de feira foram alimentos que mais encareceram até junho

De acordo com o IPC-S, da FGV, a cebola, por exemplo, teve seu preço dobrado nesse intervalo de tempo

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – De janeiro deste ano a 22 de junho, itens comuns de feira, como hortaliças e outros produtos in natura, foram os que mais pesaram no bolso do consumidor quando analisado o gasto com alimentos. O Índice de Preços ao Consumidor Semanal, calculado pela Fundação Getúlio Vargas, aponta que a cebola, por exemplo, teve seu preço dobrado nesse intervalo de tempo.

“A influência sobre os valores desses produtos vai desde a própria sazonalidade (características de época, como período de colheitas) até ao clima, que afeta diretamente a produção”, explicou o coordenador da pesquisa, André Braz.

Os dez mais

Dentre os cinco alimentos que mais pesam no bolso do consumidor, além da cebola, estão também manga, batata inglesa, abobrinha e morango. Veja a lista com as dez maiores altas de preço:

IPC-S: de janeiro a junho
ProdutoEncarecimento
Cebola113,23%
Manga89,48%
Batata-inglesa70,18%
Abobrinha64,43%
Morango46,50%
Abóbora46,04%
Vagem41,52%
Couve mineira39,27%
Pepino35,78%
Repolho34,35%

Fonte: IPC-S/FGV

Mais em conta

Na outra ponta, estão aqueles que ficaram mais baratos nesse intervalo de tempo. Encabeçando a lista, está a tangerina, com queda de 38,41% no preço. O motivo, conforme Braz, é o mesmo que refletiu as altas dos outros produtos.

“O chester, por exemplo, é vendido apenas para as festividades de fim de ano. Então, logo que o outro ano começa, ele já recupera seu preço antigo”, explicou.

Veja os dez produtos que ficaram mais em conta:

IPC-S: de janeiro a junho
ProdutoBarateamento
Feijão preto14,66%
Banana nanica17,57%
Mandioca18,49%
Laranja lima18,88%
Mamão comum19,61%
Pêra20,48%
Kiwi23,03%
Maça nacional23,19%
Frango tipo chester23,98%
Tangerina38,41%

Fonte: IPC-S/FGV

Compartilhe