Pré-mercado

Ibovespa futuro abre em baixa, descolado do pré-mercado em NY; commodities e juros futuros também recuam

Em um dia de poucos indicadores, as atenções se voltam ao agravamento dos conflitos na Ucrânia

Por  Mitchel Diniz

O Ibovespa futuro opera em baixa nos primeiros negócios desta terça-feira (19), descolado dos pré-mercado em Nova York. Em um dia de poucos indicadores, as atenções se voltam ao agravamento dos conflitos na Ucrânia, os balanços das empresas nos Estados Unidos e discursos de dirigentes do Federal Reserve que possam apontar para os próximos passos do ciclo de aperto monetário do país.

De acordo com a Reuters, o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirma que o país está iniciando uma nova fase de sua “operação militar especial” na Ucrânia.

Ucrânia diz que “Batalha de Donbass” começou; Rússia avança no leste

Diante do prolongamento do conflito, o Banco Mundial reduziu sua previsão de crescimento global para 2022 em quase um ponto percentual, de 4,1% para 3,2%.

No segmento de commodities, os preços do minério de ferro recuam, refletindo notícias vindas da China. Ainda que o país tenha anunciado estímulos para arrefecer os efeitos de novos lockdowns, em função da disparada de casos de Covid-19, os chineses reafirmaram suas metas para reduzir emissões de gases do efeito estufa e devem reduzir a produção de aço este ano.

Os preços do petróleo também recuam, ainda que a produção da Opep+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados) tenha ficado abaixo das metas em março, segundo apurou a Reuters, quando a produção russa começou a cair com sanções impostas pelo ocidente. O barril do brent era negociado a US$ 111,74, em queda de 1,25%.

Às 9h12 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro com vencimento em junho de 2022 operava em baixa de 0,4%, aos 117.145 pontos.

O dólar comercial subia 0,27%, a R$ 4,660 na compra e R$ 4,661 na venda.

Com a queda nos preços das commodities dando um certo alívio hoje nas percepções sobre alta da inflação, os juros futuros operam em baixa: DIF23, -0,03 pp, a 13,04%; DIF25, -0,10 pp, a 11,99%; DIF27, -0,08 pp, a 11,72%; DIF29, -0,07 pp, a 11,83%.

Em Nova York, os índices futuros, que recuavam mais cedo, ensaiam uma recuperação. O Dow Jones futuro avança 0,06%, enquanto os futuros do S&P 500 e da Nasdaq sobem, respectivamente, 0,06% e 0,15%. Investidores acompanham os resultados das empresas no primeiro trimestre de 2022. Um dos balanços mais aguardados do dia é o da Netflix, que apresentará seus números após o fechamento do pregão.

Análise técnica por Pamela Semezatto, analista de investimentos e especialista em day trader da Clear Corretora

Ibovespa

“Testando o suporte importante de 115.000, por mais que esteja com cara de fundo essa movimentação dos últimos dias. Ainda sem confirmação de fundo e de força para compra.”

Dólar

“Segue na consolidação entre 4.620 e 4.800, gráfico semanal esticado para vendas e o rompimento do 4.800 pode indicar um repique mais forte.”

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe