Balanço de saúde

Hapvida (HAPV3) vê lucro mais que dobrar no 4º trimestre, com efeito não recorrente, por NotreDame

Empresa destaca eventos não recorrentes, como amortização do valor justo proveniente da combinação de negócios com a Notre Dame

Por  Equipe InfoMoney -

A Hapvida (HAPV3) registrou lucro líquido de R$ 200,2 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), cifra 112,4% superior ao reportado em igual etapa de 2020.

O lucro líquido ajustado totalizou R$ 347,1 milhões no 4T21, crescimento de 51,5% na comparação com o 4T20.

A companhia explica que o desempenho foi afetado por eventos não recorrentes, como amortização do valor justo proveniente da combinação de negócios com a Notre Dame, a dedução do imposto corrente da amortização, além do ajuste do incentivo de longo prazo.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) caiu 10,1% no 4T21, totalizando R$ 388,4 milhões.

As despesas administrativas somaram R$ 292,6 milhões no último trimestre de 2021, aumento de 41,1% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Já a margem Ebitda atingiu 14,9% no período, baixa de 4,1 p.p. frente a margem registrada em 4T20.

O resultado financeiro líquido foi uma despesa financeira de R$ 21,7 milhões no quarto trimestre de 2021, uma diminuição de 27,6% sobre as perdas financeiras do 4T20.

A receita líquida somou R$ 2,598 bilhões entre outubro e dezembro do ano passado, alta de 14,3% na comparação com igual etapa de 2020, apesar do impacto do reajuste negativo dos planos individuais no trimestre.

Ajustado

O Ebitda ajustado somou R$ 394 milhões no quarto trimestre de 2021, uma redução de 8,8% na comparação com igual trimestre de 2022.

A margem Ebitda ajustado foi de 15,2% no 4T21, queda de 3,8 pontos percentuais em relação à margem registrada no 4T20.

A Hapvida explica que “a partir do 2T21, inclusive, o Ebitda passou a ser ajustado em virtude da aprovação do Incentivo de Longo Prazo, que teve valor provisionado no 4T21 de R$ 5,5 milhões e de R$ 56,3 milhões em 2021”.

O lucro bruto totalizou R$ 853,5 milhões no 4T21, um crescimento de 12,1% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

A margem bruta atingiu 32,8% no último trimestre de 2021, retração de 0,6 p.p. na comparação anual.

O lucro operacional da Hapvida atingiu R$ 155,4 milhões no 4T21, recuo de 10,3% frente ao resultado do 4T20, com margem operacional de 6%.

Leia também:

Mais do balanço de Hapvida (HAPV3)

Os custos assistenciais caixa somaram R$ 1,685 bilhão entre outubro e dezembro de 2021, um aumento de 24,7% em relação ao mesmo período de 2020.

O índice de sinistralidade total foi de 67,2% no quarto trimestre de 2021, um incremento de 0,7 ponto percentual na comparação com igual etapa de 2020.

Já o número de beneficiários subiu 12,9% no último trimestre de 2021, atingindo a marca de 7,5 milhões.

O fluxo de caixa livre ex-aquisições foi negativo em R$ 109,4 milhões no quarto trimestre de 2021, contra geração de caixa de R$ 234,9 milhões no 4T20.

O caixa líquido da companhia ficou em R$ 1,936 bilhão no final de dezembro de 2021.

Já o indicador de alavancagem financeira, medido pelo caixa líquido/Ebitda, ficou em -0,8 vez em dezembro/21.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe