Bolsa

Ibovespa tem forte queda com temores sobre a variante ômicron; petróleo cai mais de 5%

“Lockdown” na Holanda e possibilidade de medidas restritivas em outros países europeus impactam os negócios na penúltima semana do ano

Por  Mitchel Diniz -

O Ibovespa cedeu à pressão negativa das Bolsas no exterior e chegou a cair mais de 2%, operando abaixo dos 105 mil pontos. O clima de festas de fim de ano deu lugar a novos temores sobre a variante ômicron do coronavírus, diante do aumento no número de casos na Europa e novas restrições adotadas no continente às vésperas do Natal.

A Bolsa brasileira aprofundou perdas após a abertura dos mercados em Nova York, onde os índices recuam mais de 1%. Empresas ligadas à reabertura da economia, como aéreas e agências de viagens, estão entre as mais penalizadas, tanto no exterior quanto aqui no Brasil.

A nova cepa do vírus já foi encontrada em 90 países e a disparada no número de casos coincide com o período de inverno no hemisfério norte, lançandos dúvida sobre a capacidade dos hospitais em receber pacientes. A gravidade da variante ômicron ainda é pouco conhecida, mas a Holanda decidiu por fazer um novo lockdown até a segunda semana de janeiro, fechando novamente tudo o que não é considerado serviço essencial.

O Reino Unido também sinalizou que pode adotar novas medidas restritivas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o comércio global de bens corre o risco de não atingir a data de crescimento prevista para este ano por conta da nova cepa.

A escassa agenda da semana mais curta (B3 e Bolsas em NY não funcionam na sexta-feira) é concentrada em dados de inflação no Brasil, medida pelo IPCA-15 (na quinta-feira, 23), e índices de sentimento do consumidor nos Estados Unidos. Por aqui, o Relatório Focus do Banco Central trouxe as projeções semanais dos agentes de mercado.

Eles reduziram ligeiramente suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2021. De 10,05% na semana passada, agora a expectativa mediana para a inflação deste ano está em 10,04%. Para 2022 a previsão foi de 5,02% para 5,03%, uma ligeira elevação. O IPCA de 2023 caiu de 3,46% para 3,40%, enquanto o IPCA de 2024 caiu de 3,09% para 3,00%.

Já em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) as projeções foram reduzidas de expansão de 4,65% para 4,58% em 2021; para 2022, as projeções foram mantidas em 0,50%. As estimativas para o dólar subiram de R$ 5,59 para R$ 5,60 em 2021; e foram elevadas em R$ 5,55 em 2022 para R$ 5,57. Por fim, a projeção para a taxa básica de juros, Selic, para 2022 foi mantida em 11,5%. Para 2023, seguiu em 8%.

Às 12h03 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em queda de 1,83%, aos 105.236 pontos. O Ibovespa futuro para fevereiro de 2022 recuava 1,78%, aos 106.535 pontos.

O dólar comercial operava em alta de 0,35%, a R$ 5,702 na compra e R$ 5,703 na venda. O dólar futuro para janeiro de 2022 tinha uma ligeira alta de 0,07%, a R$ 5,716.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 opera em queda de cinco pontos-base, a 11,71%; DI para janeiro de 2025 sobe três pontos-base a 10,78%; e o DI para janeiro de 2027 sobe cinco pontos base a 10,70%.

Nos Estados Unidos, os investidores avaliam os últimos comentários do senador Joe Manchin, que deixou os democratas com poucas alternativas para reavivar a agenda do presidente Joe Biden após rejeitar o pacote de impostos e despesas de US$ 1,75 trilhão.

“No geral, a notícia não apenas dificulta o panorama legislativo para Biden, mas implica também uma complicação adicional para um já complexo panorama eleitoral para os democratas nas eleições parlamentares de novembro, uma vez que o projeto era considerado a grande aposta eleitoral do partido”, avalia a equipe de análise da XP Investimentos.

As Bolsas em Nova York operam em forte baixa: o Dow Jones recua 1,6%; o S&P 500 cai 1,38%; e a Nasdaq recua 1,38%.

As Bolsas europeias repercutem as novas medidas restritivas adotadas em alguns países por conta da ômicron e também recuam forte. O índice pan-europeu, que engloba ações de empresas de 17 países do continente, opera em baixa de 1,55%.

Em Singapura, os contratos futuros mostraram o quinto avanço semanal, o período mais longo de valorização desde maio, com a perspectiva mais otimista para a demanda.

Na segunda-feira, bancos chineses reduziram os juros pela primeira vez em 20 meses, na esteira da decisão da autoridade monetária no início do mês para reduzir a quantia que instituições financeiras devem manter nas reservas. A medida reflete a mudança de foco do governo chinês, antes no setor imobiliário e controle do coronavírus, para a recuperação da economia.

