Bolsa

Ibovespa sobe 2% e chega a 83 mil pontos com bom humor externo após Fomc manter juros; dólar cai abaixo de R$ 5,40

Índice caminha para terceira alta seguida e se aproxima do nível dos 83 mil pontos com bom humor externo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa sustentou os ganhos de cerca de 2%, acompanhando as bolsas americanas, após o Federal Reserve decidir manter os juros nos Estados Unidos entre 0% e 0,25%, indicando que as taxas ficarão nestes níveis até que haja confiança de superação da crise.

“A atual crise de saúde pública pesará pesadamente sobre a atividade econômica, emprego e inflação no curto prazo, e representa riscos consideráveis para as perspectivas econômicas no médio prazo”, diz o comunicado.

“O Comitê espera manter essa faixa de metas até ter certeza de que a economia resistiu aos eventos recentes e está no caminho de alcançar suas metas máximas de emprego e estabilidade de preços”.

Aprenda a investir na bolsa

Mais cedo, o mercado brasileiro chegou a “tomar um susto”, com o dólar zerando as perdas por um momento, após a notícia de que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal.

Apesar disso, a bolsa logo acelerou e a moeda voltou a cair forte acompanhando a abertura das bolsas dos EUA, que sobem 2% com notícias de que a Gilead Sciences reportou dados positivos em seus testes com o antiviral remdesivir no tratamento contra o novo coronavírus.

Às 15h02, o benchmark da bolsa registrava ganhos de 2,32%, aos 83.209 pontos, enquanto o dólar comercial recua 2,34%, cotado a R$ 5,3853 na compra e R$ 5,3883 na venda. O dólar futuro para maio, por sua vez, cai 1,90%, a R$ 5,392.

Já no mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 fica estável em 3,73%, enquanto o DI para janeiro de 2023 tem queda de 7 pontos, para 4,83%. O contrato para janeiro de 2025 cai 15 pontos-base a 6,53%.

Por aqui, em live nesta manhã, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que segue com a mesma energia e determinação e com apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Sobre os impactos da pandemia do coronavírus, o ministro afirmou que as quedas nas exportações para EUA, Argentina e, em menor grau, para a Europa estão sendo compensadas pelo aumento das exportações do agronegócio para Ásia, em particular para a China.

Alexandre de Moraes suspende nomeação de Ramagem

PUBLICIDADE

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, a nomeação do ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, para a direção-geral da Polícia Federal.

A decisão liminar atende a pedido apresentado pelo PDT, que entrou com mandado de segurança no tribunal alegando “abuso de poder por desvio de finalidade” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após a confirmação da nomeação ontem.

A posse de Ramagem estava prevista para as 15h (horário de Brasília) e ocorre em meio a acusações de interferência de Bolsonaro sobre a Polícia Federal – episódio que culminou no pedido de demissão do ex-juiz Sérgio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Na decisão liminar, o ministro Alexandre de Moraes, que também é relator do inquérito das Fake News no STF, argumenta que “não cabe ao Poder Judiciário moldar subjetivamente a Administração Pública, porém a constitucionalização das normas básicas do Direito Administrativo permite ao Judiciário impedir que o Executivo molde a Administração Pública em discordância a seus princípios e preceitos constitucionais básicos”.

Tratamento contra o coronavírus

No exterior, os índices dos EUA sobem forte após a Gilead Sciences afirmar ter “dados positivos” de um de seus estudos que analisam o antiviral remdesivir como um potencial tratamento para o coronavírus.

Esperava-se que a farmacêutica divulgasse nesta semana os resultados de ensaios clínicos envolvendo pacientes com casos graves de Covid-19. O estudo, porém, tem gerado bastante discussão entre especialistas porque é de “braço único”, ou seja, não avalia o medicamento contra um grupo de controle que não recebeu o remédio.

O estudo acompanhou dois grupos de pacientes que foram hospitalizados com Covid-19. Um recebeu um tratamento de 5 dias com remdesivir, enquanto o outro tomou o medicamento por 10 dias. Os pesquisadores disseram que mais da metade dos pacientes nos dois grupos de tratamento recebeu alta do hospital em 14 dias.

“Esses dados são encorajadores, pois indicam que os pacientes que receberam um ciclo mais curto de 5 dias de remdesivir experimentaram melhora clínica semelhante à dos pacientes que receberam um tratamento de 10 dias”, disse Aruna Subramanian, uma das principais pesquisadoras deste estudo.

PUBLICIDADE

Vale destacar, porém, que não existem tratamentos comprovados para a Covid-19, que já infectou mais de 3 milhões de pessoas em todo o mundo e matou pelo menos 217.569 até a manhã desta quarta-feira, de acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

PIB dos EUA

O PIB dos EUA registrou queda anualizada de 4,8% no primeiro trimestre deste ano, resultado pior que o recuo de 4% projetado pelos analistas consultados pela Bloomberg.

Este foi o pior desempenho da economia americana desde 2008, durante a crise financeira, confirmando o forte impacto da pandemia na atividade conforme o país teve que fechar estabelecimentos e parar os negócios. Esta também foi a primeira queda do PIB dos EUA desde o recuo de 1,1% no primeiro trimestre de 2014.

Pandemia

O Brasil bateu ontem recorde de mortos pela epidemia do coronavírus em 24 horas, com 474 óbitos. O Brasil agora é o nono país com mais mortes pelo Covid-19, são 5.017 óbitos, ante 4.637 da China – segundo números oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS). O ministro da Saúde, Nelson Teich, reconheceu o agravamento da situação, mas disse que a piora está restrita a locais com dificuldades. O Estado de São Paulo superou 2.040 mortes.

Em Brasília (DF), ao ser questionado sobre os números, o presidente Jair Bolsonaro respondeu: “E dai? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres”. No total, o Brasil ultrapassou 71 mil casos confirmados do coronavírus.

Noticiário corporativo

A operadora de planos de saúde Hapvida, uma das maiores do país, lançou ontem um programa de recompra de ações ordinárias. A empresa pretende recomprar pouco mais de 21,7 milhões de ações em 18 meses. Essas ações correspondem a cerca de 10% dos papéis ordinários da Hapvida no mercado.

Já a Petrobras informou ontem à noite que mudará a sua métrica para medir o endividamento da empresa, por causa da forte volatilidade que ocorre nos mercados do petróleo. A estatal não usará mais a relação dívida líquida sobre o Ebitda e calculará apenas a dívida bruta total. Segundo a Petrobras, a sua dívida bruta deve ficar ao redor de US$ 87 bilhões em 2020 – o mesmo patamar do ano passado.

No radar de resultados, a Vale lucrou US$ 239 milhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo um prejuízo de US$ 1,642 bilhão visto um ano antes. No trimestre anterior, a mineradora havia registrado perda de US$ 1,562 bilhão.

PUBLICIDADE

Já a Cielo registrou um lucro líquido de R$ 166,8 milhões no primeiro trimestre de 2020, queda de 69,4% na comparação com igual período do ano anterior, quando lucrou R$ 544,77 milhões.

RD e Minerva também reportaram seus números do trimestre, enquanto o rating da Embraer foi cortado pela Fitch. Enquanto isso, a Cia. Hering informou que 104 lojas já retomaram atividades, enquanto a BRF diz que unidade Rio Verde está suspensa temporariamente.

Tudo o que você precisa saber para lucrar na Bolsa de Valores operando da sua casa em um curso gratuito: clique aqui e participe!