Bolsa

Ibovespa reduz ganhos com correção perto do fechamento; dólar sobe a R$ 5,75

Mercado registra desempenho positivo apesar do pré-market errático

arrow_forwardMais sobre
ações bolsa mercado stocks índices gráficos
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa reduz fortemente os ganhos nesta sexta-feira (26) com uma correção que deixa o índice descolado das bolsas americanas. Os índices Dow Jones e S&P 500 seguem registrando altas graças ao dado de inflação do PCE, que avançou a 0,1% em fevereiro na comparação mensal e 1,4% na base anual, pouco abaixo da mediana das projeções dos economistas.

Já o Nasdaq virou para leve baixa em um movimento de rodízio de ações que privilegia as de empresas mais cíclicas contra companhias de alta tecnologia, que são menos expostas a uma recuperação da economia pós-pandemia.

Por aqui, os investidores interpretam a aprovação no Congresso da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021, com um remanejamento de mais de R$ 25 bilhões, dos quais grande parte podem ser utilizados em emendas parlamentares.

Conforme lembram os analistas da XP Investimentos, no texto final, os legisladores cortaram despesas obrigatórias e aumentaram investimentos. A manobra vai obrigar o governo a bloquear mais de R$ 30 bilhões para recompor as despesas obrigatórias, o que aumenta o risco de paralisação de serviços públicos no segundo semestre.

Segundo Lucas Monteiro, trader multimercados da Quantitas, essas vendas no mercado brasileiro perto do fim da sessão parecem caracterizar uma correção depois de uma forte alta do início do pregão sem que o investidor tivesse muita razão para comemorar.

“A aprovação do Orçamento de 2021 no Congresso trouxe coisas que não foram positivas. Os parlamentares tentaram achar espaço para mais despesas, modificando rubricas obrigatórias que, a princípio, não teriam como ser remanejadas. Foi um pequeno drible no teto”, avalia.

Investidores também acompanham os preços do petróleo, pressionados em meio ao bloqueio de um enorme cargueiro no Canal de Suez, no Egito, o que pode durar semanas. Hoje, o barril do Brent – usado como referência pela Petrobras – se valorizava em 3,84% a US$ 64,31.

Às 16h14 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha alta de 0,28%, a 114.068 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial opera com ganhos de 1,48% a R$ 5,754 na compra e a R$ 5,754 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em abril registra valorização de 1,82% a R$ 5,749.

PUBLICIDADE

Alguns especialistas do mercado questionam a atuação do Banco Central no câmbio. À Reuters, Sérgio Goldenstein, consultor independente da Ohmresearch, disse que o racional do BC para intervir não é claro, pois houve venda de dólares a R$ 5,58 e agora a autoridade monetária nada faz.

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou ser equivocada a visão de que intervenções no câmbio feitas pela autoridade monetária em dias em que o real está apreciando estariam ligadas ao cenário inflacionário.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe quatro pontos-base a 4,66%, o DI para janeiro de 2023 tem alta de quatro pontos-base a 6,44%, o DI para janeiro de 2025 opera estável a 7,97% e o DI para janeiro de 2027 registra variação negativa de cinco pontos-base a 8,53%.

Voltando ao exterior, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, anunciou que os bancos dos EUA poderiam retomar as recompras e aumentar os dividendos a partir do final de junho, favorecendo as ações do setor financeiro do país.

Na quarta-feira (24), a secretária do Tesouro, Janet Yellen, que foi presidente do Fed entre 2014 e 2018, já havia anunciado que estaria confortável com a possibilidade de suspender as restrições sobre dividendos e recompras de bancos. No último ano, as maiores instituições bancárias tiveram essas possibilidades limitadas com base em sua receita, como medida preventiva durante a pandemia.

Em entrevista à rede NPR na quinta (25), Powell também indicou que o Fed pretende se desfazer de ativos que comprou com o intuito de manter a economia em bom funcionamento durante a pandemia.

“Conforme continuamos a progredir em direção a nossas metas, revenderemos gradualmente a quantidade de títulos do Tesouro e papéis atrelados a hipotecas que compramos. Gradualmente, com o tempo e muita transparência, quando a economia estiver completamente recuperada, retiraremos o apoio que oferecemos durante períodos de emergência”.

PUBLICIDADE

Na quinta-feira, líderes da União Europeia manifestaram reclamações a respeito do atraso das entregas contratadas de vacinas da farmacêutica AstraZeneca, em um momento em que o continente enfrenta uma nova onda de infecções.

Orçamento de 2021

Senadores aprovaram na noite de quinta a Lei Orçamentária 2021 por 60 votos a favor e 12 contra e, com isso, concluíram a tramitação da peça pelo Congresso após mais de três meses de atraso. O texto segue agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Não houve alteração em relação ao texto final da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Antes s deputados aprovaram o texto-base do Orçamento, que passou com 346 votos a favor e 110 contrários. Dois destaques foram rejeitados.

Para acelerar a votação, o Executivo se comprometeu com a esquerda em fazer reajustes posteriores, por meio de abertura de créditos extraordinários, para recompor cortes em áreas como saúde, educação e no Censo a ser realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Coube ao líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), costurar o acordo. “Façamos na próxima semana ou no primeiro momento, uma reunião para estudarmos a tempo, uma discussão breve sobre composição do orçamento das universidades, na área da saúde, assuntos que são primordiais”, disse Gomes no plenário do Congresso. “A gente quer fazer esse compromisso de público”, acrescentou.

O líder do PCdoB, deputado Renildo Calheiros (PE) propôs que os presidentes da Câmara e do Senado participem das negociações com o governo para que os recursos sejam repassados por meio de projetos de abertura de crédito orçamentário (PLNs). Apesar do acordo, os partidos orientaram contra a aprovação do Orçamento, mas deixaram de obstruir a votação, com exceção do PSOL e do Novo. Entre a esquerda, o PDT foi o único a favor da aprovação.

Com o cobertor curto, o Congresso fez uma série de manobras para construir a redação final e atender pressões por emendas parlamentares. O senador Márcio Bittar, cancelou R$ 26,46 bilhões em despesas do seu parecer. A tesourada maior foi feita nas despesas obrigatórias de Previdência Social, no valor de R$ 13,5 bilhões.

A medida é uma manobra contábil para cumprir o acordo de aumento das emendas negociado durante a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do auxílio emergencial há duas semanas, como antecipou o Estadão. Com a manobra contábil, o Congresso consolidou uma articulação para assumir o controle de quase R$ 46 bilhões em recursos do Orçamento federal deste ano.

PUBLICIDADE

O volume de emendas parlamentares, indicadas por deputados e senadores para seus redutos eleitorais, é uma pressão contra o governo do presidente Jair Bolsonaro.

O clima de “festa das emendas”, conforme classificado pelos próprios congressistas, vai, na prática, estourar o teto de gasto e exigir um bloqueio do Orçamento para garantir o seu cumprimento em 2021. Só de emendas colocadas diretamente pelo relator serão R$ 26 bilhões. Esses recursos serão negociados entre parlamentares e ministério do governo. Veja mais clicando aqui.

6.370 pessoas na fila por UTI

O Brasil bateu na quinta-feira o seu recorde de novos casos de Covid em 24 h, com 97.586 novos diagnósticos. A média móvel de novos casos em sete dias foi de 76.738, alta de 8% em relação ao patamar de 14 dias antes.

As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h de quinta, o avanço da pandemia em 24 h.

Foram registradas na quinta 2.276 mortes por Covid na média móvel de sete dias, alta de 29% em comparação com a média de 14 dias antes. A marca de 2.000 mortes na média foi ultrapassada pela primeira vez na semana passada. Em 24 h foram registradas 2.639 mortes por Covid.

Até quinta, 14.074.577 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 6,65% da população. A segunda dose foi aplicada em 4.515.631 pessoas, ou 2,13% da população. Analistas vêm apontando a velocidade da imunização como um dos fatores a influenciarem a retomada da economia.

Na quinta, o Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) divulgou a informação de que até então 6.370 pessoas estavam à espera de uma vaga de UTI no Brasil. Em São Paulo, são 1.500 pessoas na fila; em Minas Gerais, quase 714 pessoas; no Rio de Janeiro, 582; e no Paraná, 501.

O número total equivale a quase um terço das cerca de 20 mil pessoas internadas em UTIs por Covid no Brasil. Os dados foram divulgados pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. Em entrevista, o presidente do Conass, Carlos Lula, afirmou que pessoas devem morrer na fila de espera por leitos de UTI.

“Hoje, mais de 6.000 pacientes esperando leito de UTI. Isso significa o colapso do sistema de saúde, isso significa que a gente chegou ao limite. É imaginar que a gente não deve ter mais do que 20 mil pessoas internadas. Isso significa pelo menos um terço de pessoas, um terço do total de leitos disponíveis hoje aguarda fora de um leito de UTI uma vaga para a unidade de terapia intensiva (…) Isso vai significar que a gente vai perder pacientes na fila de espera, que não vão ter chance de ter acesso a um leito de UTI para tentar salvar sua vida”, disse Carlos Lula.

Nesta sexta, começa a valer a antecipação de cinco feriados no município de São Paulo, como forma de tentar elevar o isolamento social e conter a propagação do coronavírus. O rodízio de automóveis vai valer no feriado; e bancos não abrem. O estado do Rio de Janeiro também inicia o seu superferiado, que atingirá dez dias seguidos.

O Instituto Butantan anunciou na quinta que avançou no desenvolvimento de sua própria vacina contra a Covid, e pedirá autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar testes clínicos em voluntários. A potencial vacina se chamará Butantanvac, e o objetivo é ter 40 milhões de doses prontas até o final do ano.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, João Doria, governador de São Paulo, afirmou que a iniciativa não altera o acordo do instituto com o laboratório chinês Sinovac. Ele disse que o Butantan mantém o compromisso de entregar 100 milhões de doses da vacina da Sinovac, chamada de CoronaVac, ao Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde e que o Estado de São Paulo comprará mais 30 milhões de doses deste imunizante para uso em solo paulista.

Segundo reportagem publicada pela revista Piauí na quinta, empresários do setor de transporte foram vacinados contra Covid em Minas Gerais após comprar imunizantes por conta própria. A legislação prevê que compras privadas de vacinas devem ser doadas ao Sistema Único de Saúde (SUS) até que todos os grupos prioritários sejam vacinados. De acordo com a revista, cada vacina custou R$ 600. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal vão investigar o caso.

O jornal O Estado de S. Paulo estampa como manchete principal na capa o caso, e afirma que teve acesso a seis vídeos de pessoas sendo imunizadas clandestinamente na garagem da empresa de transporte Saritur na terça.

Também na quinta, um juiz federal de Brasília autorizou que três entidades do Distrito Federal, de São Paulo e de Minas importem vacinas contra a Covid sem doá-las para a União, como previsto pela lei. A Advocacia-Geral da União deve recorrer.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou sua live semanal na quinta-feira para indicar que, se for reinfectado com o coronavírus vai tomar mais uma vez a cloroquina, remédio sem eficácia cientificamente comprovada contra a Covid-19 cujo uso o presidente vem promovendo.

Ele não citou exatamente o nome da cloroquina, mas afirmou: “Não tem um medicamento certo para isso ainda de forma clara, não existe medicamento para isso, mas o médico tem alternativas e pode salvar a sua vida com essa alternativa (…) Se eu, porventura, for reinfectado, eu já tenho meu médico e já sei o que ele vai receitar para mim, o que me salvou lá atrás”.

Excepcionalmente, a live durou apenas 20 minutos, nos quais o presidente tossiu repetidas vezes. Segundo informações de bastidores divulgadas pela Globonews, Bolsonaro teria dito a um interlocutor que também pretende se vacinar contra a Covid, apesar de ter levantado repetidas vezes dúvidas sobre os imunizantes.

Radar corporativo

A agência de classificação de risco Fitch informou nesta quinta-feira que elevou o rating de crédito da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) de B+ para BB-. “Os ratings da CSN refletem os sólidos negócios de minério de ferro da empresa e a forte posição no mercado brasileiro de aços planos, bem como a competitividade de custos desses negócios”, afirmou a Fitch, que citou ainda os esforços da CSN para fortalecer substancialmente sua estrutura de capital.

Já a sua subsidiária, a CSN Mineração, teve a cobertura das ações iniciada pela XP com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 14 por ação. “Nossa recomendação é baseada principalmente em uma visão positiva sobre os preços das commodities e os volumes da empresa daqui para frente, seguindo seus projetos de expansão.

Esperamos um crescimento expressivo da produção da companhia nos próximos anos”, avaliam os analistas. O preço-alvo da CSN foi atualizado para  R$ 55 por ação, com a tese se baseando em uma perspectiva otimista acompanhando o potencial de alta do segmento de mineração, na qual a holding tem participação de 79%, além de um ambiente saudável para os preços do aço.

Em comunicado, a Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, informou nesta quinta-feira que assinou acordo vinculante com a administradora de programas de fidelidade Dotz. Pelo acertado, a Telefônica Brasil terá o direito de receber de alguns acionistas uma fatia minoritária da Dotz, a depender do atingimento de metas acordadas.

Ainda no radar dos investidores, está a temporada de resultados. A CPFL Energia registrou lucro líquido de R$ 989 milhões  no quarto trimestre de 2020, alta de 15,5% ante mesmo período de 2019, ajudada por efeitos de um acordo entre empresas de energia e o governo sobre o chamado risco hidrológico na operação de usinas.

A Sabesp, por sua vez, teve lucro líquido de R$ 831,5 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 21,3% sobre o lucro líquido de RS 1,05 bilhão que registrou em igual período de 2019.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Participe do Treinamento gratuito Scalper Pro e entenda como extrair lucro e controlar riscos na Bolsa em operações que duram minutos ou segundos! Inscreva-se aqui.