Gerdau conclui venda da Metaldom, Unifique aprova JCP e Yduqs tem mudança acionária relevante

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta sexta-feira (2)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta sexta-feira (2) traz a conclusão da venda da participação de 50,00% na joint-venture Gerdau Metaldom pela Gerdau (GGBR4). Além disso, a Unifique aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor bruto total de R$ 20 milhões.

Já a Casas Bahia (BHIA3) disse que não há definição sobre eventual captação com debêntures. A Taesa (TAEE11), por sua vez, recebeu licença de instalação para concessão Pitiguari.

Confira mais destaques:

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau (GGBR4) concluiu a venda, para o Grupo INICIA, da participação societária de 50,00% na joint-venture Gerdau Metaldom Corp. (e subsidiárias). Em relação à venda da participação societária de 49,85% da joint-venture Diaco (e subsidiárias), a companhia reiterou sua estimava que o fechamento da transação deverá ocorrer dentro do
primeiro semestre de 2024, quando do cumprimento de condições precedentes usuais em operações desta natureza, especialmente a aprovação pela autoridade de defesa da concorrência na Colômbia.

Unifique (FIQE3)

A Unifique aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor bruto total de R$ 20 milhões, correspondente a R$ 0,056649269 por ação, já desconsiderando as ações em tesouraria, com base na aplicação da Taxa de Juros de Longo Prazo – TJLP pro rata dia, calculada sobre o patrimônio líquido da Companhia, até a data de 30 de novembro de 2023.

O pagamento do JCP será efetuado em uma única parcela a ser paga em 16 de fevereiro de 2024.

Continua depois da publicidade

Yduqs (YDUQ3)

A Fidelity informou que no dia 01 de fevereiro de 2024, adquiriu o total de 15.620.503 ações ordinárias, representando aproximadamente 5,05% do total de ações ordinárias de emissão da companhia.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras divulgará o seu Relatório de Produção e Vendas do 4T23 no dia 08 de fevereiro, e o seu Relatório de Desempenho Financeiro do 4T23 no dia 07 de março, ambos após o fechamento dos mercados.

Grupo GPS

O Grupo GPS informou que a aquisição, pela Top Service, controlada da companhia, da totalidade das quotas de emissão da sociedade Marfood foi concluída.

Vittia (VITT3)

Gilmar Chbâne Bosso apresentou sua carta de renúncia ao cargo de Membro Efetivo do Conselho de Administração da companhia, com efeitos imediatos.

Livetech da Bahia (LVTC3)

O Conselho de Administração aprovou a eleição de Felipe Luís Rosa Meldonian para o cargo de Diretor de Relações com Investidores e Diretor Financeiro, para mandato unificado ao dos demais membros da Diretoria.

Totvs (TOTS3)

A Dimensa, controlada da Totvs (TOTS3) celebrou contrato para aquisição da totalidade do capital social da Quiver pelo montante de R$ 115 milhões.

Casas Bahia (BHIA3)

O Grupo Casas Bahia (BHIA3) disse, em resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre notícia veiculada na mídia, que não há no momento qualquer definição quanto a eventual captação de recursos por meio da emissão de debêntures.

Taesa (TAEE11)

A Taesa (TAEE11) recebeu nesta quinta a Licença de Instalação (LI) do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) para os trechos LT Abdon Batista – Videira (C1/C2) e LT Abdon Batista – Barra Grande (C3), referentes às instalações da concessão Pitiguari. A licença também inclui as obras de ampliação das subestações SE Barra Grande, SE Abdon Batista e SE Videira a serem interligadas.