Férias de julho: diárias de imóveis de temporada estão até 13% mais caras

Segundo o Creci-SP, a maior variação foi verificada nos apartamentos do tipo quitinete do Litoral Sul

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Levantamento divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP) revela que os valores diários de locação de imóveis na praia e no campo para as férias de julho estão até 13,64% mais caros este ano.

Segundo a pesquisa, realizada com 62 imobiliárias de 14 cidades paulistas, esta diferença foi verificada no preço da locação de apartamentos do tipo quitinete no Litoral Sul (R$ 62,50) frente ao mesmo período do ano passado (R$ 55,00).

Litoral

De forma geral, as diárias dos imóveis nessa região foram as que tiveram os maiores reajustes médios. No Litoral Sul, nenhum imóvel apresentou queda no preço das diárias, sendo que as variações foram de 1,09% a 13,64%.

O mesmo foi percebido no Litoral Central: todas as diárias de apartamentos e casas também estão mais caras do que no ano passado, sendo que os reajustes variam de 0,32% a 7,94%.

Por outro lado, no Litoral Norte houve uma redução de preço, de 5,26%, para as diárias das casas de 4 dormitórios (de R$ 316,67 em julho de 2006 para R$ 300,00 este ano). Considerando os aumentos, nota-se que os índices variaram de 1,20% a 5,69%.

Região Serrana

Ainda de acordo com o Creci-SP, ao contrário do que era previsível, alguns valores de diárias de imóveis das regiões serranas estão inferiores aos de 2006.

Em Campos do Jordão, foram verificadas 3 quedas de preço, sendo que a maior delas, de 7,27%, vale para os apartamentos de 1 dormitório, cuja diária passou de R$ 183,33 para R$ 170,00. A maior alta, por sua vez, atingiu 8,71%.

Já em Atibaia foram verificadas 3 altas. A maior delas ocorreu com as casas de 2 dormitórios, cujas diárias subiram de R$ 310,00 em julho de 2006 para R$ 337,50 este ano, o que significa um aumento de 8,87%.

Recomendações

Conforme orienta o presidente da entidade, José Augusto Viana Neto, seja qual for a escolha, praia ou montanha, o melhor a fazer é não deixar para alugar o imóvel de última hora e procurar um corretor ou imobiliária para ter maior segurança quanto à locação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Em todas essas cidades pesquisadas há profissionais capazes de indicar boas opções de locação e negociar eventuais descontos”, ensina.

Compartilhe