Pré-mercado

Ibovespa futuro opera de lado, em linha com o exterior: inflação, commodities e guerra na Ucrânia estão no radar dos investidores

Em Nova York, os índices futuros operam de lado após registrarem melhor semana desde novembro de 2020

Por  Mitchel Diniz

O Ibovespa futuro abriu entre perdas e ganhos, em linha com o exterior, onde os índices também operam de lado. O dia, contudo, começa com um cenário novamente favorável para as empresas do setor commodities, de maior peso da Bolsa, com os preços do petróleo voltando a subir forte no cenário internacional.

Os países da União Europeia poderão seguir o exemplo dos Estados Unidos e suspender compras do petróleo russo.  Além disso, a Arábia Saudita anunciou que vai reduzir temporariamente a produção da petrolífera Aramco, após ataques a uma refinaria por rebeldes houthis.

A guerra da Rússia contra a Ucrânia continua pesando no comportamento das Bolsas. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, alertou no fim de semana, em entrevista à CNN que, se as negociações de paz com o líder russo Vladimir Putin falharem, isso significaria o início de uma terceira guerra global. As últimas negociações entre autoridades russas e ucranianas não avançaram.

Às 9h14, o Ibovespa futuro operava em ligeira queda de 0,08%, aos 115.805 pontos.

O dólar comercial também operava próximo da estabilidade, recuando 0,06%, a R$ 5,012 na compra e R$ 5,013 na venda.

Já os juros futuros operam em ligeira alta nos primeiros negócios do dia: DIF23, +0,06 pp, a 12,93%; DIF25, + 0,08 pp, a 12,16%; DIF27, + 0,07 pp, a 11,99%; DIF29, + 0,05 pp, a 12,12%.

Os índices em Wall Street vêm da melhor semana desde novembro de 2020, mas devem abrir com tendência de queda, conforme sinalizam os índices futuros. O Dow Jones futuro recua 0,24%, enquanto os futuros do S&P 500 e da Nasdaq caem, respectivamente, 0,03% e 012%.

Na semana passada, o S&P 500 acumulou alta de 6,1%, enquanto o Dow Jones avançou 5,5% e a Nasdaq subiu 8,1%. Analistas avaliam se as Bolsas serão capazes de manter esses ganhos. “Uma boa notícia é que abril, historicamente, é um dos melhores meses para ações, então o calendário continua positivo”, disse Ryan Detrick, da LPL Financial à CNBC.

Hoje os investidores vão acompanhar discurso de Jerome Powell em evento com empresários, para saber mais sobre os  próximos passos do Federal Reserve em relação a alta de juros. A guerra na Ucrânia também continua sendo monitorada.

Na Europa, as Bolsas também operam de lado, com o índice Stoxx 600, que reúne empresas de 17 países europeus, em ligeira alta de 0,15%.

Na Ásia, a semana começou com a decisão da autoridade monetária chinesa em manter as taxas de empréstimo na China inalteradas em 3,7% (empréstimos de um ano) e 4,6% (empréstimos de cinco anos). A decisão já era esperada pelos investidores, mas o mercado acredita que, ainda este ano, Pequim irá reduzir as taxas de referência para dar suporte à economia, diante da pressão negativa da queda no mercado imobiliário.

As ações do Evergrande Group voltaram a ter negociações interrompidas hoje na Bolsa de Hong Kong. De acordo com a CNBC, o conglomerado alegou que suspendeu as negociações até que seja divulgado um comunicado a respeito de informações privilegiadas.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe