Fechamento

Ibovespa sobe, mas não evita queda de 0,6% na semana pressionado por Petrobras e Bradesco

Correção nas ações de instituições financeiras após a forte queda de ontem salvou o desempenho da Bolsa nesta sexta

arrow_forwardMais sobre
GRáfico de bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em leve alta nesta sexta-feira (26) puxado por bancos, que corrigiram parte das fortes perdas de ontem e ofuscaram a queda de Petrobras.

Os ganhos de hoje, porém, não impediram que o índice fechasse em queda de 0,61% na semana, fazendo seu terceiro desempenho negativo semanal  consecutivo. O Bradesco caiu 4% nos últimos cinco dias após decepção com o resultado e Petrobras recuou 5% no mesmo período, pressionando o benchmark.

Do lado macro, os investidores olharam para o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no segundo trimestre, responsável pelo fechamento no azul das bolsas norte-americanas. Os índices Nasdaq e S&P 500 terminaram a semana nas suas máximas históricas. 

PUBLICIDADE

Hoje, o principal índice da B3 teve leve alta de 0,16% a 102.818 pontos com volume financeiro negociado de R$ 17,88 bilhões. Enquanto isso, o dólar comercial registrou queda de 0,24% a R$ 3,7714 na compra e a R$ 3,7734 na venda. O dólar futuro com vencimento em agosto recua 0,09% a R$ 3,776.

Segundo o sócio da Novus Capital, Luiz Eduardo Portella, a Bolsa continua a viver um fluxo de vendas em meio às férias no hemisfério norte. Vale lembrar que metade do volume negociado na B3 provém de investidores estrangeiros.

“A produção decepcionante da Petrobras contaminou os demais ativos e fortaleceu esse fluxo hoje”, destaca. A queda hoje só não ocorreu por causa da recuperação nas ações dos bancos.

O relatório de produção da Petrobras informou que o total de petróleo produzido no segundo trimestre foi 2,052 milhões de barris, uma queda de 0,5% na comparação anual.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2021 fica estável a 5,47%, ao passo que o DI para janeiro de 2023 recua dois pontos-base a 6,34%. 

Com relação ao PIB dos EUA, o dado veio mais forte que o esperado, impulsionado principalmente pelo consumo, mas economistas entendem que a fraqueza de algumas variáveis como o núcleo de inflação e números de investimentos e exportações, podem levar o Federal Reserve a ser mais agressivo no relaxamento monetário. 

PUBLICIDADE

Por aqui, a queda nos gastos discricionários e a recuperação das receitas fizeram o Governo Central (composto por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) fechar o primeiro semestre de 2019 com o menor déficit primário em quatro anos.

Segundo o Tesouro Nacional, os entes fecharam os seis primeiros meses do ano com resultado negativo de R$ 28,294 bilhões, o melhor resultado para o período desde 2015.

Os investidores ainda repercutiram os resultados corporativos divulgados entre ontem e hoje. Entre eles, Usiminas, Minerva e Ecorodovias. 

EUA

O PIB dos EUA cresceu à taxa anualizada de 2,1% no segundo trimestre de 2019, de acordo com dados divulgados pelo Departamento do Comércio na manhã desta sexta-feira (26).

O número veio acima do previsto por analistas ouvidos pela Bloomberg, que indicavam crescimento anualizado de 1,8%. No primeiro trimestre, a economia norte-americana cresceu a uma taxa anualizada de 3,1%.

Nos dados destrinchados, o consumo pessoal se expandiu em 4,3%, ante estimativa de 4%. O núcleo do índice de preços do PIB, por outro lado, ficou em 1,8% contra expectativa de 2%. 

Juan Prada, estrategista de câmbio do Barclays, disse que apesar da alta do consumo, o lado do investimento veio muito fraco e as exportações tiveram uma grande queda. 

Com isso, parte do mercado mantém a aposta de que em vez de 0,25 ponto percentual, o Fed vá cortar as taxas de juros dos EUA em 0,5 ponto percentual, para estimular a economia. 

Noticiário Corporativo

A Usiminas (USIM5) teve um lucro líquido de R$ 171 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo o prejuízo líquido do mesmo período do ano passado, de R$ 19 milhões. No semestre, o lucro soma R$ 248 milhões, uma alta de 79%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado somou no segundo trimestre R$ 576 milhões, uma alta de 11%, com uma margem de 16%, estável na comparação anual.

A receita líquida de abril a junho atingiu R$ 3,694 bilhões, alta de 15%. As vendas de aço subiram 8%, enquanto as de minério aumentaram 28% em um ano.

A Petrobras (PETR3; PETR4) informou no relatório de produção que os resultados foram inferiores aos inicialmente previstos para o segundo trimestre, principalmente pelas dificuldades enfrentadas no mês de junho, com a estabilização das plantas de gás dos novos sistemas de produção de Búzios.

Segundo a empresa, entretanto, já houve melhora operacional em julho, com a produção média retornando ao patamar de 2,7 milhões barris de óleo equivalente por dia (MMboed), e pelo replanejamento da eficiência operacional e do cronograma de entrada de novos poços em Búzios

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) decidiu as novas regras para a redistribuição das autorizações da Avianca para pousos e decolagens, os chamados slots, no aeroporto de Congonhas, o mais congestionado do país.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 GOLL4 GOL PN N240,68+6,35+62,07191,51M
 SMLS3 SMILES ON37,25+5,23-8,6157,94M
 CYRE3 CYRELA REALTON23,45+4,18+56,7186,41M
 MRVE3 MRV ON19,33+3,92+59,7686,33M
 YDUQ3 YDUQS PART ON35,14+3,51+51,4281,25M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 PETR3 PETROBRAS ON N228,54-3,12+12,74361,06M
 PETR4 PETROBRAS PN N226,14-2,79+15,601,84B
 PCAR4 P.ACUCAR-CBDPN90,91-2,14+13,34131,90M
 UGPA3 ULTRAPAR ON20,13-2,14-23,3273,67M
 CIEL3 CIELO ON7,38-1,73-12,95145,56M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N226,14-2,791,84B1,00B70.018 
 BRDT3 PETROBRAS BRON27,04+2,62975,97Mn/d56.305 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN36,85+1,80854,04M661,58M37.339 
 BBDC4 BRADESCO PN36,23-1,28849,18M572,17M43.936 
 ABEV3 AMBEV S/A ON19,80+1,59700,22M364,81M52.501 
 VALE3 VALE ON50,23-0,52632,40M901,73M26.336 
 BBAS3 BRASIL ON50,00-0,24404,98M577,13M21.870 
 PETR3 PETROBRAS ON N228,54-3,12361,06M419,61M21.063 
 MGLU3 MAGAZ LUIZA ON252,00+3,08289,78M249,67M6.337 
 ITSA4 ITAUSA PN13,01+0,85239,80M264,62M26.755 

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
IBOVESPA

Com a definição, as 41 autorizações serão repassadas para empresas consideradas “entrantes” no aeroporto. Na prática, a decisão deixa de fora da divisão as companhias Latam e Gol (GOLL4), possibilitando a entrada da Azul (AZUL4).

Nos balanços, a Minerva (BEEF3) teve prejuízo de R$ 113 milhões no segundo trimestre, cifra 88% inferior às perdas de um ano antes.

A Ecorodovias (ECOR3) teve lucro de R$ 58,5 milhões, queda de 27%. Já o laboratório Fleury registrou lucro de R$ 77,1 milhões no segundo trimestre, resultado 11% abaixo do reportado no mesmo intervalo do ano passado.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!