Fim de ano: bancos lançam consignado para turismo

Funcionários públicos de São Paulo e clientes de alto poder aquisitivo podem se beneficiar do empréstimo com desconto em folha de pagamento

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Funcionários públicos do estado de São Paulo que querem viajar no final do ano poderão utilizar o crédito consignado para turismo, que deverá estar disponível a partir do dia 1º de dezembro para clientes da Nossa Caixa.

O banco firmou uma parceria com a ABIH-SP (Associação da Indústria Hoteleira de São Paulo) para oferecer o empréstimo com desconto em folha a seus 1,5 milhão de clientes que são funcionários públicos, estaduais e federais.

De acordo com a assessoria de imprensa da ABIH-SP, a associação disponibilizará no site uma rede de hotéis que poderão ser pagos com o dinheiro do consignado. Bastará ao cliente escolher para onde quer ir e solicitar o crédito no banco, que pagará a hospedagem diretamente ao hotel.

Empréstimo

A ABIH informou que o valor a ser emprestado será determinado pelo banco, que avaliará o perfil do cliente. Quando a solicitação for aprovada, o turista poderá retirar mais 30% do valor aprovado para utilizar na viagem, seja com a gasolina, alimentação ou qualquer outro gasto relacionado.

A associação informou que diversos outros aspectos do projeto estão sendo analisados. Entre eles, a possibilidade de o consignado ser estendido a todos os clientes do banco e de o banco fazer diretamente o pagamento do transporte ou alimentação, bem como a ampliação do programa primeiramente para todo o estado de São Paulo e, futuramente, para todo o Brasil.

Quando entrar em vigor, será possível solicitar empréstimo para viagens a São Paulo, Ilha Bela, Campos do Jordão e Serra Negra.

Consignado classe A

Outro banco que acaba de firmar uma parceria para oferecer consignado que possa ser usado para viagens é o Arbi. De acordo com o diretor-superintendente do Banco, Luís Fernando Pessoa, o diferencial é a oportunidade de oferecer o crédito para quem ganha bem.

“Pessoas com baixa renda também podem se beneficiar, no entanto, queríamos oferecer algo para nossos clientes classe A, que ganham mais de R$ 10 mil por mês. Para esse público é possível emprestar até R$ 90 mil, e eles não gastam isso com eletrodomésticos. Por isso procuramos um produto que fosse interessante para esse público, e a viagem preenche esse requisito”, conta.

Pessoa, que não divulgou o nome da agência internacional com a qual firmou parceria, afirmou que o consignado pode ser utilizado para viagens nacionais e internacionais. “O que temos é uma parceria de fidelização. Se eu tenho um cliente que quer um consignado para viajar, eu indico essa agência. Ao mesmo tempo, se a agência tiver um cliente que quer viajar, mas precisa de dinheiro, ela nos indica”, explica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Banco Arbi que, a partir de 2002, voltou a atuar fortemente no mercado com foco em operações de crédito, apresentou em 2006 uma produção de R$ 100 milhões em empréstimos gerados, sendo que 75% da sua carteira atual é formada pelo produto consignado.

Proibição

No último dia 18, o Ministério do Planejamento publicou portaria proibindo que servidores públicos contratem empréstimo consignado por 90 dias.

A proibição aconteceu em razão de fraudes e irregularidades nos procedimentos detectadas em agosto pelo TCU (Tribunal de Contas de União). A medida não atinge contratos já firmados.

Conforme o relatório divulgado pelo órgão no oitavo mês do ano, não existem mecanismos de controle suficientes para garantir a legalidade dos descontos nas remunerações. A falha leva a descontos superiores ao limite legal, que é de 30%, e à inclusão de consignações sem autorização.

O Ministério do Planejamento informou que o consignado não está proibido para a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e entidades fechadas ou abertas de previdência privada que operem com plano de pecúlio, saúde, seguro de vida, renda mensal, previdência complementar e empréstimo.

Compartilhe