Pré-mercado

Ibovespa futuro começa semana em alta e dólar cai; com feriado nos EUA, Bolsas operam sem referência de Wall Street

Bolsas em Nova York estão fechadas e dia deve ser de liquidez reduzida nos negócios

Por  Mitchel Diniz

O Ibovespa futuro opera em alta nos primeiros negócios desta segunda-feira, dia em que os mercados trabalham sem a sua principal referência: as Bolsas dos Estados Unidos estão fechadas hoje em função do Memorial Day, feriado em homenagem a oficiais das forças armadas americanas, mortos em combate. Isso deve reduzir a liquidez dos negócios neste início de semana.

As Bolsas na Ásia fecharam em alta e as europeias também operam no território positivo, dando sequência aos ganhos na semana passada, na qual os três principais índices de Wall Street acumularam saldo positivo. O Dow fechou em alta semanal de 6,2%, o S&P 500 avançou 6,5% e a Nasdaq, 6,8%.

Às 9h20 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro para junho operava em alta de 0,89%, aos 113.480 pontos.

O dólar comercial caía 0,69% a R$ 4,705 na compra e R$ 4,706 na venda.

Os juros futuros operam bem próximos da estabilidade: DIF23, estável, a 13,34%; DIF25, – 0,01 pp, a 12,15 %; DIF27, -0,02 pp, a 11,94%; e DIF29, +0,01 pp, a 12,07%.

Mesmo com o feriado nos Estados Unidos, os índices futuros americanos continuam operando. O Dow Jones futuro sobe 0,33%, enquanto os futuros do S&P 500 e Nasdaq avançam, respectivamente, 0,62% e 1,19%.

Mais cedo, na Europa, foi divulgado o indicador de sentimento econômico da zona do euro, que subiu de 104,9 em abril para 105 em maio. O índice refletiu otimismo um pouco maior no segmento de serviços, compensando a baixa de confiança da indústria, e veio praticamente em linha com as expectativas de mercado.

A inflação espanhola saltou para 8,5% ao ano em maio, superando as expectativas dos economistas de 8,1% em uma pesquisa do Wall Street Journal, com os preços dos combustíveis e alimentos continuando a subir. O índice Stoxx 600 subia 0,52%.

Leia mais: BCE: Lane antecipa altas de 25 pontos-base nas reuniões de julho e setembro

As Bolsas asiáticas também voltaram a obter ganhos nesta segunda-feira (30), com a notícia de que a China tem relaxado as medidas de restrição adotadas em função da Covid-19. Em Hong Kong, as ações de tecnologia voltaram a ter destaque de alta. Em Xangai, os papéis atingiram as máximas em cinco semanas, com as perspectiva de que o lockdown na cidade seja suspenso esta semana.

Dados importantes para o mercado asiático saem hoje à noite: a taxa de desemprego do Japão, referente a abril; na China, saem os índices dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês), da indústria e de serviços.

Análise técnica por Pamela Semezatto, analista de investimentos e especialista em day trader da Clear Corretora

Ibovespa

“Semana passada fechou com um bom candle de alta, indicando possibilidade de testar a próxima resistência, em 115.000 pontos. Enquanto estiver acima do suporte de 109.000 e principalmente dos 100.000 pontos, continua com a tendência indefinida em um médio prazo.”

Dólar

“Segue no movimento de baixa e o próximo suporte forte está em R$ 4,650. Se for rompido confirma, um novo movimento de baixa mais forte. Para caracterizar uma mudança de tendência, a principio, precisa romper o topo anterior, em R$ 5,300.”

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe