Fitch afirma rating ‘A(bra)’ da 3R, Kepler Weber lança programa de ADRs e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quinta-feira (18)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta quinta-feira (18) traz a 3R Petroleum (RRRP3), que teve rating nacional de Longo Prazo ‘A(bra)’ reafirmado pela Fitch. Ainda no radar da companhia, acionista da 3R, a Maha Energy propôs a cisão de ativos onshore e incorporação pela PetroRecôncavo.

Já a Kepler Weber (KEPL3) aprovou o lançamento do Programa de American Depositary Receipts (ADRs) lastreados em ações ordinárias da companhia. Em destaque, a Wilson Sons (PORT3) aprovou dividendos intermediários no valor de R$ 59,2 milhões. Já a EzTec (EZTC3) registrou queda de 34,6% nas vendas no 4º trimestre. A Gerdau (GGBR4), por sua vez, vendeu participação nas JVs Metaldom Corp e Diaco por US$ 325 mi.

Confira mais destaques:

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

3R Petroleum (RRRP3)

A agência de classificação de risco Fitch afirmou o Rating Nacional de Longo Prazo ‘A(bra)’ da 3R Petroleum (RRRP3) e de sua segunda emissão de debêntures. A perspectiva do rating corporativo é “estável”.

Cisão de ativos

A empresa sueca de petróleo Maha Energy propôs nesta quarta-feira, em carta pública ao conselho de administração da 3R Petroleum (RRRP3), um “carve-out” dos ativos onshore da petroleira brasileira, que seriam então combinados com uma terceira empresa. O carve-out é o processo de separação de uma linha de negócio de uma empresa. Eles citaram a PetroRecôncavo (RECV3) como “candidata natural” para o negócio, dadas as extensas sinergias existentes entre os ativos das duas companhias.

Continua depois da publicidade

Kepler Weber (KEPL3)

A Kepler Weber (KEPL3), empresa controladora do Grupo Kepler Weber, líder em equipamentos para armazenagem e soluções em pós-colheita de grãos na América Latina, informou nesta quarta-feira, 17, que seu conselho de administração aprovou o lançamento do programa de American Depositary Receipts (ADRs) lastreados em ações ordinárias de emissão da companhia.

“O programa de ADRs não implicará em aumento de capital social ou emissão de novas ações e terá como objetivo aumentar a visibilidade da companhia no mercado de capitais, promovendo a liquidez das ações, ampliando a base de acionistas e facilitando o acesso ao papel por parte dos investidores estrangeiros”, ressaltou a Kepler Weber.

O programa de ADRs será patrocinado pela companhia e terá como objeto a emissão de ADRs, sendo que cada ADR será representativa de 1 (uma) American Depositary Share que, por sua vez, será representativa de 1 (uma) ação ordinária, nominativa e sem valor nominal de emissão da Companhia.

Grupo SBF (SBFG3)

A Fitch Ratings afirmou o rating nacional de longo prazo “AA-(bra)”, com perspectiva “Estável”, da companhia, da Fisia Comércio de Produtos Esportivos S.A., subsidiária integral da Companhia, e da Grupo SBF S.A., controladora da Companhia (Grupo SBF), bem como das 1ª e 3ª emissões de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, da espécie quirografária, com garantia adicional fidejussória, da companhia.

Grupo Mateus (GMAT3)

O Grupo Mateus (GMAT3) informou que o Conselho de Administração da Companhia aprovou a nomeação do Sergio Alexandre Figueiredo Clemente como novo membro
independente do Conselho de Administração.

Gafisa (GFSA3)

A gestora Perenne atingiu a participação de 5,21% do capital social da Gafisa, referente a 3.301.600 ações.

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau (GGBR4) celebrou acordos para a venda da totalidade de suas participações societárias de 49,85% na joint-venture Diaco e de 50,00% na joint-venture Gerdau Metaldom Corp para o Grupo INICIA, atual sócio da Gerdau nas referidas joint-ventures. A transação se dará por um preço base correspondente a US$ 325 milhões.

Wilson Sons (PORT3)

A Wilson Sons (PORT3) aprovou a distribuição de dividendos intermediários, com base no resultado financeiro acumulado até 30 de setembro de 2023, no valor de R$ 59,2 milhões, equivalente a R$ 0,13 por ação ordinária de emissão da companhia.