Pré-mercado

Ibovespa futuro abre em alta de mais de 1%, acompanhando melhora no exterior

Um possível acordo para emissão de dívida conjunta na União Europeia traz um pouco mais de otimismo ao mercado, segundo analistas

Por  Mitchel Diniz

O Ibovespa futuro ensaia uma recuperação no começo desta terça-feira (8), acompanhando uma melhora de desempenho dos índices no exterior. Contudo, os investidores seguem acompanhando o andamento da guerra entre russos e ucranianos e calculam impactos na  economia, sobretudo nos preços das commodities. O petróleo volta a subir na sessão de hoje.

Às 9h08 (horário de Brasília), o índice futuro para abril subia 1,14%, aos 113.090 pontos.

De acordo com a Bloomberg, a União Europeia poderá emitir títulos de dívida em larga escala, com o intuito de amenizar impactos provocados pela guerra na Ucrânia. A proposta poderá ser apresentada ainda esta semana durante encontro de líderes da UE em Versailles, na França. Ainda não se sabe o quanto o bloco pretende levantar com as emissões.

Para os analistas, a notícia injetou algum otimismo nos mercados hoje. Nos Estados Unidos, os índices futuros operam com ganhos pouco expressivos, se comparados com as perdas da vérspera. O Dow Jones futuro subia 0,38%, enquanto os futuros do S&P 500 e a Nasdaq avançavam 0,50% e0, 26%, respectivamente.

Na Europa, as Bolsas operam com comportamento semelhante: o Stoxx 600, índice que reúne ações de empresas de 17 países europeus tem uma ligeira alta de 0,17%.

O petróleo volta a avançar na direção dos US$ 130, patamar que a commodity alcançou ontem, antes de perder força. Agora há pouco, o barril do petróleo WTI para abril subia 2,8% a US$ 122,74, enquanto o brent operava em alta de 3,34%, a US$ 127,32.

“A pressão de commodities no geral ultrapassa o racional, assimm como as pressões na curva de juros, tornando impossível se gerar quaisquer projeções precisas sobre os rumos da inflação e da atividade econômica, tanto aqui, quanto no restante do mundo”, afirma Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

Os juros futuros operam próximo da estabilidade nos primeiros negócios do dia, depois de uma disparada na sessão de ontem, com a perspectiva de um cenário inflacionário mais grave: DIF23, + 0,02 pp, a 13,12%; DIF25, estável, a 12,30%; DIF27, -0,02 pp, a 12,11%; DIF29, -0,01 pp, a 12,19%.

O dólar abriu com tendência de alta e opera com ganhos moderados, subindo 0,06%, a R$ 5,082 na compra e R$ 5,083 na venda.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe