Pré-mercado

Ibovespa futuro opera com ganhos moderados acompanhando exterior; juros DI seguem em baixa

Investidores acompanham decisões dos Bancos Centrais ao longo da semana e monitoram riscos da variante Ômicron

Por  Mitchel Diniz

O Ibovespa futuro opera em alta moderada nos negócios desta segunda-feira (13). A última semana “cheia” do ano para a Bolsa brasileira deve ser marcada por decisões em alguns dos principais bancos centrais do mundo, que podem apontar para a manutenção ou retirada de estímulos. Aqui no Brasil, o destaque é a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), na qual o colegiado decidiu pela elevação da taxa básica de juros (Selic) em 1,5 ponto percentual para 9,25% ao ano. O documento será divulgado amanhã (14).

Pela primeira vez, depois de 35 semanas, os economistas consultados semanalmente pelo BC reduziram suas estimativas para a inflação deste ano no Relatório Focus. De 10,18% na semana passada, agora a expectativa mediana para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo está em 10,05%. Para 2022 a previsão se manteve em 5,02%.

Já em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) as projeções continuam diminuindo. Esta semana, foram reduzidas de expansão de 4,71% para 4,65% em 2021; para 2022, foram reduzidas de 0,51% para 0,50%.

As estimativas para o dólar subiram de R$ 5,56 para R$ 5,59 em 2021; e foram mantidas em R$ 5,55 em 2022. Por fim, a projeção para a taxa básica de juros, Selic, para 2022 subiu de 11,25% para 11,5%.

Na quarta-feira, o Comitê de Mercado Aberto do Banco Central dos EUA (Fomc, na sigla em inglês) se reúne e deve dar o tom da retirada de estímulos à economia americana. Na Europa, a expectativa é de manutenção da liquidez pelos bancos centrais, com o avanço da variante Ômicron do coronavírus.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou que a cepa dá evidências de que foge da proteção vacinal. Porém, ainda são poucos os dados clínicos sobre a nova cepa e o mercado tem se mostrado mais otimista sobre o assunto.

No Brasil, além dos riscos da Ômicron, os investidores também monitoram o andamento da PEC dos Precatórios, que terá alguns trechos votados pela Câmara dos Deputados nesta semana. São partes que sofreram alteração na votação do Senado. O governo tem pouco tempo para que a matéria seja votada antes do início do recesso parlamentar.

Às 9h18 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro para dezembro de 2021 avançava 0,29% aos 108.315 pontos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O dólar comercial operava em ligeira alta de 0,05% R$ 5,617 na compra e R$ 5,617 na venda. O dólar futuro para janeiro de 2022 subia 0,05% a R$ 5,644.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 cai cinco pontos-base para 11,39%; DI para janeiro de 2025 recua um ponto-base a 10,38%; e o DI para janeiro de 2027 cai dois pontos-base a 10,31%

Nos Estados Unidos, os índices futuros operam em alta: o Dow Jones avança 0,11%; o S&P 500 sobe 0,23% e os futuros da Nasdaq operam em alta de 0,35%.

Na Europa, as Bolsas voltam a subir após três dias consecutivos de baixa. O índice Stoxx 600 que mede o desempenho de empresas de 17 países europeus avança 0,45%.

As bolsas asiáticas fecharam com tendências mistas. Na China, os índices reagiram às expectativas de que o governo possa adotar novas medidas de estímulo à  economia, como redução de impostos e antecipação de investimentos, para manter o crescimento do país dentro de uma faixa razoável.

O índice Nikkei, no Japão, subiu 0,71%; o Shanghai SE, na China, avançou 0,40%; já o Hang Seng Index, de Hong Kong, recuou 0,17%; e o índice Kospi, da Coreia do Sul, recuou 0,28%.

Radar corporativo

O noticiário corporativo desta segunda-feira (13) tem como destaque a aprovação de nova estrutura societária da Americanas (AMER3).

Enquanto a Usiminas (USIM5), Cemig (CMIG4), Telefônica Brasil (VIVT3) e o Banrisul (BRSR6) aprovaram a distribuição de dividendos e juros sobre capital próprio (JCPs), enquanto Itaú (ITUB4) pagará JCP no lugar de dividendos mensais em 2022.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Simpar (SIMH3) comprou rede de concessionárias no Maranhão avaliada em R$ 306 milhões.

Lojas Americanas (LAME4) e Americanas (AMER3)

A Americanas (AMER3) informou ter aprovado em Assembleia Geral Extraordinária na última sexta-feira (10) a nova estrutura societária simplificada, com uma única ação listada no Novo Mercado da B3.

De acordo com a companhia, esse passo reforça o objetivo de ser uma única companhia para clientes, parceiros e investidores.

Com a aprovação, o atual controlador da Lojas Americanas passará a ser um acionista de referência com 29,5% do capital da Americanas, abrindo mão do controle sem cobrar prêmio por isso.

A combinação dos papéis se dará por meio da distribuição das ações AMER3 detidas por Lojas Americanas para os acionistas de LAME3 ou LAME4 em igual proporção. Cada ação de LAME3 ou LAME4 será convertida em 0,188964 ação AMER3. No âmbito da transação, foi realizada ainda a adequação do estatuto social da Americanas S.A. e a inclusão de poison pill, com gatilho de participação de 15%.

A empresa informa que os próximos passos estão relacionados ao direito de recesso de LAME3, que se inicia em 14 de dezembro e termina no dia 13 de janeiro. Nesta mesma data, terá início o processo operacional de consolidação das bases acionárias, sendo 21 de janeiro o último dia de negociação de LAME3 e LAME4 na B3. No dia 26 de janeiro, os acionistas de LAME3 e LAME4 receberão, em definitivo, as ações AMER3, concluindo a incorporação.

Fleury (FLRY3)

O Fleury celebrou um documento preliminar não vinculante para regular as bases da criação de uma nova sociedade em parceria com a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein.

Segundo comunicado, o objeto principal é o desenvolvimento de soluções integradas na área de genômica, realização de pesquisa, desenvolvimento de processos e de serviços para atender diretamente ao consumidor interessado em realizar a gestão preventiva de sua saúde a partir de testes genômicos (Gênesis).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, também faz parte do objeto estudar e disponibilizar tecnologia para o setor de saúde do País.

O Fleury terá participação majoritária e controle da Gênesis, e sua criação reforça a estratégia de aceleração de crescimento da companhia.

A parceria já nasce a partir das operações atuais de Fleury e Hospital Albert Einstein, e com o maior portfólio de produtos de genômica do País, com mais de 300 testes.

Simpar (SIMH3

A Simpar (SIMH3) anunciou que celebrou contratos visando à aquisição de 100% da Sagamar, rede de concessionárias do grupo Saga com 12 lojas em São Luís, no Maranhão, avaliada em R$ 306 milhões.

A aquisição foi feita pela Original Holding, controlada da Simpar, que amplia com o negócio sua capilaridade e mix de marcas na comercialização de veículos leves, adicionando R$ 707 milhões em faturamento.

Ser Educacional (SEER3)

A Ser Educacional (SEER3) adquiriu o Hospital Plantão Veterinário por R$ 10 milhões, sendo R$ 4 milhões pagos à vista, na data do fechamento da transação; mais R$ 1 milhão a ser pago contados do cumprimento de determinadas condições previstas no contrato; e mais R$ 5 milhões pagos de forma parcelada.

Esta é a segunda aquisição em medicina veterinária da Ser.

Méliuz (CASH3)

A Méliuz (CASH3) comunicou a aquisição da Muambator, empresa que realiza rastreamento online de pacotes e encomendas nacionais e internacionais por R$ 3 milhões.

Movida (MOVI3)

A Movida (MOVI3) incorporou sua controlada de veículos premium. Trata-se de protocolo e justificação da incorporação da Movida Locação de Veículos Premium pela Movida Participações, e protocolo e justificação da Incorporação da Vox Frotas Locadora pela Movida Participações.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas (USIM5) aprovou a distribuição de juros sob o capital próprio (JCP), no montante líquido de de R$ 0,149100626 a cada ação ordinária e de R$ 0,164010688 por ação preferencial, perfazendo o valor total de R$ 191,4 milhões.

O pagamento dos proventos será efetuado no dia 30 de dezembro de 2021, com base na posição acionária de 15 de dezembro de 2021.

Telefônica Brasil (VIVT3)

A Telefônica Brasil (VIVT3) aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) e dividendos, no valor bruto total de R$ 805 milhões.

Serão pagos JCPs no valor líquido de R$ 0,40803529374 por ação. Já os dividendos serão de R$ 0,89448730817 por cada ação.

Os proventos serão distribuídos com base na posição acionária de 27 de dezembro. O pagamento será realizado até 31 de julho de 2022.

Banrisul (BRSR6)

O Banrisul (BRSR6) aprovou o pagamento de R$ 70 milhões em juros sobre capital próprio (JCP). O valor bruto bruto unitário por tipo e classe de ação será de R$0,17111449 por ação ON, R$ 0,18461783 por ação PNA e R$ 0,17111449 por ação PNB.
O pagamento será realizado de acordo com a posição de acionária de 15 de dezembro deste ano. O pagamento será feito em 28 de dezembro pelo valor líquido de R$ 0,14544732 por ação ON, R$ 0,15692516 por ação PNA e R$ 0,14544732 por ação PNB.

Cemig (CMIG4)

O conselho de administração da Cemig aprovou a distribuição de R$ 955,3 milhões em juros sobre capital próprio, correspondentes a R$ 0,5643 por ação ordinária.

O pagamento será realizado em duas parcelas, até 30 de junho e 30 de dezembro de 2022, para acionistas posicionados em 21 de dezembro deste ano. A partir do dia 22, os papéis serão negociados ex-direito ao provento.

Itaú (ITUB4)

O banco Itaú (ITUB4) pagará JCP no lugar de dividendos mensais em 2022. O valor será de R$ 0,015 por ação.

Ferbasa (FESA4)

A Ferbasa (FESA4) informou que o preço de fornecimento regular do Ferro Cromo Alto Carbono (FeCr AC) para o mercado Europeu, referente ao 1º trimestre de 2022,foi publicado no valor de US$c 180/lb.Cr, representando uma manutenção do preço divulgado para o trimestre anterior.

Analista da Rico Corretora ensina ferramentas práticas a extrair lucro do mercado financeiro de forma consistente. Inscreva-se Grátis.

Compartilhe