Fechamento

Ibovespa cai com bancos e dólar sobe a R$ 4,15 antes da “super quarta”

Mercado financeiro mostrou pouca força diante da cautela antes de decisões do Copom e do Fomc

ações bolsa gráfico índices mercado queda baixa
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em queda nesta terça-feira (10) pressionado pelas ações de bancos, que subiram forte na véspera. No radar macro, amanhã saem as decisões de juros do Comitê de Política Monetária (Copom) por aqui e do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) nos Estados Unidos, o que deixa os investidores em compasso de espera.

Mais pesado do índice, com 25,8% de participação na carteira teórica, o setor de bancos recuou em peso hoje, com desempenhos negativos de Itaú Unibanco (-1,59%), Bradesco (-0,58%), Banco do Brasil (-1,44%) e Santander (-0,16%).

O Ibovespa caiu 0,28%, a 110.672 pontos com volume financeiro negociado de R$ 17,093 bilhões.

PUBLICIDADE

Já o dólar comercial subiu 0,47% a R$ 4,1492 na venda. O dólar futuro com vencimento em janeiro de 2020 registrava ganhos de 0,1%, a R$ 4,1505.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2021 caiu um ponto-base a 4,62% e o DI para janeiro de 2023 recuou um ponto, a 5,74%.

O que animou brevemente o mercado durante o pregão desta terça foi a notícia de que as autoridades chinesas veem como provável que os Estados Unidos adiem as tarifas que entram em vigor neste domingo (15).

Passaria a valer no próximo fim de semana o aumento de 10% para 15% nas tarifas americanas sobre US$ 165 bilhões em produtos chineses. Depois desta data, a visão de analistas é de que seria muito difícil a assinatura de um acordo comercial entre EUA e China. Por isso, as expectativas são altas por um adiamento das taxas alfandegárias.

Por outro lado, o assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse que as tarifas do dia 15 “ainda estão sobre a mesa” e que não há decisão definitiva sobre o assunto. Kudlow destacou ainda que nada está decidido a respeito da imposição de tarifas sobre o aço da Argentina e do Brasil, anunciadas pelo presidente Donald Trump na semana passada.

O gerente de Ibovespa na H.Commcor, Ari Santos, afirma que as notícias sobre guerra comercial são desencontradas. “Enquanto não estiver no papel não tem como saber se esse acordo vai sair ou não”, avalia. Para ele, o setor financeiro foi quem mais teve impacto ao devolver os ganhos da véspera. “Itaú, principalmente, está realizando a alta de ontem e o peso faz o índice cair mais.”

PUBLICIDADE

Na América Latina, destaque para a posse do presidente argentino, Alberto Fernández, que tem a presença do vice-presidente brasileiro Hamilton Mourão. Anteriormente, o presidente Jair Bolsonaro havia dito que não enviaria ninguém do primeiro escalão do governo para prestigiar a posse do argentino, que é do partido de esquerda Justicialista (peronista).

Já na China, a inflação ao consumidor atingiu em novembro o nível mais alto em quase oito anos, subindo 4,5% contra o mesmo período do ano anterior e igualando o ritmo registrado em janeiro de 2012. O resultado foi acima da mediana das previsões dos economistas, que era de 4,4%.

Também em destaque, a Polícia Federal cumpriu nesta terça a 69ª fase da Operação Lava Jato, denominada Mapa da Mina. Foram 200 policiais federais, com o apoio de 15 auditores fiscais da Receita Federal, que cumpriram 47 mandados de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba/PR.

Segundo a PF, as medidas objetivam o aprofundamento das investigações sobre repasses financeiros suspeitos, realizados por empresas do grupo Oi/Telemar em favor de empresas do grupo Gamecorp/Gol, controladas por Fábio Luis Lula da Silva, filho de Lula, além de Fernando Bittar, Kalil Bittar e Jonas Suassuna.

Também são cumpridos mandados de busca e apreensão com a finalidade de apurar indícios de irregularidades no relacionamento entre o grupo Gamecorp/Gol com a Vivo/Telefônica, especificamente no que diz respeito ao projeto que foi denominado como “Nuvem de Livros”.

Noticiário corporativo

A Petrobras finalizou a venda da sua participação em 34 poços petrolíferos no litoral do Estado do Rio Grande do Norte, na chamada Bacia Potiguar, para a empresa Potiguar E&P S.A., subsidiária da Petrorecôncavo S.A.

Segundo a Petrobras, a operação de venda foi concluída com o pagamento de US$ 266 milhões (R$ 1,096 bilhão) pela Potiguar E&P. A Petrobras já havia recebido US$ 28,8 milhões em abril deste ano, quando as duas empresas assinaram o contrato. Informações das empresas revelam que os campos produzem em média 5,8 mil barris diários na Bacia Potiguar.

Já a Multiplan ampliou a fatia no Ribeirão Shopping por R$ 28,7 milhões.

Maiores altas

AtivoVariação %Valor (R$)
MRFG32.8518911.18
BRML32.4878616.89
GGBR42.444717.6
BRDT32.0262727.19
GOAU41.772158.04

Maiores baixas

AtivoVariação %Valor (R$)
GOLL4-4.4971435.04
BPAC11-2.8758274.3
JBSS3-2.5631425.85
AZUL4-2.4858353.35
FLRY3-2.3752228.36

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!