"Grande fusão"

Ethereum pode virar título e chegar a US$ 10 mil após atualização, diz cofundador da BitMEX

Blockchain da segunda maior criptomoeda do mercado está em processo de transição para o mecanismo de prova de participação

Por  CoinDesk

Arthur Hayes, cofundador e ex-CEO da exchange de criptomoedas e de derivativos BitMEX, vê o ETH, token que alimenta a blockchain Ethereum (ETH), atraindo um preço de cinco dígitos até o final do ano.

“Quando a poeira baixar no final do ano, acredito que o ETH será negociado em cerca de US$ 10 mil”, disse Hayes em um post publicado na sexta-feira (1º) no blog “Five Ducking Digits”.

A criptomoeda, que está passando por um processo de atualização (a próxima etapa chama “The Merge”), terá as características de um título vinculado a commodities e um rendimento intrínseco, disse o ex-executivo.

Hayes ganhou os holofotes em 2022 quando se declarou culpado de violar a Lei de Sigilo Bancário dos Estados Unidos em janeiro. Ele e o outro cofundador da BitMEX foram acusados de não cumprir a legislação ao operar com protocolos fracos de combate à lavagem de dinheiro.

Pesquisadores esperam que a fusão da rede principal do Ethereum com o sistema de prova de participação (proof-of-stake, ou PoS) da “Beacon Chain” (cadeia que está rodando em paralelo à cadeia principal da blockchain) aconteça até o final de junho.

No mês passado, os desenvolvedores lançaram com sucesso a testnet (rede de teste). Quando a transição para a prova de participação estiver concluída, os usuários poderão fazer staking de ETHs em uma carteira de criptomoedas para dar suporte às operações de rede em troca de moedas recém-cunhadas.

Staking é o processo de segurar moedas em uma plataforma por um período para contribuir com sua segurança e receber recompensas em troca.

Em outras palavras, o ETH mantido na blockchain torna-se um ativo gerador de receita, semelhante a um título de renda fixa, como um título do governo. O ETH não mantido talvez ainda continue a funcionar como commodity. O “gas” é a taxa necessária para realizar com sucesso uma transação ou executar um contrato na blockchain Ethereum, e é precificado em ETH.

“A fusão do ETH 2.0 prevista para ocorrer ainda este ano transformará completamente o Ethereum em uma blockchain validada por prova de participação (PoS)”, disse Hayes. “As recompensas nativas emitidas para validadores na forma de emissão baseada em ETH e as taxas de rede para fazer stake de ETH em nós validadores tornam o ETH um título”.

Uma entidade precisa ter pelo menos 32 ETH para se tornar um validador completo da rede. De acordo com especialistas do setor, os rendimentos de staking de ETH anualizados provavelmente estarão na faixa de 10% a 15%, implicando retornos positivos em relação à inflação ajustada dos EUA.

De acordo com Hayes, a classificação do ETH como um título pode fazer com que os gestores tomem exposição à segunda maior criptomoeda do mercado.

“Se pudermos convencer os fundos fiduciários de que o ETH pode ser classificado como um título e não uma moeda, então todo um novo conjunto de palhaços fiduciários podem ficar mentalmente preparados para alocar no ecossistema”, observou Hayes, acrescentando que os investidores podem fazer um “carry trade”, uma vez que o ETH repousa em uma cesta de títulos.

O carry trade é uma estratégia de tomar emprestado a uma taxa de juros baixa e investir em um ativo que oferece uma taxa de retorno mais alta. O trader lucra com o spread entre as taxas de juros.

De acordo com Hayes, os fundos fiduciários podem emprestar dólares americanos a taxas equivalentes aos rendimentos do Tesouro para comprar 32 ETH, que serão mantidos na rede. Toda a curva de rendimento do Tesouro está abaixo de 2,5%, de acordo com dados fornecidos pela plataforma de gráficos TradingView, o que significa que o custo de obtenção de dólares é significativamente menor do que os rendimentos de stake previstos na Ethereum.

O risco é uma possível queda no preço em dólar do ETH. Isso é semelhante a um associado a títulos em moeda local – em que a moeda doméstica do emissor e a moeda emprestada são as mesmas.

No entanto, de acordo com Hayes, para os investidores perderem dinheiro em um título em moeda local de cinco anos, o preço do token teria que cair quase 30%, assumindo um rendimento de 11,5% – o limite superior das estimativas do pesquisador Justin Drake.

Além disso, os investidores podem vender um contrato futuro de ETH/USD de um ano para proteger o risco de queda. “O corretor me cobrou um prêmio de mercado médio de 6,90%. Isso significa que para proteger meu título ETH em moeda local, eu tenho receita real”, escreveu Hayes.

“Eu vendo o ETH/USD a termo com um prêmio para o mercado à vista. Este é um carry trade positivo. Existem muito poucos trades nos quais você consegue obter um rendimento mais alto investindo em títulos em moeda estrangeira, e o ato de fazer hedge de volta para sua moeda local realmente lhe rende dinheiro”, disse ele.

Hayes também argumentou que mais instituições podem adotar o ETH após a fusão porque o mecanismo de prova de participação é considerado mais ecológico do que o mecanismo de prova de trabalho (proof-of-work, ou PoW, em inglês), que demanda maior uso de energia.

“Esse fato [o apelo de o ETH virar um título após a atualização), combinado com o rótulo ESG [sigla em inglês as preocupações ambientais, sociais e de governança nos negócios] do ETH 2.0 e com as métricas do protocolo que são mais atraentes do que o quadro de camada 1 [ou base] das “Ethereum Killers” (plataformas concorrentes da rede), torna o ETH extremamente subvalorizado em uma base relativa em relação ao Bitcoin, à moeda fiat e a outros concorrentes da camada 1″, disse Hayes, acrescentando que a MicroStrategy deve emitir dívida e comprar ETH em vez de Bitcoin (BTC).

O mercado de opções do ETH tem visto um aumento maior na atividade de preço de liquidação de opções de compra na sequência da previsão otimista de Hayes. De acordo com Patrick Chu, diretor de vendas institucionais e negociação da plataforma de tecnologia de balcão Paradigm, cerca de 7 mil contratos de opções de compra de US$ 10 mil em dezembro foram negociados no fim de semana.

Uma opção de compra dá ao comprador o direito, mas não a obrigação, de comprar o ativo subjacente a um preço predeterminado em uma data específica, ou antes dela. Um comprador de opções de compras está implicitamente otimista no mercado.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe