Números de fechamento

Ibovespa cede à pressão do exterior e fecha abaixo dos 112 mil pontos; dólar tem menor cotação em cinco meses

Temores fiscais voltam ao radar do investidor com PECs que pretendem reduzir preço de combustíveis

Por  Equipe InfoMoney -

O Ibovespa operou entre perdas e ganhos, com o cenário fiscal no radar e notícias de que a PEC dos combustíveis obteve número de assinaturas necessárias para tramitar. Ao final da sessão, o índice sofreu pressão vinda do exterior e fechou no terreno negativo.

Hoje, o Ibovespa fechou em baixa de 0,22%, aos 111.996 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 25,4 bilhões.

No destaque positivo, ações ligadas ao minério de ferro, como Vale (VALE3) (+2,26%); Usiminas (USIM5) [+3,25%]; CSN (CSNA3)[+2,89%] após alta do minério de ferro com o retorno do feriado de Ano Novo Lunar na China.

Juan Espinhel, especialista em investimentos da Consultoria Invest, explica que alta do minério está ligada a sinalização de que o governo chinês vai voltar a estimular a economia, derrubando um pouco a taxa de juros do país e incentivando a produção de aço.

No destaque negativo, ações da Petrobras (PETR4;PETR3) encerraram o pregão em queda com a baixa dos preços do petróleo no exterior. Hapvida (HAPV3) e NotreDame (GNDI3) foram as maiores quedas do índice, após anunciarem os números da sinergia entre as empresas. que vão combinar ações ainda esta semana.

Os investidores seguem atentos a divulgação de resultados de bancos, ata do Copom, dados de inflação e IBC-Br ao longo da semana.

O dólar comercial reverteu a tendência de alta, recuando 1,26%, cotado a R$ 5,254, menor cotação desde setembro do ano passado. A moeda americana segue pressionada pela entrada de capital estrangeiro, que também impacta na curva de juros.

Os DI’s futuros cederam novamente: DIF23, estável, a 11,98%; DIF25, -0,06 pp, a 11,02%; DIF27, -08 pp, a 11,14%; DIF29, -0,06 pp, a 11,38%

Presidente do BCE vê incerteza na inflação e alta por mais tempo que o esperado

Em Nova York, a maioria das Bolsas fechou em baixa, com destaque para Nasdaq, que reverteu parte da alta de 1,58% na véspera, fechando em baixa de 0,58%, aos 14.015 pontos.

O S&P 500 fechou em queda de 0,37%, aos 4.483 pontos, enquanto o Dow Jones fechou em estável aos 35.090 pontos.

Para Espinhel, o movimento reflete o mercado digerindo os últimos dados do Payroll acima do esperado, o que reforça ainda mais a perspectiva de alta de juros pelo Banco Central dos Estados Unidos.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe