Energia

Isa Cteep (TRPL3 TRPL4) diz ter custos sob controle; política de dividendos deve se manter

Empresa destacou não ter previsão de alterar prática de dividendos, a mesma desde junho de 2018, de pagar até 75% do lucro regulatório

Por  Augusto Diniz -

O diretor-presidente da Isa Cteep (TRPL3;TRPL4), Rui Chammas, disse nesta quarta-feira (4) que “não tem plano de fazer medidas pontuais de otimização de custos”. Segundo o executivo, os gastos gerenciáveis da companhia (pessoal, materiais, serviços e outros) “estão sob controle e cresceram menos que a inflação”.

As declarações foram dadas durante teleconferência de resultados para comentar os resultados do primeiro trimestre de 2022, quando Isa Cteep apresentou uma queda de 63,5% em seu lucro líquido regulatório. O lucro IFRS apurado somou R$ 543,1 milhões, queda de 6,8%.

Chammas acrescentou que “a companhia faz de forma permanente um trabalho de busca de produtividade para que ela ganhe escalabilidade”.

As ações preferenciais da companhia recuaram 1,53%, a R$ 25,18.

Análise do balanço da Cteep

Após o balanços, os analistas do Morgan Stanley mantiveram a avaliação overweight (desempenho acima da média) para Isa Cteep (TRPL4) e preço-alvo de R$ 29.

A equipe de análise do banco americano destacou que o Ebitda ajustado veio em linha com suas estimativas.

Por outro lado, o lucro líquido de R$ 113 milhões ficou aquém das estimativas, principalmente devido a resultados financeiros abaixo do esperado.

Em linha com expectativas

Enquanto isso, os analistas do Itaú BBA reforçaram que os números da Isa Cteep vieram em linha com as expectativas.

A equipe de análise do Itaú BBA diz que o Ebitda ajustado recorrente ficou em linha com suas estimativas, mas abaixo do ano anterior devido ao impacto negativo do reperfilamento do componente financeiro da RBSE (Rede Básica Sistema Existente), anunciado pela empresa em abril de 2021.

No entanto, esse efeito, destacou o BBA, já foi precificado pelo mercado. O próximo evento importante a ser monitorado é o leilão de transmissão previsto para junho, acrescentou.

Leilão de transmissão

Sobre certames, Rui Chammas afirmou aos analistas que a companhia “está estudando oportunidades de participação” no próximo de leilão de transmissão, marcado para 30 de junho pela Aneel.

Serão oferecidos 13 lotes, sendo que três deles concentram 80% dos investimentos. O leilão será o maior já feito pelo governo.

“Buscamos oportunidades rentáveis”, disse o executivo sobre o certame. A empresa acredita que haverá ambiente competitivo no leilão.

Projetos

A Isa Cteep informou também que nos próximos seis meses energizará seis IEs (interligação elétrica), que são: Aimorés, Paraguaçu, Ivaí (esta em parceria com Taesa), Itaúnas, Três Lagoas e Biguaçu.

O CEO da companhia ressaltou que “nos últimos seis anos a empresa arrematou 14 lotes de transmissão, sendo que cinco já foram energizados”.

Segundo Rui Chammas, “os nove restantes, seis estão avançados, adicionando aproximadamente R$ 380 milhões à receita da companhia”.

Dois projetos de IE, Minuano e Riacho Doce, a Isa Cteep informou que entrou em fase intensa de investimentos. Estes projetos entrarão em operação somente a partir do ano que vem.

Dividendos da Cteep

Sobre proventos, Carisa Portela Cristal, CFO da Isa Cteep, disse que “não tem previsão de alterar prática de dividendos, que é a mesma desde junho de 2018 – nossa prática, prevê pagamento de até 75% do lucro líquido regulatório”.

Ela informou ainda que, “eventual mudança que tenha na prática”, será comunicada ao mercado.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe