Perspectivas

IPCA, preço de oferta da Eletrobras e assembleia sobre fusão entre Aliansce e brMalls: o que acompanhar na semana

Tudo o que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Por  Mitchel Diniz, Lara Rizério -

Esta é mais uma semana em que dados de inflação prometem dar a tônica dos negócios no mercado financeiro. Depois de começar o mês de junho sabendo que a economia do país cresceu menos que o esperado no primeiro trimestre deste ano, o brasileiro se prepara para encarar o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) do mês de maio.

O indicador será divulgado na quinta-feira (9) pelo IBGE e, segundo as projeções do Bradesco, deve apresentar alta de 0,58% frente abril. “A despeito do impacto baixista da bandeira tarifária verde sobre os preços de energia elétrica, os núcleos devem continuar pressionados em todas as métricas”, aponta o banco.

O Itaú projeta alta mensal de 0,60%, levando a taxa anualizada para 11,88%, abaixo do pico de 12,13% de abril. Os economistas destacam que a desaceleração será impulsionada principalmente pela mudança para a bandeira tarifária verde em meados de abril. Outros preços regulados, como medicamentos e gasolina, voltarão a pressionar o resultado mensal. Os itens do núcleo da inflação, tanto em bens (ex: higiene pessoal) quanto em serviços (ex: alimentação fora do lar, aluguel e condomínio), devem permanecer em patamares elevados, sem mostrar ainda qualquer sinal de desaceleração, avaliam.

Antes disso, o IGP-DI de maio será divulgado na quarta-feira. “Esperamos alta mensal de 0,70%, levando a taxa anual para 10,6%, ante 13,5% em abril. A leitura será pressionada pelo atacado agrícola, enquanto os preços dos combustíveis podem desacelerar”, avalia o Itaú.

Mas o Brasil não é o único país com indicador de inflação previsto para esta semana. Há na agenda o índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos, na sexta-feira, e na China, na quinta. Nesse mesmo dia, sai o índice de preços ao produtor no Japão.

Na quarta-feira (8), tem o PIB da zona do euro, região que terá uma semana agitada. O Banco Central Europeu anuncia na quinta (9) sua decisão sobre os juros. O mercado não acredita que a autoridade monetária vá elevar as taxas agora, mas dar início ao ciclo de aperto monetário em julho. Essa sinalização pode ser reforçada já nesse encontro, assim como a retirada de outros estímulos.

Na parte de indicadores de atividade econômica, tem a produção industrial da Alemanha, na quarta-feira, e as vendas do varejo de abril, aqui no Brasil. O dado de atividade nacional sai na sexta-feira (10) e a projeção do Itaú é de que o núcleo e o índice amplo (que inclui veículos e material de construção) avancem 1,1% e 0,7%, respectivamente, na comparação mensal.

Já a divulgação dos dados de geração de empregos formais (CAGED) de abril ocorrerá na segunda-feira, às 10h, em coletiva pelo YouTube, após terem sido adiados na semana anterior. Os dados serão apresentados pelo secretário executivo, Bruno Dalcolmo.

Cabe destacar ainda que, na segunda-feira, o Banco Central fará uma “atualização parcial” da Pesquisa Focus às 8h30. A informação será divulgada por meio de uma nota à imprensa, com uma parcial das projeções de mercado feitas até sexta-feira. Mas o órgão não detalhou como será a publicação, se com todos os indicadores da pesquisa ou apenas uma parte. Tampouco se irá divulgar as medianas das semanas anteriores ou apenas desta última semana. “Não haverá atualização das séries temporais das expectativas de mercado”, se limitou a dizer.

Na frente política, aponta o Itaú, a discussão continuará focada na proposta de redução do ICMS dos setores de combustíveis, energia, telecomunicações e transporte público. O PLP 18/22 foi aprovado na Câmara e atualmente tramita no Senado. Ademais, será importante acompanhar de perto a discussão sobre preços de combustíveis e possíveis subsídios, avaliam os economistas da casa.

Agenda corporativa

Na agenda corporativa, destaque para o desdobramento das ações da Amazon, que vigorará na segunda-feira (6). Os papéis serão desdobrados na proporção de 1 para 20 e valerá para todos os três tipos de ações da companhia fundada por Jeff Bezos, o que deverá elevar sua liquidez na Bolsa.

Também na segunda, está prevista a assembleia geral de debenturistas de Furnas, para votar o aumento de capital na Santo Antônio Energia, que possui uma dívida superior a R$ 1,5 bilhão. Inicialmente essa votação estava prevista para ocorrer no último dia 30 de junho, mas foi adiada por falta de quórum. Esta segunda-feira é a data limite para a votação do aporte, que, se não for aprovado, pode impedir que a capitalização da Eletrobras (ELET3;ELET6) continue. A precificação da oferta de ações da estatal está prevista para quinta-feira (9).

Na quarta-feira (8) estão marcadas as assembleias de acionistas de Aliansce Sonae (ALSO3) e brMalls (BRML3), para tratar da fusão entre as duas operadoras de shopping centers. O conselho de administração da brMalls recomenda a aprovação da operação. 

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe