Números de fechamento

Ibovespa ganha fôlego na última hora e fecha em alta de 0,21%, acima dos 112 mil pontos

Bolsas em NY acentuaram ganhos no último momento de negociações, dando suporte à Bolsa brasileira

Por  Equipe InfoMoney

A sessão desta terça-feira (8) foi praticamente uma reprise da véspera, com o Ibovespa oscilando entre perdas e ganhos. Só que, desta vez, o índice conseguiu fechar com ganhos moderados e retomar os 112 mil pontos. Há dois dias seguidos, a Bolsa opera sem muito força.

O fluxo que amparou o forte mês de janeiro e as primeiras sessões de fevereiro começa a ter dificuldades para seguir impulsionando o índice diante da renovação de temores fiscais, em um momento no qual os pares internacionais já não trazem apoio há algum tempo.

O Ibovespa fechou em alta de 0,21%, aos 112.234 pontos, após oscilar entre a máxima de 112.251,37 e a mínima de 110.943,44. O volume financeiro foi de R$ 24,6 bilhões.

Segundo Alexsandro Nishimura, economista, head de conteúdo e sócio da BRA, o tom mais hawkish da ata do Copom pesou sobre os negócios no mercado acionário, ao passo que forçou para cima os juros futuros. Isto, por sua vez, trouxe impacto sobre ações mais sensíveis aos juros, como as empresas de tecnologia.

“As ações da Petrobras, que também colaboraram para as altas recentes, hoje sofreram com a baixa do petróleo no mercado internacional, que espera pela retomada de negociações sobre o acordo nuclear com o Irã, em Viena, uma possível desescalada do conflito entre Ucrânia e Rússia, e em meio ao fortalecimento do dólar”, acrescentou o economista.

As ações da Petrobras reduziram as perdas no final do dia, o que tirou um pouco de pressão sobre o índice, assim como algumas varejistas passaram a subir. As ações dos bancos também deram suporte, com exceção do Bradesco (BBDC4), que divulga seus resultados do quarto trimestre de 2021 logo após o fechamento do mercado.

O destaque positivo fica com o Banco Inter (BIDI11), subindo 8,34%, seguidas por Banco Pan (BPAN4) e Natura (NTCO3), em alta de 7,87% e 5,16% nesta ordem. O Banco Pan reflete o resultado corporativo do quarto trimestre de 2021 acima das estimativas. As ações da Marfrig (MRFG3) e da JBS ([ativo=JBSS3) também subiram forte, antecipando a expectativa de resultado com a demanda global no segmento de bovino.

Os destaques negativos ficam com Intermédica (GNDI3) e Hapvida (HAPV3) que recuaram, respectivamente, 3,15% e 3,97%, seguidas pela BR Malls (BRML3), que caiu 3,64%. As companhias Intermédica e Hapvida sofrem mais um dia após sinergias divulgadas.

O dólar comercial fechou com leve alta, subindo 0,11%, cotado a R$ 5,260, enquanto investidores absorviam a ata mais “hawkish” do Copom e acompanhavam as negociações em torno da PEC “kamikaze” dos combustíveis no Congresso. No exterior, o mercado segue atento à inflação nos EUA.

Os juros futuros fecharam em alta: DIF23, +0,14 pp, a 12,12%; DIF25, +0,12 pp, a 11,14%; DIF27, +12 pp, a 11,26%; DIF29, +0,13 pp, a 11,51%.

Em Nova York, as Bolsas fecharam perto das máximas, com destaque para Nasdaq, que avançou 1,28%, aos 14.194 pontos. O S&P 500 fechou em alta de 0,84%, aos 4.521 pontos, enquanto o Dow Jones subiu 1,06%, aos 35.090 pontos.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe