Via (BHIA3)

CASAS BAHIA ON NM

error_outline Atualizado às 17h07. Delay 15 min
arrow_downward

6,86

-2.13%

6,67

7,03

42.421.025,00

Fechamento anterior 7,01
Abertura 7,01
Negócios 7.296,00
Volume$ 42,42 M
Mín — Máx (Dia) 6,67 - 7,03
Variação (Dia) -2.13%
Variação (Mês) +1.17%
Variação (2024) -39.71%
Variação (52 semanas) -86.61%

Invista com corretagem zero

Sobre Via

Sigla: BHIA3

Tipo: Ações

Setor: Consumo E Varejo

Receita Líquida R$ 28,84 B
Lucro Líquido (LL) R$ -2,62 B
Margem Líquida -9.09%
Ebitda R$ -72 M
Margem Ebitda -0.24%
Ativo Total R$ 31,99 B
Dívida Bruta R$ 8,95 B
Dívida Líquida R$ 6,38 B
Patrimônio Líquido (PL) R$ 3,45 B
Índice de preço sobre lucro (P/L) -0,25
Retorno sobre o PL (ROE) -75.98%
Retorno sobre o Capital (ROIC) -6.43%

O Grupo Casas Bahia é uma empresa de varejo, conhecido antigamente como Via ou, antes disso, como Via Varejo. Ele atua com lojas físicas – sendo dona das marcas Casas Bahia, como o nome já diz, Ponto, e no comércio digital, possuindo um e-commerce e um market place.

A marca atua também oferecendo produtos financeiros, com o banQi, seu banco digital, e com um braço de crédito, com um cartão em parceria com o Bradesco e com seu próprio crediário.

Sua fundação remete à criação das Casas Bahia, popular rede de varejo de móveis, eletrodomésticos e eletrônicos. Ela foi fundada em 1952 na cidade de São Caetano, em São Paulo, pelo imigrante polônes Samuel Klein.

A varejista estreou na Bolsa de valores brasileira em 2013, quando a família Klein, do fundador Samuel Klein, vendeu parte das ações que detinha.

A companhia ofertou, na época, 553,7 milhões de ações, levantando R$ 2,8 bilhões, sendo que três quartos do valor foram para os Klein e o restante para o GPA – então controlador da companhia.

O GPA adquiriu o controle das Casas Bahia e a transferiu para a Globex Utilidades, antiga detentora da Ponto, agora sua unidade de varejo. Posteriormente, as duas marcas, junto também do Extra, foram transferidas para a Nova Pontocom, uma subsidiária do GPA.

Em junho de 2014, a empresa Cnova surgiu como resultado de uma joint venture entre várias empresas do setor de comércio eletrônico, incluindo Casino, GPA, Via Varejo e Grupo Éxito.

O Casino detinha inicialmente uma participação direta de 46,5% na Cnova (incluindo sua subsidiária, o Grupo Éxito), enquanto o GPA, a Via Varejo e alguns acionistas fundadores da Nova Pontocom detinham indiretamente os restantes 53,5%.

Por volta de 2016, com as dificuldades financeiras de seu controlador, o Grupo Casino, o GPA, na época com 62,6% das ações votantes da Via Varejo, ou 36,2% do capital social, decide vender uma fatia da companhia na Bolsa. Eles contrataram bancos para passar o controle para frente.

Na mesma época, a Via Varejo assumiu o controle das operações da Cnova Brasil. Desde então a empresa é a proprietária e operadora das marcas Extra.com, Casas Bahia e Ponto.

Michael Klein, filho do fundador das Casas Bahia, se interessou, mas os sócios não chegaram a um acordo. A oportunidade para o retorno à Via Varejo ocorreu em junho de 2019, quando ele participou do desinvestimento do Grupo Pão de Açúcar, que despejou na bolsa todo a fatia que possuía da empresa.
Klein salta, então, salta para uma participação de quase 40% na companhia. Essa, no entanto, vem diminuindo desde então.

Dados complementares fornecidos pela

Com dinheiro