Os preços do petróleo, por sua vez, operam em forte baixa no mercado internacional. O barril do Brent recuava 4,64%, a US$ 70,11 enquanto o do WTI caía 5,48%, a US$ 66,98.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Radar corporativo

O noticiário corporativo desta segunda-feira (20) tem como destaque a aprovação do Plano Diretor de Negócios e Gestão 2022-2026 da Eletrobras (ELET3;ELET6). Além disso, Isa Cteep (TRPL4), JSL (JSLG3), Randon (RAPT4) e Melnick Even (MELK3) aprovaram a distribuição de dividendos e juros sobre capital próprio (JCP).

Já Taesa (TAEE11), Neoenergia (NEOE3) e Energisa (ENGI11) arremataram lotes do leilão de transmissão realizado na última sexta-feira (17).

A São Carlos (SCAR3) adquiriu 95% do Edifício Paulista Office Park, por R$ 81,7 milhões.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

A Eletrobras (ELET3) aprovou o Plano Diretor de Negócios e Gestão 2022-2026, que prevê investimento total de R$ 48,337 bilhões no período.

O plano contempla a capitalização da empresa, do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), que trata da modelagem da desestatização da Eletrobras.

Entre as metas para 2022, a empresa inclui expansão de geração 164 megawatts (MW) e de 193 quilômetros na expansão de transmissão. Além disso, também para o ano que vem, a empresa pretende ter receita oriunda de outros negócios de 3,47% em relação a receita recorrente.

Ainda em destaque, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou que a data da Audiência Pública do Processo de Desestatização da Eletrobras foi alterada, passando do dia 22 de dezembro de 2021 para o dia 05 de janeiro de 2022, permanecendo o horário das 10 horas (horário de Brasília).

Taesa (TAEE11)

A Taesa (TAEE11) sagrou-se vencedora na disputa pelo lote 1, referente ao Leilão de Transmissão nº 02/2021 promovido nesta data pela Agência Nacional de Energia Elétrica, com RAP de R$ 129,9 milhões, deságio de 47,7%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Neoenergia (NEOE3)

A Neoenergia (NEOE3) arrematou o lote 4 do leilão de transmissão por uma Receita Anual Permitida (RAP) R$ 37,1 milhões.

Energisa (ENGI11)

A Energisa (ENGI11) arrematou lote 5 do leilão de transmissão com deságio de 48,68%, ao ofertar uma Receita Anual Permitida (RAP) de 11,3 milhões.

Leia também: Leilão de transmissão repete forte competição e tem deságio médio de 50%

Isa Cteep (TRPL4)

A Isa Cteep (TRPL4) distribuirá R$ 114,5 milhões em JCP, o que representa R$ 0,1738 por ação, com ex-direito em 23 de dezembro.

JSL (JSLG3)

A JSL (JSLG3) aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) de R$ 45,3 milhões, correspondente a R$ 0,159100094 por ação. O pagamento será efetuado no dia 31 de janeiro de 2022.

Randon (RAPT4)

A Randon (RAPT4) aprovou a distribuição de JCP de R$ 50,7 milhões, correspondente ao valor bruto de R$ 0,15405 por ação ordinária e preferencial. O pagamento será efetuado no dia 20 de janeiro de 2022.

Terão direito ao recebimento todos os titulares de ações da companhia na base acionária de 22 de dezembro de 2021.

Além disso, a empresa informou que será cancelada a totalidade das ações mantidas em sua tesouraria, no montante total de 16.445.276 de ações preferenciais da Companhia, sem redução do valor do Capital Social.

Melnick Even (MELK3)

A Melnick aprovou o pagamento de dividendos, no valor de R$ 0,069 por ação, perfazendo o total de R$ 14 milhões, com base na posição acionária de 22 de dezembro. O pagamento será efetuado em 30 de dezembro de 2021.

Omega Energia (OMGE3)

O Conselho de Administração da Omega Energia homologou a incorporação da Omega Geração pela companhia.

O dia 23 de dezembro será o último dia de negociação das ações da Omega Geração (OMGE3) na B3. A partir do dia 27 de dezembro, as ações da Omega Geração deixarão de ser negociados no Novo Mercado e terá início a negociação das ações da Omega Energia por ticker MEGA3.

Os acionistas da Omega Geração receberão 2,263126202252 novas ações ordinárias da Omega Energia.

CCR (CCRO3)

A CCR (CCRO3) informou que o tráfego de veículos nas rodovias aumentou 2,7% na entre os dias 10 a 16 de dezembro.

O Bradesco BBI diz o tráfego pedagiado da CCR ficou acima dos níveis de 2019 pela sexta semana consecutiva. O banco destaca que o tráfego de passageiros nas concessões da CCR teve o terceiro melhor desempenho desde meados de março de 2020, confirmando que as vacinações Covid-19 estão levando os trabalhadores de volta ao escritório e consequentemente, aumentando a demanda por transporte público.

O banco mantém avaliação outperform para ações da CCR, e preço-alvo de R$ 22,00, frente à cotação de sexta-feira (17) de R$ 12,15.

Enauta (ENAT3)

A Enauta (ENAT3) informou que retornou a produção no Campo de Manati nesta sexta-feira (17) , após a conclusão do reparo da válvula submarina do duto de exportação de gás. A interrupção ocorreu em 13 de dezembro.

A companhia ainda informou aos seus acionistas e ao mercado em geral que assinou uma Carta de Intenções (Letter of Intention – LoI) com a Yinson Holdings Berhad, por meio de sua subsidiária Yinson Acacia Ltd. (“Yinson”), contemplando as atividades iniciais relacionadas à engenharia de detalhamento e aos compromissos de long lead items para o FPSO OSX- 2. O navio, para o qual a Enauta possui uma opção de compra exclusiva, deverá ser parte do Sistema Definitivo (SD) do Campo de Atlanta.

Via (VIIA3

O Conselho de Administração da Via (VIIA3) aprovou, em reunião realizada em 15 de dezembro de 2021, a 1ª emissão pública de notas comerciais escriturais, em série única, da companhia, para distribuição pública com esforços restritos de distribuição.

Segundo comunicado, os recursos captados serão utilizados para alongamento do saldo de R$ 400 milhões de debêntures, cujo vencimento original estava previsto para ocorrer em 23 de dezembro deste ano.

Adicionalmente a Via concluiu uma outra operação de alongamento de dívida no montante de R$ 1,1 bilhão, que tinha com prazo de vencimento original julho de 2022. A conclusão das operações deve preservar o caixa na ordem de R$ 1,5 bilhão em 2022, com um alongamento do prazo das dívidas da companhia em 147 dias, e redução do custo médio da dívida em 0,07 p.p para CDI + 2,44% a.a.

São Carlos (SCAR3)

A São Carlos (SCAR3) adquiriu 95% do Edifício Paulista Office Park, por R$ 81,7 milhões. O Imóvel é um edifício corporativo com 7.860 m² de área bruta locável, composto por 15 pavimentos-tipo de 488 m² e 3 subsolos de garagem, e está localizado na Avenida Paulista, 1.912, em São Paulo.

C&A (CEAB3)

A C&A (CEAB3) anunciou que na semana passada realizou a abertura de mais duas novas lojas, finalizando o cronograma de aberturas com 26 novas lojas em 2021. A companhia encerrará o ano com 319 unidades.

Suzano (SUZB3)

A Suzano (SUZB3) anunciou reajuste de US$ 30 por tonelada no preço da celulose na Ásia em janeiro.

Athena Saúde (ATEA3) votará incorporação da MR dos Reis

A companhia submeterá à apreciação da assembleia geral extraordinária (AGE) a proposta de incorporação, pela Companhia, da MR dos Reis Azi Unipessoal. A AGE será realizada no dia 19 de janeiro de 2022.

 Randon (RAPT4

A Randon (RAPT4) reportou uma receita líquida de R$ 870 milhões em novembro de 2021, elevação de 51,5% na comparação com igual mês do ano passado.

A receita líquida da companhia atingiu R$ 8,281 bilhões nos onze primeiro meses de 2021, aumento de 72% em relação ao mesmo período de 2020.

Já a receita bruta cresceu 54,7% em novembro, atingindo R$ 1,279 bilhão.

Enquanto a receita bruta acumulado no ano somou R$ 12,084 bilhões, alta de 77,8% na comparação ano a ano.

Fras-le (FRAS3

A Fras-le (FRAS3) divulgou uma receita líquida de R$ 233,1 milhões em novembro de 2021, crescimento de 25,6% na comparação com igual mês do ano passado.

A receita líquida da companhia atingiu R$ 2,384 bilhões no acumulado do ano até novembro, aumento de 61,5% em relação ao mesmo período de 2020.

Já a receita bruta cresceu 23,6% em novembro, atingindo R$ 324,8 milhões.

A receita bruta somou R$ 3,397 bilhões nos onze primeiros meses do ano, alta de 61,4% na comparação ano a ano.

Direcional (DIRR3) e Cyrela (CYRE3)

A Direcional (DIRR3) assinou, em 17 de dezembro de 2021, Memorando de Intenções, para aquisição de 50% de participação em 8 projetos de empreendimentos imobiliários em desenvolvimento detidos pelo Grupo Cyrela em Minas Gerais, especialmente na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo comunicado, os empreendimentos objeto devem atingir, aproximadamente, 2.700 unidades, com um VGV potencial estimado de até R$ 650 milhões.

Alper (APER3) e Cosan (CSAN3

A Alper e Cosan celebraram, nesta segunda-feira (20), um acordo operacional de parceria, por meio do qual a Alper prestará os serviços de corretagem para carteira de seguros do grupo, estabelecendo assim uma corretora cativa para a Cosan.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe