Novas operações

Eve, da Embraer, mira fusão de US$ 2 bilhões com SPAC Zanite, dizem fontes à Bloomberg

Um representante da Zanite não quis comentar, enquanto um representante da Embraer não fez comentários imediatos

(Bloomberg) — A Embraer (EMBR3) está em negociações para a fusão da Eve Urban Air Mobility, sua unidade de veículos elétricos de pouso e decolagem vertical, com a Zanite Acquisition, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A empresa de aquisição de propósito específico, ou SPAC na sigla em inglês, busca levantar novo capital para financiar a transação, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas. O acordo deve avaliar a empresa combinada em cerca de US$ 2 bilhões, disseram.

Os termos do acordo podem mudar e, como ocorre em todas as transações que não foram finalizadas, as negociações podem não ir em frente. Um representante da Zanite não quis comentar, enquanto um representante da Embraer não fez comentários imediatos.

A Zanite é liderada pelos codiretores-presidentes Kenn Ricci, coproprietário da Directional Aviation Capital, que controla a operadora de voos privados Flexjet, e Steve Rosen, cofundador da empresa de private equity Resilience Capital Partners. A SPAC com sede em Cleveland, Ohio, captou US$ 230 milhões em uma oferta pública inicial em novembro.

Ricci, fundador de várias empresas de jatos privados, comprou a Flexjet da Bombardier em 2013. A empresa vende participações parciais em sua frota de jatos executivos, permitindo aos membros voos privados sem a necessidade de compra imediata de aviões. A Flexjet é rival da NetJets, controlada pela Berkshire Hathaway.

A Eve Urban Air Mobility fabrica veículos elétricos de pouso e decolagem vertical, ou eVTOLs na sigla em inglês, os chamados táxis voadores. Liderada pelo CEO André Stein, esta semana a empresa fechou uma parceria com a Helisul Aviation, operadora brasileira de helicópteros, que envolve um pedido de até 50 eVTOLs com entregas previstas a partir de 2026.

“Soluções disruptivas de mobilidade aérea urbana podem trazer o mesmo tipo de benefícios que a aviação já trouxe para viagens mais longas, literalmente mais perto das pessoas, dando aos passageiros urbanos mais opções para se deslocar pela cidade”, disse Stein em comunicado anunciando a parceria.

Na semana passada, a Eve disse que acertou uma parceria com a Halo Aviation, operadora de voos de helicóptero nos EUA e no Reino Unido, para um pedido de 200 eVTOLs da Eve com entrega a partir de 2026. A Halo é parte da Directional Aviation de Ricci.

Outras empresas de eVTOL, como Joby Aviation, Lilium e Archer Aviation, fecharam acordos para abrir o capital por meio de fusões com SPACs.

PUBLICIDADE

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.