Novas medidas

Fed estabelece linhas de swap cambial com mais 9 países, incluindo Brasil

Essa é mais uma tentativa de aliviar tensões nos mercados financeiros causadas pela disseminação global do novo coronavírus

Aprenda a investir na bolsa

O Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) anunciou nesta quinta-feira o estabelecimento de um programa temporário para ajudar a emprestar dólares a bancos centrais de nove países, incluindo o do Brasil, em mais uma tentativa de aliviar tensões nos mercados financeiros causadas pela disseminação global do novo coronavírus.

No último domingo (15), o BC americano já havia anunciado ajustes em um programa com cinco outros BCs estrangeiros para disponibilizar dólares a taxas de juros próximas de zero e por períodos de até 84 dias, de forma a garantir que os mercados não fiquem sem moeda fora dos EUA.

Muitos negócios fora dos EUA são feitos em dólares e instituições estrangeiras também concedem empréstimos em dólares. O Fed usou as chamadas “linhas de swap cambial” agressivamente durante a crise financeira de 2008 e 2009.

Aprenda a investir na bolsa

Os dispositivos anunciados hoje vão fornecer, individualmente, empréstimos em dólares no valor de até US$ 60 bilhões para os BCs do Brasil, Austrália, Coreia do Sul, México, Cingapura e Suécia, e outros US$ 30 bilhões, também individualmente, para os BCs da Dinamarca, Noruega e Nova Zelândia.

Os novos swaps cambiais ficarão disponíveis por ao menos seis meses, afirmou o Fed em comunicado.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!