Recomendações

Gradual recomenda Vale e Petrobras em carteira semanal

Corretora adicionou também papéis da Metalúrgica Gerdau e Oi; na semana passada, o portfólio apresentou alta de 1,32%, contra recuo de 0,17% do Ibovespa

SÃO PAULO – Em sua carteira semanal, a corretora Gradual incluiu as ações da Vale (VALE5), Metalúrgica Gerdau (GOAU4), Oi (OIBR4) e Petrobras (PETR4), em substituição aos papéis da Valid (VLID3), Itaúsa (ITSA4), Grendene (GRND3), Eternit (ETER3) e Eucatex (EUCA4).

A carteira da corretora apresentou alta de 1,32% na semana passada ante declínio de 0,17% do Ibovespa. No saldo anual, o portfólio da Gradual tem retorno de 47,79% perante acréscimo de 1,27% do bechmark da bolsa paulista.

Carteira sugerida para a semana pela Gradual:

EmpresaCódigoPreço-alvoPotencial de altaDividendo yield
BematechBEMA3R$ 8,00+31,00%1,4%
SaraivaSLED4R$ 34,20+24,00%3,2%
Sul AméricaSULA11R$ 21,50+ 39,00%5,1%
SuzanoSUZB5R$ 8,30+ 31,00%3,9%
Santos BrasilSTBP11R$ 35,20+ 30,00% 5,3%
Banco do BrasilBBAS3R$ 32,00+46,00% 7,3%
ValeVALE5R$ 55,70+52,00%6,2%
Met. GerdauGOAU4R$ 29,90+ 33,00%1,8%
OiOIBR4R$ 11,50+ 43,00%54,3%
PetrobrasPETR4R$ 30,50+63,00%2,8%

 

 

 

 

 

 

PUBLICIDADE

 

 

 

 

Confira as análises sobre os papéis do portfólio:

Bematech: a corretora se diz otimista com a continuidade dos resultados positivos da Bematech, com o acerto do seu novo planejamento estratégico e diante das perspectivas de mercado mais favoráveis para importantes segmentos de clientes da empresa, como os de comércio e hotelaria.

Saraiva: a Gradual atribui a recomendação aos múltiplos atrativos e pelas boas perspectivas do setor, principalmente por conta do segmento de sistemas de ensino.

Sul América: segundo a corretora, a recomendação leva em conta os números mais recentes da companhia, que têm demonstrado evolução favorável dos prêmios e da rentabilidade em todas as suas unidades de negócio.

PUBLICIDADE

Eles também dão ênfase ao recuo da sinistralidade do seguro saúde no trimestre passado, adequação das regras de aceitação de riscos, controle das despesas administrativas e elevação da receita diante dos reajustes contratuais.

Suzano: os analistas ressaltam o estoque global de celulose abaixo do padrão histórico, alta do dólar favorecendo exportações e melhores perspectivas para a economia chinesa na virada do ano. Eles afirmam ainda que a Ásia respondeu por 35% das vendas de celulose da Suzano, estando à frente da Europa, que participou com 29%.

Santos Brasil:  a equipe destaca que recomenda as units por conta das perspectivas favoráveis do transporte de produtos em contêineres, com o contínuo fortalecimento do mercado interno, expansão da economia e inserção do Brasil no comércio global.

Banco do Brasil:  segundo os analistas, o BB prossegue com bom desempenho nas suas operações, com êxito na expansão de sua carteira de crédito, com manutenção da qualidade dos ativos e contenção dos gastos administrativos.

Petrobras: Para a Gradual, a ênfase dos investimentos em exploração e produção e o cenário de crescimento vigoroso da demanda doméstica de derivados de petróleo nos próximos anos ajudam a construir um quadro mais otimista para a Petrobras.

Oi: Segundo a corretora, o lucro líquido de R$ 315 milhões no trimestre passado superou as expectativas deles e confirmou a tendência de ganhos decorrentes da reestruturação societária do grupo. Eles frisam o fato de a Oi ter sido a única operadora com ganho significativo de market share no segmento pós-pago ao longo de 2013, além de ter apresentado expansão das UGRs (UnidadesGeradoras de Receita) em todos os segmentos de negócios.

Metalúrgica Gerdau: A corretora diz que a ação é a top pick da Gradual no setor siderúrgica por três razões: melhor cenário para o segmento de aços longos em relação aos aços planos, atuação via mini-mills, que confere uma flexibilidade operacional superior àquelas siderúrgicas baseadas em usinas integradas e dispersão geográfica, com plantas industriais em diversos países, dilui o risco decorrente de eventuais contrações de mercados regionais.

Vale: Para a equipe de análise, a melhora do humor dos investidores com a evolução da conjuntura econômica global deve provocar a alta das commodities metálicas, favorecendo a valorização das ações da Vale. Caso a retomada da atividade econômica na China seja confirmada, há espaço para o preço do minério de ferro avançar até US$ 180 a tonelada.

PUBLICIDADE