Acionista da 3R propõe cisão de ativos onshore e incorporação pela PetroRecôncavo: “candidata natural”

Sob a proposta, as concessões de petróleo onshore e os ativos de midstream e downstream da 3R seriam combinados com a PetroRecôncavo

Equipe InfoMoney

Publicidade

A empresa sueca de petróleo Maha Energy propôs nesta quarta-feira, em carta pública ao conselho de administração da 3R Petroleum (RRRP3), um “carve-out” dos ativos onshore da petroleira brasileira, que seriam então combinados com uma terceira empresa. O carve-out é o processo de separação de uma linha de negócio de uma empresa.

Eles citaram a PetroRecôncavo (RECV3) como “candidata natural” para o negócio, dadas as extensas sinergias existentes entre os ativos das duas companhias.

Sob a proposta, as concessões de petróleo onshore e os ativos de midstream e downstream da 3R seriam combinados com a PetroRecôncavo. A empresa manteria o controle de seus ativos offshore, e seus acionistas receberiam ações na PetroRecôncavo.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Na carta à 3R, a Maha Energy disse ter forte convicção de que o mercado de ações atualmente não reconhece devidamente o valor intrínseco da 3R ou da PetroRecôncavo, e que “há enormes oportunidades a serem capturadas por ambas as empresas juntas”.

“Por esse motivo, acreditamos que o mercado brasileiro está agora maduro para uma segunda onda de M&As, impulsionada pela otimização de portfólios de ativos, captura de sinergias e formação de players que liderarão o setor nos próximos anos.”

A carta aberta veio junto ao comunicado de aquisição pela Maha Energy de 5% da 3R.

Continua depois da publicidade

A PetroRecôncavo disse que não recebeu até o presente momento qualquer
proposta de combinação dos negócios da 3R e, portanto, não há qualquer negociação em andamento neste sentido. Já 3R Petroleum respondeu que analisará o conteúdo da carta e adianta que “manterá sua atual estratégia de negócios”.

(com Reuters)