O que esperar para o Ibovespa em 2024? Confira as projeções de analistas para o índice no ano

Projeções mais conservadoras são de índice na casa dos 140 mil, enquanto mais otimistas veem índice fechando ano a 160 mil pontos

Lara Rizério

Publicidade

2024 começa com uma leva de projeções positivas para o Ibovespa no período, ainda que o primeiro pregão do ano tenha sido de baixa para o principal índice da Bolsa brasileira. Algumas teses predominam para o otimismo do mercado.

A XP, que tem projeção do índice a 142 mil pontos, tem três pontos para seguir construtiva com a Bolsa brasileira.

O primeiro ponto é a visão de retorno dos fluxos de investidores, que foram inicialmente impulsionados em direção à China. O movimento de reabertura do país asiático motivou a entrada, que não teria se sustentado por problemas estruturais em frentes como financeira, imobiliária, tecnológica e outras. Além disso, o posicionamento mais restrito de bancos centrais globais teriam gerado saídas líquidas significativas da China e outros emergentes.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O segundo ponto destacado na análise é o valuation considerado “muito descontado” ao analisar o retrato de 15 anos do Ibovespa utilizado na análise. A consideração dos múltiplos de preço sobre lucro, preço sobre valor patrimonial e EV (valor da empresa)/Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) demonstra que o índice negocia muito abaixo das médias históricas para o período.

O terceiro motivo é o ciclo atual de corte de juros no Brasil, que será mais favorável para ações. Historicamente, os ciclos de queda são “fortemente correlacionados” com retornos positivos para a Bolsa, segundo a análise.

Dentre os mais otimistas, estão o Santander, com projeção do Ibovespa a 160 mil pontos, o Bradesco BBI (157 mil pontos) e a Guide (155 mil pontos).

Continua depois da publicidade

Os estrategistas do Santander avaliam que o pior do crescimento do lucro por ação (P/L) ficou para trás. Depois de cair cerca de 20% em 2023, os estrategistas do Santander esperam ver os lucros se recuperarem 15% em 2024, com a maior parte da recuperação liderada por nomes voltados ao mercado nacional. Além disso, consideram que ainda há um posicionamento leve dos agentes financeiros. “De acordo com nosso novo Santander Sentiment Index, os maiores hedge funds do Brasil ainda não estão significativamente alocados em ações”, avaliam.

Os estrategistas do Bank of America (BofA) também destacaram em relatório de estratégia para América Latina estarem otimistas com o Brasil, com exposição overweight (acima da média) para o país na região e vendo o índice a 145 mil pontos.

“Vemos melhorias nas tendências operacionais para a maioria dos setores nacionais, e um cenário global favorável para o minério de ferro e o petróleo. Os valuations continuam atrativos, como foram durante todo o ano de 2023, e nós acreditamos que o risco de revisões de baixa dos lucros para 2024 diminuiu em comparação com 2023”, apontam.

Por outro lado, veem como principal risco para a sua visão a reforma tributária, que pode corroer uma parte significativa da crescimento dos lucros das empresas.

O Morgan Stanley também projeta o Ibovespa a 145 mil pontos e tem o Brasil como overweight na América Latina ao lado do México, com a visão de que o país pode triplicar as suas exportações de petróleo em cinco anos e com a expansão das fronteiras agrícolas (com contribuições para o PIB similares à expansão da exportação das commodities).

Mais conservador, mas ainda positivo, o BB Investimentos tem um target de 141 mil pontos para o índice. “Nosso cenário base considera um contexto menos arrojado de expansão de resultados para os segmentos de commodities. Paralelamente, com base em uma análise de sensibilidade dos desempenhos individuais das companhias do nosso universo de cobertura, desenhamos dois cenários alternativos, um otimista e um cauteloso”, avalia.

Já no cenário otimista, a dinâmica de preços do petróleo e minério de ferro contribuem para resultados mais fortes das companhias e o quadro de política monetária evolui positivamente sem sobressaltos. Nesse contexto, projeta o índice com um valor justo de 153 mil pontos. Caso as expectativas do banco se frustrem, a resultante do modelo aponta para 132 mil pontos, o que levaria a um prêmio de risco de equity negativo.

Confira as projeções para o Ibovespa para o fim de 2024:

InstituiçãoProjeçãoPotencial de valorização (*)
BB Investimentos141 mil+5,1%
XP Investimentos142 mil+5,8%
Inter Research142 mil +5,8%
JPMorgan142 mil +5,8%
Rico142 mil +5,8%
Itaú BBA145 mil +8,1%
Bank of America145 mil +8,1%
Morgan Stanley145 mil +8,1%
Genial Investimentos151,25 mil+12,7%
Guide155 mil+15,5%
Bradesco BBI157 mil+17%
Santander160 mil+19,2%
*upside em relação ao fechamento de 2023

Lara Rizério

Editora de mercados do InfoMoney, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional, além de ficar bem de olho nos desdobramentos políticos e em seus efeitos para os investidores.