Expandindo o negócio

Exchange cripto Bit2Me planeja dobrar número de funcionários e fazer três aquisições

“Em um contexto de muitas demissões, agora é a hora de segurar e construir”, disse o CEO da empresa

Por  CoinDesk -

A exchange de criptomoedas espanhola Bit2Me planeja contratar 250 funcionários ao longo dos próximos 12 meses, dobrando seu número de funcionários, disse o cofundador e CEO da empresa, Leif Ferreira, ao CoinDesk.

Segundo o executivo, a empresa também assinou memorandos de entendimento (MOU) para três aquisições: uma participação de 90% em uma bolsa latino-americana, além das compras de uma fintech e uma desenvolvedora de software, ambas sediadas na Espanha.

Mais detalhes serão divulgados no final de 2022.

“Em um contexto de muitas demissões, agora é a hora de segurar e construir”, disse Ferreira. “As criptomoedas não vão parar, não importa o quanto os preços tenham caído”.

O financiamento para as contratações e aquisições virá de dinheiro em caixa, incluindo parte dos 20 milhões de euros arrecadados por meio de um ICO (oferta inicial de moedas, na sigla em inglês) em 2021, disse o executivo, embora não descarte um aumento de capital por meio de um parceiro estratégico.

“Não é algo que precisamos ou queremos fechar imediatamente”, disse ele. “Estamos abertos à entrada de um parceiro estratégico. Não é uma obsessão para nós”.

Em fevereiro, a Bit2Me recebeu a primeira licença concedida pelo Banco da Espanha como “prestadora de serviços para troca de moeda virtual por moeda fiduciária e custódia de carteiras digitais”, informou a empresa na época.

Com sede na Espanha, a Bit 2Me também atua em Portugal, Itália e França na Europa, além de Brasil e Peru na América Latina. A empresa tem 600 mil usuários, 70% dos quais na Espanha. O volume negociado em 2021 totalizou 1,1 bilhão de euros.

Entre outros planos para o segundo semestre, segundo Ferreira, estão o lançamento de um cartão de débito Mastercard, uma plataforma de negociação de futuros, um serviço de empréstimo e um recurso para permitir que lojas online recebam pagamentos por meio de criptomoedas.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe